Resenha #38 - Cidade de Vidro (Os Instrumentos Mortais Vol 3)!



Em busca de uma poção para salvar a vida de sua mãe, Clary deve viajar até a Cidade de Vidro, lar ancestral dos Caçadores de Sombras. Mas à medida que se aproxima de Ragnor Fell, o feiticeiro que pode curar a mãe, ela descobre segredos sobre seu passado e o de Jace - e o irmão não hesita em deixar claro que não a quer por perto. Isso Clary já entendeu, ela só não imagina que está prestes a participar de uma batalha épica, na qual Caçadores de Sombras e integrantes do Submundo terão que se unir se quiserem sobreviver.







*******************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
*******************************************************************
★★★★★


CONTEM SPOILERS

Se você achou que Cassandra Clare já tinha surpreendido e cativado seus leitores nos volumes anteriores de Instrumentos Mortais, engana-se. Cidade de Vidro não só trás inovação, mas também é o interruptor para uma grandiosa seqüência, que promete tanto quanto os demais livros.

Com os sentimentos a flor da pele, Clary tenta enganar seu próprio coração diante de Jace. Mas como resistir a esta paixão? Tendo a chance de salvar sua mãe, pensar individualmente parece muito errado. Principalmente agora que Valentim detém todos os Instrumentos Mortais e está mais próximo do que nunca de conseguir o que tanto deseja: a Clave.

Em uma busca cheia de desafios e revelações, Clary parte para Alicante, a famosa capital de Idris, seu país de origem. Lá, o envolvente e sedutor Sebastiam vai se mostrar gentil a sua causa, porém Clary suspeita que por trás de tanto charme, algo tenebroso esconde-se. Resta a Jace e Clary correrem contra o tempo para impedir Valentim de dominar todo o mundo dos Caçadores de Sombras.

As pessoas não nascem boas ou ruins. Talvez nasçam com tendências a um caminho ou outro, mas é a maneira como se vive a vida que importa.” – Cidade de Vidro, Cassandra Clare (pag: 266)

O livro vem dividido em três partes, como os anteriores, tendo como característica mais marcante a ação. Clare desta vez caprichou nos combates e revelações, focando em retirar todas as dúvidas formadas nos livros passados.
Fraqueza e corrupção não estão no mundo. Estão nas pessoas.” – Cidade de Vidro, Cassandra Clare (pag: 420)

Este volume foi o que mais me fez amar a série. Clare com muita perfeição soube empregar todos os detalhes para esclarecer as dúvidas do leitor. Uma leitura gostosa, cheia de momentos sufocantes, onde o clímax salta das páginas para você. A história te atinge de uma forma assustadoramente prazerosa. Se você pensava que a autora não tinha mais nada a dizer, engana-se profundamente. Cidade de Vidro não só encerra um primeiro momento, como também dá inicio a uma nova e tão atraente continuação. Então, sinceramente, vem conhecer esse livro e se apaixonar por ele.



Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se