Especial Semana da Criança: Cinema - A Loja Máfica de Brinquedos!




Magorium (Dustin Hoffman) é um incrível senhor de 243 anos de idade, dono da loja de brinquedos mais fantástica do mundo. Tudo lá é mágico e parece ter vida. A única condição que se pede aos freqüentadores é muito simples: precisa acreditar para ver. Quando o Sr. Magorium decide se aposentar e deixar a loja para a encantadora Molly (Natalie Portman), coisas estranhas começam a acontecer.











*******************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
*******************************************************************
★★★★★


Interessante e encantador do começo ao fim A Loja Mágica de Brinquedos é um lindo filme para se assistir com toda a família ou até mesmo sozinho. Sua história aparentemente simples no começo cativa e diverte todos que se aventuram a assisti-la.

A sua vida é um acontecimento. Esteja a altura dele.” – (Sr. Magorium)

O filme conta a história de um senhor chamado Magorium, um homem que alega ter 243 anos de idade e que vive em uma antiga loja de brinquedos, a qual ele faz questão de afirmar a todos que chegam e a ela adentram, que se trata de uma loja mágica, onde pode se encontrar todos os brinquedos do mundo que se possa imaginar. Porém um dia o Sr. Magorium, resolve contratar um contador para cuidar de toda a papelada burocrática da loja, pois esta prestes a deixar os negócios e se aposentar. Henry Weston, o contador, é um homem que não acredita em mágica, mesmo que ela esteja bem embaixo de seu nariz. Mas muitas reviravoltas estão por vir e ele terá muitas lições a aprender ao lado de Molly, a gerente da loja mágica de brinquedos, que sonha em um dia se tornar uma grande pianista, e ao lado de Eric Applebaum, um tímido funcionário da loja que tem apenas nove anos de idade e a maior coleção de chapéus que uma criança pode possuir. Muito habilidoso e inteligente, o garoto tenta aos poucos, se aproximar de outras crianças.

Além de terem que lidar com a loja, que não se mostra nada contente com a partida de seu dono, suas cores começam a ficar cinza, e os brinquedos, antes tomados por magia, tornam-se aos poucos brinquedos normais e sem graça.

Este filme é simplesmente adorável, no que se trata de enredo. O fato de ter sua história narrada como capítulos de um livro, o cenário (que após uma pequena pesquisa, eu descobri que possui brinquedos de quase todo o mundo), ou lições de vida, está repleto de diálogos lindos dos quais este, é o meu preferido:

“Ele morre”. Ainda assim toda vez que leio essas duas palavras eu me vejo nas voltas com um desassossego e eu sei que é natural ficar triste, mas não por causa das palavras "ele morre" mas por causa da vida que vimos antes dessas palavras.”- (Sr. Magorium)

A impressão que fica, mesmo após a partida já esperada do Sr. Magorium, é de que a magia da loja se foi junto com ele, e cabe a Molly, Recruta (apelido que o contador ganha quando começa a trabalhar na loja) e Eric trazer a magia de volta para que a loja continue a encantar as crianças que a ela adentram. Sem sombra de dúvidas, este filme fez por merecer sua pontuação de cinco estrelas e ter se tornado um dos meus favoritos.



Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se