Cinema #4 - Valente!




Direção: Mark Andrews
Produção: Pete Docter
Roteiro: Brenda Chapman, Mark Andrews, Steve Purcell, Brenda Chapman, Irene Mecchi
Trilha Sonora: Patrick Doyle
Duração: 100 min.
País: EUA
Gênero: Infantil, Ação, Aventura
Merida (Keely Macdonald) é uma habilidosa e impetuosa arqueira, filha do rei Fergus (Billy Connolly) e da rainha Elinor (Emma Thompson). Determinada a trilhar o próprio caminho, ela desafia um antigo costume considerado sagrado pelos ruidosos senhores da terra: o imponente lorde MacGuffin (Kevin McKidd), o carrancudo Lorde Macintosh (Craig Ferguson) e o perverso lorde Dingwall (Robbie Coltrane). Involuntariamente, os atos de Merida desencadeiam o caos e a fúria no reino e, quando ela se volta para uma velha feiticeira (Julie Walters) em busca de ajuda, tem um desejo mal-aventurado concedido. Os perigos resultantes a forçam a descobrir o significado da verdadeira valentia para poder desfazer o brutal curso dos acontecimentos, antes que seja tarde demais.




**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************
★★★★★


Inspirador, surpreendente e acima de tudo muito poético. Apesar de ser uma animação feita para crianças, você se identifica  Então o que precisamos saber sobre Valente? Ou mais certamente de Merida, protagonista da história. Bem, fiquem avisados, ela é diferente de todas as princesas que já conheceu.


E isso é o que torna ela tão especial. Merida não é uma típica princesa, aguardando seu típico príncipe encantado. Ela quer mais. Ela quer sua liberdade! Quer ser livre para escolher seu destino. Quer que seu coração se apaixone na hora certa. E quem não quer? Mas lógico, teríamos que ter uma mãe toda "certinha", que necessita seguir as regras e conceitos da antiguidade, então, um casamento é arrumada para nossa bela Merida, mesmo sem ela querer. 

Um ponto positivo em tudo isto? Merida é extremamente habilidosa com o arco e flecha. As cenas de ação estão garantidas quando ela saca seu arco e flecha e começa a atirar.



Um ponto negativo? Ela tem um temperamento tão explosivo quanto o deu cavalo.   


Lições importantes sobre laços de família são passados neste filme. É claro que era de se esperar reflexões profundas vinda de uma produção da Pixar, que raramente faz um filme onde todas as idades sejam agraciadas com pensamentos lindos e reflexivos. O que seria liberdade? Você é realmente dono de seu destino? Eis que são questões bastantes profundas levantadas numa animação extremamente mágica, bem ao estilo Disney, com todo seu glamour e encantamento.

Hilário e muito gostoso de assistir, você acaba se encantando pelas cenas do filme que vão ficando cada vez mais engraçada. Ora, afinal, temos uma personagem bem marcante aqui. Quem é que vai conseguir esquecer os belos cachos avermelhados de Merida? Eu não consegui. 




 

Um comentário

  1. Legal também que fizeram uma homenagem ao falecido Steve Jobs (acionista da Pixar) nesse filme. ;3 muito boa sua crítica pessoal!

    ResponderExcluir

Expresse-se