Resenha #67 - Os Contos de Beedle, o Bardo!



Título: Os Contos de Beedle, o Bardo
Autor: J. K. Rowling
Tradução: Lia Wyler
Editora: Rocco
Edição: 1
Ano: 2008
Idioma: Português

Especificações: Brochura | 128 páginas 
ISBN: 978-85-3251-601-5
Peso: 160g
Dimensões: 180mm x 130m
"Os Contos de Beedle, o Bardo", livro que aparece em "Harry Potter e as Relíquias da Morte" como um presente do mestre Dumbledore para Hermione, reúne cinco textos escritos e ilustrados por Rowling.
Trata-se de uma coletânea de contos de fadas dos bruxos, trazendo histórias sobre o passado de Hogwarts e nomes já conhecidos dos fãs da série Harry Potter.


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************
★☆☆☆☆


Os Contos de Beedle, o Bardo é um livro que reuni pequenas fábulas, relacionadas ao universo Harry Potter, logicamente não centrando nosso bruxinho, mas sim histórias a parte que não influenciam em nada no enredo da saga.

O livro vem dividido em cinco contos, sendo eles: “O Bruxo e o Caldeirão Saltitante”, A Fonte da Sorte”, “O Coração Peludo do Mago”, “Babbitty, A Coelha, e seu Toco Gargalhante” e “O Conto dos Três Irmãos”. Fora isto, a obra ainda trás mais algumas paginazinhas extras com uma mensagem ultra-especial.

Bem, esta vai ser com certeza uma das resenhas mais curtas que já escrevi, mas fazer o que ne? Vamos lá. Os Contos de Beedle, o Bardo não me agradou, definitivamente. E SIM, ANTES QUE ME XINGUEM, EU SEI QUE NÃO ERA UM LIVRO SOBRE HARRY POTTER, mas eu juro que esperei encontrar, nem que fosse algo bem pequeno do bruxinho, pra matar a saudade. Contudo, não foi só isso que me desestímulo. Achei os contos muito bobos, as lições no final muito óbvia. Tipo, você já percebia como a coisa ia terminar antes mesmo de ler três parágrafos, então considerei um desperdício. Além disso, teve outra parte que me chateou demais. Após o final dos contos, nosso personagem, Dumbledore, faz uma espécie de análise da história, colocando de forma acadêmica para o leitor, todas as considerações que ele fez (apesar de muitas delas não fazerem muito sentido para mim, já que a linguagem usada por ele é meio figurativa ou dupla face). Então, fora as bobagens que eu encontrei enquanto lia, ainda me deparei com essas análises e a leitura me pareceu um ensaio universitário (E SIM, ESTOU CRITICANDO UM LIVRO DA J.K ROWLING, PORQUE ELA É UMA PESSOA DE CARNE E OSSO E TAMBÉM ESTÁ SUJEITA A ERROS).

Dos contos, pessoalmente só gostei do primeiro e do último. Eles foram os mais legais para mim, apesar de não perderem seu teor bobo. Então se você é um fã como eu do universo HP, leia e dê uma chance. Com certeza não faço mais questões de ler livros extras da série, até porque acho que a autora poderia ter colocado mais coisa, talvez não só contos, mas também curiosidades sobre os personagens, ou contos em cima dos personagens secundaristas da série. Isso teria dado outra visão a esta obra. 


 

Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se