Resenha #4 - Sábado à Noite!






Esta é a história de um amor jovem, verdadeiro e conflitante. Amanda é a garota mais bonita do colégio - e também a mais popular -, e seu melhor amigo faz de tudo para arranjar encrenca e só anda com os maus elementos do pedaço: os marotos. Por causa de um trabalho de Artes, Amanda acaba descobrindo que ela não é quem sempre achou que fosse. Ser a menina mais desejada talvez não seja tão bom assim...

Tudo ao seu redor começa a desmoronar quando uma paixão mal-resolvida volta à tona e sua lealda é posta à prova. Seria um garoto mais importante que uma amiga? Como se não bastasse, o diretor da escola resolve promover bailes aos sábados e convida uma misteriosa banda mascarada para tocar. Os músicos, além de muito talentosos, conseguem mexer com todos, até mesmo com Amanda e suas melhores amigas.
Quanto mistério para um simples baile! Mas as letras das músicas cantadas pela misteriosa banda dizem muito sobre ela e seus amores... Como poderiam os músicos saber de tudo aquilo? Afinal, quem eram os mascarados de Sábado à Noite?





**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************
★★★★★


Perfeição é uma ótima maneira de se começar a descrever esse livro. A primeira vista você vai olhar e já vai se apaixonar. Eu pessoalmente, já me fascinei pela capa. Além do estilo do desenho me parecer muito mangá, adorei a primeira versão, com um dos marotos arrasando na guitarra, para ser mais sincero, nosso amigo Daniel, meu personagem favorito em toda a história.  

Com quots fascinantes, eu definitivamente me apaixonei por Sábado a Noite e ia adorar curtir muito com os marotos durantes os inesquecíveis bailes da escola. Que história mais linda. Num ritmo romântico bem ao meu estilo, e com personagens para lá de vivos. Sabe aqueles diálogos que costumamos ter na escola, com nossos amigos mais loucos? Pois bem, Babi retratou isso com imensa perfeição e isto que faz da história ser o que ela é; ela revive a adolescência de muitos de nós, pois estamos ligados de toda forma com as situações ocorridas por todo o enredo. 

Devo dizer que me apeguei muito a Daniel. Ele se parece extremamente comigo, pelo menos, na personalidade tímida e romântica  Nossa única diferença é claro, eu não sei cantar, e muito menos compor, mas também já escrevi cartas de amor.  
Sentimentos eram coisas tão incoerentes quando queria ser"
Foi um dos Quots que mais gostei! Achei tão eu essa frase. É como disse acima, acabei me identificando em muitas passagens do livro. Ele parece feito especialmente sobre minha personalidade, só que separada em diversos personagens. E é isso que torna a história tão magnifica. Você se identifica com as coisas corriqueiras que Amanda e suas amigas fazem, ou os loucos debates que Daniel e os marotos exercem durante todo o enredo. 

Bem diagramado, achei muito importante ressaltar que a divisão dos capítulos ficou digna de aplausos. Nada de leituras cansativas. Você se senti muito bem lendo SAN e acaba terminando o livro mais rápido do que espera. Além disso, cá entre nós, a capa é muito legal né não? Quem não queria fazer o que Daniel e seus amigos fizeram? Ou qual garota não gostaria de ser uma Amanda? 

E isto... Mágica, encantadora e simplesmente viciante, como uma musica que não sai mais da sua cabeça.


Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se