Resenha #117 - Pegasus e as Origens do Olimpo (Olimpo em Guerra Vol 4)!



Ficha Técnica
Título: 
Pegasus E As Origens Do Olimpo
Autor: Kate O'Hearn
Tradução: Heitor Pitombo
Editora: Leya
Edição: 1
Ano: 2014
Idioma: Português
Especificações: Brochura | 304 páginas
ISBN: 978-85-8044-955-6
Peso: 360g
Dimensões: 210mm x 140mm

 Sinopse:
Uma emocionante saga na qual nossa heroína desafiará os maiores poderes do cosmos Resenha: Uma arma mortal abala a vida olímpica. O novo lar de Emily corre perigo e a UCP potencializa a ameaça, mas pesadelos recorrentes revelam a nossa heroína um estranho refúgio, e uma surpreendente descoberta sobre a Chama mudará o rumo da história. Emily viaja entre mundos, e o amor por Pegasus e pelos olímpicos a faz arriscar tudo para salvá-los. Buscando aniquilar a monstruosa arma, ela ingressa em uma batalha que a conduz às origens do Olimpo, fazendo-a parte de um evento do qual jamais imaginou participar: Titanomaquia, a guerra épica entre olímpicos e Titãs. Acompanhada de amigos leais e de um aliado inusitado, Emily volta no tempo e corre contra ele. Uma emocionante saga na qual nossa heroína desafiará os maiores poderes do cosmos. Conseguirá ela controlar a Chama e enfrentar os poderosos Titãs para afastar a ameaça dos seus amigos?


*********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
*********************************************************************


Pegasus e as Origens do Olimpo é um livro repleto de toda a mitologia que você provavelmente já viu em seus volumes anteriores, e até pode conter muito mais, mas para ser o desfecho da série, será necessário algo muito melhor antes de se dizer adeus a personagens que me conquistaram tanto. Nesse 4º Volume (e último, segundo a Leya) Kate O’ Hearn oferece ao seu leitor mais uma dose cavalar de aventuras, ação e sentimentos. A dose é tão alterada que faltou espaço para realmente fechar todas as pontas que tinham ficado soltas.

Depois de enfrentar uma empreitada perigosa contra a UCP, Emily, Joel e Pegasus só querem um momento de paz até que toda essa tempestade tenha fim. Mas pedir algo tão simples parece muito mais complicado do que poderiam imaginar. Conviver com seres imortais pode não ser lá toda essa perfeição que você imagina, e Emily está prestes a fazer novas descobertas sobre seus dons e sobre quem ela realmente é. Mas uma arma poderosa foi criada pelos malignos Titãs e ameaça destruir todos os olímpicos. Agora, Emily, Joel, Paelen, Pegasus e uma ajuda improvável necessitam viajar no tempo e impedir que o futuro tenebroso ao qual estão vivendo venha jamais acontecer. Estará Emily pronta para desafiar aquilo que ela julga não poder vencer: o Tempo!

Esse livro poderia ter sido o desfecho perfeito se não fosse todos os acontecimentos que levam o leitor a crê que ainda não acabou. A autora presenteia todos os seus leitores com mais um volume de tirar o fôlego, ao qual você é incapaz de largar até passar a última página, ainda querendo mais. Mas talvez esse tenha sido seu maior erro, especificamente nesta obra. Nas três anteriores, conhecemos os personagens e ficamos afeiçoados a eles, mas ai, de repente, nesse livro as coisas começam a mudar. Se você imagina Pegasus como um estereótipo de Percy Jackson, repensem novamente suas idéias. Kate O’ Hearn nada tem de semelhante com Riordan, e isso fica bem claro nos primeiros momentos de seus livros anteriores. Então vamos encerrar esse papo de dizer que temos um imenso plágio aqui! São ambas as histórias distintas que em quase nada se interligam, tirando a mitologia.

Voltando-me para a mitologia em questão, um ponto que realmente me chateou foi o fato da autora alterar os mitos verdadeiros, inventando coisas que não aconteceram nos contos originais. Apesar da originalidade dela, achei este um ponto extremamente agressivo aos mitos que tanto gosto. Não achava necessário modificar a mitologia a sua vontade. Bem pretensiosa da parte dela e desagrada nesse quesito, já que sua imaginação não é tão brilhante quanto à dos autores clássicos. O’ Hearn enche o leitor com muita “melação” sentimental e acaba ficando sem tempo para fechar os buracos que vai abrindo no decorrer da história. Com certeza, este é o primeiro volume da série que realmente não me agradou ao ponto de alavancar suas cinco estrelas. Em alguns momentos, lemos informações desnecessárias, e achei que a autora enrolou demais para chegar ao clímax do enredo, o que acabou afetando consideravelmente o desfecho que o livro teve. Além de deixar diversas pontas soltas, ainda não teve realmente um fim, ou pelo menos, eu não considero isso um final. Espero sinceramente que o pronunciamento da editora esteja errado e que a série tenha chance de ganhar pelo menos mais um volume, para que as coisas se ajeitem. Pelo contrário, o final será desagradável e nada memorável. Como sempre, esperava mais e me decepcionei. No momento só posso torcer para que as pontas frouxas sejam apertadas em breve.

Contudo, um ponto bem relevante foi avaliar o amadurecimento da escrita de O’ Hearn, principalmente se levando em conta a personalidade da protagonista. Emily agora não me pareceu mais aquela menininha indefesa que se reflete nos volumes anteriores. Ela não só aparenta está mais velha, como também mais madura e determinada, mesmo sendo, ainda, uma chorona de primeira.


4 comentários

  1. Não conhecia esse livro
    Mas gostei bastante da resenha
    Nunca li nada assim e isso me chamou atenção

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Me pareceu um livro interessante, não vejo problema com relação a alterar os mitos verdadeiros, para mim fica como liberdade poética hehehe
    Cada um cria uma fantasia diferente, o importante é cativar o leitor né.

    Abraço,
    Diego de França
    Aguardo sua visita ;-)
    Leitor Sagaz | Grupo Amantes da Literatura

    ResponderExcluir
  3. O livro parece ser bem legal, mas não faz o meu gênero. Como você já deve saber, passo longe de mitologia. Prefiro livros investigativos, com muita ação e reviravoltas. Não sinto o mínimo interesse por aqueles que remetem à uma filosofia de séculos, com mitos e deuses.

    Enfim, sua resenha está muito bem estruturada, David <3

    www.decaranasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Estou tentando ler esse livro na Net i não consigo pk não tem. Não tenho essa frescura de diferenças de gêneros livro pra mim é tudo igual n importa se é mitologia ou n o importante é. Ler
    Eu so queria saber se a Emily vai ficar com Joel ou Paelen é só essa a minha curiosidade

    ResponderExcluir

Expresse-se