Cinema #13 - Dezesseis Luas!



Diretor: Richard LaGravenese
Produção: Broderick Johnson, Andrew A. Kosove, Molly Smith, Erwin Stoff
Roteiro: Richard LaGravenese
Fotografia: Philippe Rousselot
Trilha Sonora: Thenewno2
Duração: 122 min.
Ano: 2013
País: EUA
Gênero: Drama
Cor: Colorido
Distribuidora: Paris Filmes
Estúdio: Alcon Entertainment / Warner Bros.
Classificação: 12 ano
Ethan Wate (Alden Ehrenreich) é um estudante do colegial que mora em Gatlin, um pequeno vilarejo na Carolina do Sul. Ele vive isolado dos outros jovens em uma sociedade intolerante, perturbado pelos sonhos com uma garota misteriosa. Um dia, uma nova adolescente chega ao local: Lena Duchannes (Alice Englert), que também tem problemas de adaptação. Logo, os habitantes de Gatlin descobrem que ela possui poderes sobrenaturais. Ethan e Lena se apaixonam e agora devem lutar contra uma maldição se quiserem ficar juntos.


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************
★★☆☆☆


Posso definir esse filme em bem "crepusculesco" mesmo. Nada de romances que acontecem pelo acaso, nessa adaptação o amor que começa a aflorar sobre Ethan e Lena é algo profundo, altamente forte, marcado pelo destino. Então, críticos, não venham falar que foi apenas numa troca de olhar "fulminante" que este sentimento nasceu. Dezesseis Luas da seu diferencial, juntando o místico da magia com a fúria do amor, uma fusão que geraria provavelmente uma ótima história, mas claro, não no filme e sim no livro, ou pelo menos assim espero. 

Um dos principais pontos que gostaria de ressaltar é o fato da resolução. Não sei se era o cinema onde fui ou se era propriamente do filme, só posso afirmar que a qualidade visual era péssima. Nas cenas de dia, o cenário ficava tão escuro quanto a noite, e quando estava de noite não conseguíamos ver muita coisa. Era de se esperar que a imagem do cinema fosse melhor, e em defesa do cinema em si, posso afirmar que já vi outros filmes la e a qualidade era perfeita, então acredito que seja a resolução da própria adaptação em si. 

Lena é tipicamente a personagem que todo mundo sentiria pena, porque ela é a deslocada , sofre muita humilhação e altamente deslocada frente ao ambiente ao seu redor, caracateristicas que vemos vívidamente em Bella Swan, o que podemos com toda certeza que a autora se baseou nesse tipo de protagonista para criar sua personagem principal. Ela é solitária, silenciosa e até o aparecimento de seu amor predestinado, era bastante submissa aos desejos de sua família, pois o medo de ser invocada pelas as trevas a transformavam em um poço de amargura e uma tonalidade bastante deprimente e sombria.



Dos pontos que mais gostei, foi do romance em si. Achei muito belo a forma como o sentimento, recai sobre eles, principalmente porque localizei pontos de minha própria em Ethan.



Por fim, posso dizer que o enredo central pareceu-me muito envolvente, trazendo nitidamente a perseguição da época a caça as bruxas, principalmente se levarmos para o lado da exclusão de Lena na escola por ser assemelhada ao satanás em vários momentos do longo. Claro que estes boatos são espalhados e atiçados por sua própria mãe, que quer ela ao seu lado durante o que ela chama "início de uma nova era". Mas é realmente surpreendente remeter a esse assunto tão marcante da história. Acredito que o enredo no livro deva se desenvolver com mais perfeição. A adaptação em si ficou muito corrida, e o final, altamente tosco. Espero sinceramente que o livro seja diferenciado.


 

2 comentários

  1. Desde que vi o trailer deste filme, achei que ele iria flopar. Não tenho interesse em assistir, e bem que lembra Crepúsculo mesmo. Mas não sei se Lena foi baseada em Bella, existem muitas garotas deslocadas no mundo, então não dá pra pegar uma como exemplo e afirmar que é e pronto. E sério que a imagem ficou escura no cinema? Acho que se a iluminação não estava igual ao do trailer, a chance do problema ser na projeção é grande. Quando fui assistir Perks, nos primeiros minutos do filme, a projeção estava muito ruim e e minha irmã foi reclamar hahahaha

    Beijos,
    whosthanny.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc tem razão, não da pra definir o personagem, apenas assim com este modelo. Mas se a gente olhar no universo literario atual, esse fato de fazer da protagonista uma coitadinha, tem se elevado bem mais desde o surgimento de Bella Swan, então, pra quem realmente prestou atenção no filme, percebe essas semelhanças, apesar de Lena ser menos desengonçada do que a Bella em si, ela também não é tão deprimida, pelo menos, não fora de série. E sim, a imagem estava horrivel. Eu quero acreditar tambem que foi o projetor, porque sinceramente, se ficou dessa maneira como eu falei, é muito ruim de enxergar. Ja tinha assistido Jogos Vorazes nesse cinema e a imagem não era tão ruim assim, por isso, fiquei na dúvida.

      Excluir

Expresse-se