Cinema #53 - O Outro Conto da Nova Cinderela!


Gênero: Comédia Romântica
Direção: Damon Santostefano
Roteiro: Erik Patterson, Jessica Scott
Elenco: Andrew Seeley, Emily Perkins, Jane Lynch, Jessica Parker Kennedy, Katharine Isabelle, Marcus T. Paulk, Selena GomezProdução: Neal Dodson
Fotografia: Jon Joffin
Trilha Sonora: John Paesano 
A Cinderela da vez é Mary (Selena Gomez) que usa sapatilhas de dança. O príncipe encantado, Joey Parker (Andrew Seeley) é um dançarino que decidiu voltar para a escola. A madrasta abusa de Mary, exagerando nos pedidos domésticos e impedindo que ela tenha uma vida social. O objeto perdido no final da dança, à meia noite, é um player de música. Aliás, Outro Conto de Uma Nova Cinderela tem amor e música no roteiro.


*********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
*********************************************************************
★★☆☆


Bobinho com um toque bem musical. Nessa recontagem do conto infantil da doce dama que perde o sapatinho, temos uma abordagem bem mais adolescente e uma temática que veio apenas para agradar aquele público em questão, centralizando as coisas mais clichês e “adolescentes” que você pode imaginar.


Mary é uma Cinderela moderna, que adora dançar e Joey, um Príncipe Encantado e o cobiçado novo estudante da escola.

Depois de uma longa vida trabalhando feito uma empregada para a patroa de sua mãe, Mary vê a oportunidade de finalmente se ver livre, participando de um famoso baile, onde pessoas importantes estarão. Mas o baile é a mascara, e quando inesperadamente ela dança com o garoto de seus sonhos, acaba tendo que sair desesperada, abandonando seu Mp3 para trás. Este pequeno incidente vai mudar a vida de Mary para sempre e a dança pode ser a maneira mais fácil de escapar da prisão que vive.

Bem, conversar sobre esse filme é definitivamente complicado, até porque, eu achei que fosse melhor, mas acabei me decepcionando. No começo, as cenas mostravam-se tão legais e o enredo tão mais envolvente, contudo, no decorrer da história, foi se tornando algo tão previsível que você ficava até chocado com minha grande possibilidade de acertar os eventos que iam se proceder. Pra mim, a melhor cena é quando eles dançam juntos sem saberem, na aula de dança, quando Mary se esconde atrás dos espelhos. Aquela cena realmente ficou forte, e mostrou muito sobre o enredo que poderia ter se formado caso logo depois, a produtora não tivesse focado apenas o público “menininha” do filme.  




A coisa vai ficando tão devagar que na metade do filme já se mostra uma espécie de repetição do começo, onde o ritmo fica entre: problema = solução, problema = solução, e isto deixou muito a desejar.

Temos a trilha sonora também, e apesar de Selena Gomez ser uma das minhas cantoras favoritas (ela me seduz muito), nesse filme, suas músicas não me cativaram. Já o personagem Joey (Drew Seeley) é outra conversar, e temos um dos melhores duetos cantado por ele. Então se teve algo que realmente valeu a pena assistir, foi o dueto cantado pelos protagonistas, na metade, que deixa você com muito mais carinho pelo amor entre os dois, apesar de ficar bem aparente que tudo aquilo é uma encenação. A interpretação de ambos não foi das melhores, e por favor, não vamos falar das vilãs, que pelo amor de Deus, nem vilã pareciam. Então, pessoalmente, acho que a Disney tinha muito a acrescentar e melhorar neste filme.



 

Um comentário

  1. Não gostei tanto desse filme
    Preferi outro, com a loirinha

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir

Expresse-se