Resenha #71 - A Gota d' Água (Diário de um Banana Vol 3)!



Coleção: Diário de um Banana
Título: Diário de um Banana (Vol. 3)
Subtítulo: A Gota D'água
Autor: Jeff Kinney
Editora: V&R
Edição: 1 
Ano: 2010
Idioma: Português 
Especificações: Brochura | 218 páginas 
ISBN: 978-85-7683-229-4 
Peso: 340g 
Dimensões: 210mm x 145mm
Greg não toma jeito mesmo. E sempre se mete em confusão. O difícil é fazer seu pai "engolir" esse talento do garoto para se meter nas situações mais embaraçosas. Frank Heffley já está por aqui com Greg e vai tentar de tudo para botar algum juízo em sua cabeça. Até mesmo mandá-lo para uma escola disciplinar. Será que vai conseguir? Ou Greg vai estragar tudo? Qual será a gota d'água que vai fazer a paciência de seu pai transbordar.


*********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
*********************************************************************
★★★☆


Depois de ler um volume instigante e altamente cômico como Rodrick é o Cara, damos continuidade a série de Diário de um Banana, desta vez, com um temática menos engraçado, porém com uma pegada mais adulta.

Greg é um verdadeiro imã para baderna e encrencas, e seu pai pode estar ficando cheio das palhaçadas que ele e seu irmão mais velho, Rodrick, sempre aprontam. Em vista disto, um ultimato lhe é dado, e vai depender apenas dele escapar dessa enorme catástrofe que sua vida está prestes a se tornar. Seria Greg capaz de se afastar de todas as bobagens que sempre fizeram parte de sua existência apenas para provar a seu pai que as coisas não são bem assim?

A verdade é que as garotas podem ser meio cruéis às vezes” – (Pag: 204)

Começamos esse volume com um diferencial, que é positivo por um lado e negativo pelo outro. Quem leu minhas resenhas anteriores da série, sabe o quando eu sempre reforço sobre as piadinhas que o protagonista faz enquanto relata sua vida ao leitor. Neste volume em questão, as piadinhas decaem um pouco, ou ficam bobas demais para levar o leitor mais experiente a rir, o que de fato não é um ponto negativo se avaliado que o livro é feito para crianças, mas claro, não muda minha percepção de que o livro anterior foi muito melhor mantendo-se de forma engraçada. Que fique claro, lógico, esse livro tem algumas partes de comédia, no entanto, diferente de Rodrick é o Cara (Resenha >>> X), as velhas ironias de Greg só aparecem algumas páginas a frente, e grande parte delas nas cenas que seu irmão mais novo (Manny, o pequeno capetinha) está.

Por outro ponto de vista, achei a escrita de Kinney neste volume muito mais maduro e obviamente ele não se focando mais apenas ao público criancinha de anteriormente, como vimos no primeiro livro (Resenha >>> X). Os personagens em si estão levemente amadurecendo e se mostrando muito mais! Achei que A Gota d’ Água ficou um pouco mais sentimental, porque é quando vemos Greg sofrer suas primeiras decepções, além de estar convivendo sobre pressão imposta pelos pais. Isso ficou legal, porque se chega ao ponto de sentir na pele o que ele esta retratando ali, através de seus cartoons. Além disto, esse amadurecimento se esvai para outros personagens que integram o elenco. Focamos mais nas brigas de Rodrick e Greg e temos direito até mesmo a flashbacks da vida dele, um jogo, que pessoalmente, achei que Kinney soube utilizar sabiamente.

Só não custa fazerem os pais de Greg terem um pouco mais de juízo e punirem quem realmente precisa ser punido: Manny, que eu vou te contar, o menininho atentado e mimado. Tem horas que dá tanta raiva dele (e isto é um ponto positivo ok gente?) que dá vontade de saltar dentro da história e descer a porrada nele, até porque, CADE OS PAIS DESTA CRIATURA? Pobre Greg, sei bem o que você passa :)



Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se