Especial Semana do Terror: Cinema - Paranorman!




Norman (Kodi Smit-McPhee) é um menino que fala com os mortos. Para salvar sua cidade de uma maldição secular, ele terá de lidar com zumbis, bruxas, fantasmas e, pior, adultos idiotas. Porém, em sua missão, o jovem aniquilador de feitiços poderá ter suas habilidades paranormais levadas além de seus limites.













*********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
*********************************************************************
★★★★☆



ParaNorman é uma animação produzida pela Universal, que com toda certeza vai fazer seu estômago embrulhar várias e várias vezes. Não só pelas cenas mais gosmentas que o universo Halloween pode ter, como também, pelos pequenos instantes de suspense que fazem seus cabelos se arrepiar (acho que só os meus, porque, tipo, animações com monstros, não é muito meu forte).

Norman poderia ser um garoto normal, mas não é. Ele fala com os mortos, e isso nem sempre é coisa boa, principalmente quando metade da sua cidade sabe disso, e quando metade dessa mesma cidade, te acha esquisito. Infelizmente, para Norman as coisas só vão piorar. A cidade foi amaldiçoada há muitos séculos por uma bruxa, e diz as lendas, que na noite do Halloween, as almas dos 7 mortos que a julgaram e a mataram, irão se levantar, para tocar o terror e infernizar a vida dos habitantes que ali moram. Norman e seu amigo Nill deverão impedir que essa profecia se cumpra, detendo os zumbis e acabando de uma vez por todas com a maldição.


ParaNorman foi realizada em stop motion digital (os personagens parecem que são feitos de massa de modelar), e claramente faz referência à palavra paranormal em seu título, termo que já diz muita coisa sobre o filme. Não só uma animação para crianças e adultos, como também pode ser apreciado por amantes de terror, mesmo não possuindo muito desse gênero. Na realidade, para quem gosta de filmes de monstros, seria mais indicado, porque o filme conta com algumas cenas de suspense que podem agradar. Pessoalmente, não faz meu gênero, mas gostei bastante.

O personagem principal não só é comum e “normal” (dentro do possível), como também, leva uma vida habitual, como se aquele cenário imaginário fosse realmente legítimo. O enredo é o que achei mais forte. Apesar de bruxas e zumbis não serem algo tão surpreendente ou inovador, ParaNorman apresenta um teor mais sombrio do que se pode imaginar. A história da bruxa em si, é bem sinistra e triste.

A animação tem questões filosóficas forte, apesar de todo o clichê. Tenho certeza que será uma grande diversão. Segundo fontes da internet, o produtor, Sam Fell e Chris Butler fizeram várias referencias a filmes de terror, como O Exorcista ou Poltergeist (apesar de eu não notar nada, porque de fato, não conheço nenhum dos dois). Deve se presumir, que utilizando esses dois filmes citados como modelo, com certeza Norman tem uma história bem mais sombria do que mostra ter. Acredito que o ápice esteja no final, quando a animação em si sai do modelo infantil e entra num assunto bem mais forte e macabro. Então, se estiver buscando uma animação legal para o dia das bruxas, ta ai, ótima indicação. Para os fãs dos diretores, que deram origem a Coraline e o Mundo Secreto, ParaNorman vai ser um prato cheio, tão lotado de surpresas quanto você pode imaginar ou desejar.





 

Um comentário

  1. David esse desenho é muito engraçado, uma boa pedida para o halloween. Já assisti várias vezes com meu filho Heitor.

    Diego de França
    http://leitorsagaz.blogspot.com.br
    http://www.facebook.com/leitorsagaz

    ResponderExcluir

Expresse-se