Resenha #86 - Radiante (Ryley Bloom Vol 1)!



Ficha Técnica
Coleção: Ryley Bloom
Título: Radiante
Autor: Alyson Noel
Editora: Intrínseca
Edição: 1
Ano: 2011
Idioma: Português
Especificações: Brochura | 184 páginas
ISBN: 978-85-8057-053-3 
Algum tempo após o acidente de carro que a matou, Riley Bloom deixou sua irmã, Ever, na terra e atravessou a ponte da vida após a morte até um lugar chamado 'Aqui', onde o tempo é sempre 'Agora'.
Riley reencontrou os pais, também vítimas do desastre, e Buttercup, o cão da família. Todos estavam se adaptando a uma morte boa e tranquila, até que ela foi chamada perante o Conselho e um segredo lhe foi revelado - a pós-vida não significa simplesmente uma eternidade de lazer. Riley tem tarefas a realizar. Ela é designada como Apanhadora de Almas, e Bodhi, um garoto diferente, que ela não consegue decifrar muito bem, é seu guia. Riley, Bodhi e Buttercup voltam à Terra para sua primeira tarefa - fazer o Menino Radiante, que há anos assombra um castelo na Inglaterra, atravessar a ponte. Muitos Apanhadores de Almas já tentaram convencê-lo e não obtiveram sucesso. Mas isso foi antes que o menino conhecesse Riley.



**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************
★★★★☆


O primeiro livro da saga da jovem Riley Bloom começa com o fim de sua vida terrena e o começo de sua jornada ao lado de seu cão Buttercupao atravessando a ponte que liga o mundo terreno ao mundo espiritual, um lugar conhecido como Aqui&Agora.

Pouco após sua chegada a essa nova realidade ela acaba indo parar no Conselho, a comissão de Aqui&Agora que decide quais serão os trabalhos que cada alma deverá executar. Para o caso da jovem Riley Bloom, tão apegada a sua vida passada, acaba sendo designada a função de Apanhadora de Almas, que são os responsáveis a fazer almas que teimam em vagar pela terra alcançarem o outro lado da ponte. Para orientá-la lhe foi designado um guia, um garoto chamado Bodhi que de suas roupas estranhas, vive brigando com Riley. Mas eles terão de aprender a ignorar suas diferenças para conseguir completar uma missão na qual todos os outros Apanhadores de Sonhos falharam, fazer o garoto radiante deixar de assombrar seu antigo lar – um castelo abandonado – e atravessar a ponte para sua nova vida.

Enquanto navegava pelo Skoob, percebi que a maioria das críticas direcionadas a esse livro é por não ser igual à saga Os Imortais, da mesma autora que conta a vida de sua irmã Eve, e por Riley aparecer tão diferente nesta história. Acho que o que muitos não compreenderam é que a personagem ainda esta no principio de sua jornada, não é como se estar morta fosse algo natural à garota. Porém podemos ver um significável amadurecimento de sua personalidade em livros futuros.

Tendo esclarecido esse ponto, devo dizer-lhes que é um livro muito bom sim, mas a sua maneira, nada de reações extremas como espíritos capazes de ferir outras pessoas ou sedentos por sangue. O ponto principal da história é livrar os espíritos que vagam pela terra de seus arrependimentos, para que possam seguir em frente, claro que isso não significa que não haverá emoção, pelo contrário, alguns momentos do enredo me fizeram prender a respiração e torcer pela jovem Riley e Bodhi em suas aventuras. Um livro muito bem diagramado e fácil de acompanhar, com uma trama bem elaborada que tende a pecar apenas por ser um pouco curta demais, mas uma ótima oportunidade para se mudar um pouco os gêneros de leitura, sem tendências ao romântico ou a grandes revoluções. É uma ótima opção para limpar um pouco a mente das grandes sagas com clima pesado em seus enredos e rir bastante com as sacadas sarcásticas de sua personagem principal.



 

Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se