Resenha #13 - Apaixonados: Histórias de Amor de Fallen!



A história de Luce e Daniel comprova a possibilidade do amor eterno. Mas a vida do casal não representa o único tipo de amor possível. Em Apaixonados, Lauren Kate se inspirou nas histórias recebidas pelos fãs ao longo do processo de publicação dos três primeiros volumes da série - Fallen, Tormenta e Paixão. Situado em um momento entre os acontecimentos de Paixão e de Rapture - último volume da série -, Apaixonados é um passeio por diferentes paixões através do tempo, aproximando os leitores das histórias de Miles, Shelby, Roland e Ariane.




**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************
★★☆☆☆

Apaixonados é um típico livro de contos românticos que qualquer pessoa que realmente idolatre essa área da literatura vai amar. Ele dividi-se em quatro contos principais. O primeiro: O dia dos Namorados de Shelby e Miles, o segundo: O dia dos Namorados de Roland; o terceiro: O dia dos Namorados de Ariane e o último: O dia dos Namorados de Luce e Daniel. Cada um contendo um subtitulo referente ao acontecimento que vai se desenrolar no enredo.

Na minha opinião o começo é cansativo. O primeiro conto de Shelby e Miles é o mais digamos monótono, e sinceramente tive vontade de desistir do livro por causa dele. Além de ter acontecido algo realmente surpreendente no final (pelo menos para mim), o conto se alongou de forma que da a entender que autora realmente não tinha mais o que colocar então saiu pondo o máximo de detalhes possivel. A leitura fica meio cansativa, e como costume ler geralmente a noite, dava muito sono. Além de longo ele é altamente melancólico e até previsivel de certo ponto em diante, quando o leitor já deduz como toda aquela melação vai acabar.

Da metade do segundo conto para o último a leitura começa a ficar mais dinâmica. Os personagens começam a interagir e não ficamos apenas no drama romântico e psicológico do protagonista escolhido. Devo dizer que o terceiro conto também me surpreendeu muito (Não esperava aquilo da Ariane (Por favor, a quem leu, não me julguem, só fiquei assim meio surpreso. Achei sinceramente que ela gostasse do Roland)). O 4º e último conto tem momentos de oscilação. As primeiras partes parece que a autora vai ficar sem conteúdo de novo, mas a tonalidade da leitura vai ficando mais vívida e você se apega ao fatos que ocorrem com Luce e Daniel. É realmente mágico. Foi o meu favorito e o que sinceramente salvou a leitura. Merecida as duas estrelas na classificação acima apenas por este conto. É trágico e ao mesmo tempo perfeito. Lauren Kate sobre mostrar muito bem o lado humano dos anjos, principalmente se avaliarmos que Daniel (protagonista na série) não teve tanto espaço assim nos últimos dois volumes da saga. Ele era citado e aparecia (Em Tormenta e Paixão), mas a centralização era Luce, diferente do primeiro volume (Fallen), onde ele estava presente em quase todas as cenas, reforçando aquela ideia de amor implacável de obra do destino. O conto trouxe isto para o leitor outra vez. Ele reforçou que o amor de Luce e Daniel é tão forte que nem mesmo as eras eram capazes de atrapalhar, mesmo estando marcado pela maligna maldição.

Um detalhe interessante foi no conto de Ariane. Gostei muito da assemelhação que Kate fez com o preconceito homossexual a diferença entre anjos e demônios. Ariane não só tinha o primeiro problema para superar, como também tinha o segundo, que era duplamente pior. Isto deu uma visão ao leitor de pontos de vistas diferenciado e quanto o preconceito pode ser estupido.

Por fim, não que o livro seja ruim. Eu recomendo, já achei cansativo, todavia, claro, todos temos o direito de experimentar.


 

Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se