Cinema #23 - Somos Tão Jovens!



Diretor: Antonio Carlos Fontoura
Produção: Letícia Fontoura, Antonio Fontoura
Roteiro: Marcos Bernstein
Fotografia: Alexandre Ermel
Trilha Sonora: Carlos Trilha
Duração: 104 min.
Ano: 2011
País: Brasil
Gênero: Drama
Cor: Colorido
Distribuidora: Imagem Filmes, Fox Film do Brasil
Estúdio: Fox Filmes do Brasil
Classificação: 14 anos
Cinebiografia do músico Renato Russo (Thiago Mendonça), vocalista e líder da banda Legião Urbana. A juventude de Renato Manfredini Júnior (período no qual ele compôs hits como Geração Coca-Cola e Que País é Este?), o sofrimento por conta de uma doença óssea rara, a epifisiólise, a formação da banda em Brasília, os primeiros shows e os sucessos lançados.


*********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
*********************************************************************
★★★★★


Para os fãs de Legião Urbana (Como eu), Somos tão Jovens é um prato cheio, repleto das musicas mais incríveis que fizeram a carreira de Renato Russo tão brilhante e nossos ouvidos tão felizes. 

Em uma biografia incrível, que fará os fãs pirarem, Somos Tão Jovens, retrata tão bem a vida de Renato Russo que eu achei que o próprio estava ali, nas telonas, me encarando e contando sua difícil caminhada ao sucesso. Thiago Mendonça não só decorou o papel. Ele realmente incorporou o próprio Renato Russo, e o filme ficou muito verdadeiro. Eu pensei diversas vezes que havia voltado no tempo, que estava ali, dentre a platéia do Legião Urbana, cantando junto deles, enquanto a galera ao meu redor ia ao delírio!

Quando essa musica começou a tocar eu fiquei muito animado, porque não me sentia num cinema, mas dentro de um show, e o cinema em peso começou a cantar junto! Foi um momento emocionante! 


O mais bonito foi o significado do filme em si: não desistir dos sonhos. Apesar de ser meio clichê, sempre nos pegamos pensando no quanto essa afirmação é importante em nossas vidas, e por mais ignorada que ela muitas vezes seja, é um método bem simples de dizer tudo que não devemos fazer. Além da caminhada de Russo ser uma inspiração, claro. Comédia, drama, romance e muita música são o que te aguardam nesse emocionante adaptação.


 

Um comentário

  1. Eu assisti o filme na segunda feira e dei Graças que estava vazio. Descobri que é o melhor dia para assistir um filme porque, diferente de você, não gosto quando as pessoas começam a cantar junto porque prefiro ouvir. Pra cantar junto tem que ser num show (minha opinião, mas respeito a sua).
    Nunca fui uma grande fã da banda, mas quando soube sobre o filme, corri pra assistir. Consegui ver como o Renato tinha essa vontade de não ser um professor de inglês pra vida toda (eu me sinto assim no momento) e como ele podia ser chato e insistir no que queria quando queria algo.
    Mas a minha crítica ao filme foi terem colocado um ator que falava o inglês britânico. Se o Renato morou alguns anos nos Estados Unidos, ele deveria falar o inglês americano, certo?
    Mas gostei da atuação dele. Ele realmente incorporou o cara!
    Beijos.

    ResponderExcluir

Expresse-se