Cinema #57 - Jogos Famintos!



Gênero: Comédia
Direção: Aaron Seltzer, Jason Friedberg
Roteiro: Aaron Seltzer, Jason Friedberg
Elenco: Alexandria Deberry, Alice Ford, Ashton Leigh, Beau Brasseaux, Brant Daugherty, Cody Christian, Danny Cosmo, Dean J. West, Donna Hubbs, Jason Stanly, Jerrad Vunovich, Joseph Aviel, Lauren Bowles, Michael Hartson, Nick Gomez, Rob Steinberg, Shawn Carter Peterson, Taylor Ashley Murphy, Timmons Moore 
Produção: Peter Safran
Fotografia: Shawn Maurer
Sátira do filme Jogos Vorazes. Quando a ágil e corajosa Kantmissa Evershot (Taylor Ashley Murphy) se oferece para participar dos Jogos Famintos, ela acaba conseguindo muito mais do que se pode imaginar.



*********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
*********************************************************************
★★★☆☆


Em uma sátira feita em cima do filme Jogos Vorazes, nasce uma imagem e um enredo semelhante aos Os Vampiros que se Mordam, onde a imaginação e a comédia não tem limites.

A história narrada é a mesma da adaptação feita da obra de Suzanne Collins, porém, modificando-se nos personagens e invertendo totalmente as noções de valor que o filme Jogos Vorazes pudesse vir a passar. Katniss (ou como nesse filme é chamada: Kantmissa Evershot), uma garota de um distrito pobre é enviada para uma arena onde o importante é sobrevivência. Para sair viva, ela terá que matar e ser cruel para que consiga escapar dessa armadilha em forma de floresta.




Com suas piadinhas internas, Jogos Famintos leva às críticas a sociedade ao extremo, ou seja, o que fica implícito na adaptação original é explícito em dose dupla aqui. Os protagonistas têm uma modificação de temperamento e personalidade para que as piadas sejam criadas ou até mesmo para dar ao enredo o ar de cômico. E mesmo tendo achado exagerado em algumas cenas, é provável que você se pegue dando altas gargalhadas quando menos esperar.

O filme não alcançou uma boa bilheteria nos EUA e por este exato motivo não veio ao Brasil, e apesar de saber que o ápice aqui era a comédia, não posso deixar de comentar que as filmagens ficaram um tanto amadoras e os atores mais amadores ainda. Na verdade, em muitas momentos me peguei imaginando se aquilo não era um vídeo feito por fãs, não só pela pobreza nos diálogos (o que colocaria decididamente as piadinhas óbvias), mas também pela mal qualidade de áudio e imagem. 



 

Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se