Especial Semana do Terror: Cinema - A Noiva Cadáver!



Gênero: Animação
Direção: Mike Johnson, Tim Burton
Roteiro: Caroline Thompson, John August, Pamela Pettler 
Elenco: Albert Finney, Christopher Lee, Danny Elfman, Deep Roy, Emily Watson, Enn Reitel, Helena Bonham Carter, Jane Horrocks, Joanna Lumley, Johnny Depp, Lisa Kay, Michael Gough, Paul Whitehouse, Richard E. Grant, Stephen Ballantyne, Tracey Ullman 
Produção: Allison Abbate, Tim Burton 
Fotografia: Pete Kozachik
Victor (voz de Johnny Depp) é um atrapalhado jovem que está de casamento marcado com Victoria (voz de Emily Watson), mas só conhece a noiva no dia do ensaio da cerimônia. Mesmo sendo um casamento arranjado, ambos se simpatizam. O que pode atrapalhar o enlace é a Noiva-Cadáver do título. Na floresta vizinha ao vilarejo onde mora, Victor treina seus votos e coloca a aliança num galho. O que ele não imaginava é que o galho é um dedo de verdade, pertencente a uma jovem assassinada (voz de Helena Bonham-Carter), que volta do mundo dos mortos insistindo ser a mulher de Victor.


*********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
*********************************************************************
★★★☆☆



Tim Burton trás um universo sombrio e grotesco para as telonas, e apesar de apresentar um título um tanto hesitante, A Noiva Cadáver não passa de um conto de fadas bastante destorcido e com uma temática bem mais diferenciada.




Vitor é um jovem que tem sérios problemas para aceitar seu destino. Com um casamento arranjado por seus pais, em pé de acontecer, ele não consegue se decidir se quer ou não se entregar a esta mulher desconhecida. Mas quando finalmente encontra-se com sua pretendente, sua decisão pode ser modificada. Pena que quando tudo parece perfeito, as coisas começam a desandar. Vitor acaba se casando por engano com uma mulher morta.

Entre sobrenatural e romance, A Noiva Cadáver relaciona o misto perfeito entre os dois. Apesar do começo do filme ser um pouco devagar e meio tedioso, num segundo momento podemos nos deparar com um dinamismo bem maior. O enredo começa fraco e cansativo, mas aos poucos vai amadurecendo.



Logicamente que os personagens não foram o meu ponto favorito, e nem aquele que eu vá considerar o melhor. Achei as animações um tanto bizarras. Se não fosse pelas vozes, dificilmente conseguiria distinguir quem é homem ou mulher. O ponto aqui está na trilha sonora. As musicas são muito legais e a animação se movimenta com bastante sincronia ao ritmo da canção. Então, para aqueles que não curtem terror (de verdade), uma ótima indicação. Não é um filme praticamente assustador, no entanto, também não é lá muito fraco.



 

Um comentário

  1. Esse é clássico, perdi a conta de quantas vezes assisti! Muito bom!

    Diego de França
    http://leitorsagaz.blogspot.com.br
    http://www.facebook.com/leitorsagaz

    ResponderExcluir

Expresse-se