Resenha #125 - Se Eu Ficar!



Ficha Técnica
Título: Se Eu Ficar
Autor: Gayle Forman
Tradução: Natalie Gerhardt
Editora: Rocco
Ano: 2003
Idioma: Português
Especificações: Brochura | 192 páginas
ISBN: 978-85-3252-483-6
 Sinopse
Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais – mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente – e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.



*********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
*********************************************************************


Sofrível e forte como qualquer outro drama, Se Eu Ficar é um forte concorrente a fazer todos os leitores sofrerem por antecipação e morreram em lágrimas assim que suas páginas terminam.

Mia é uma garota basicamente com seu futuro feito. Com uma família que lhe ama muito, e tendo nascido com um dom apaixonante quando está tocando seu violoncelo, tem tudo para conseguir uma passagem só de ida para a melhor universidade de música e teatro dos Estados Unidos. Contudo, quando um acidente atropela todos os seus planejamentos, ela pode encontrar-se frente a sua pior escolha. Com a perda dos familiares, o espírito de Mia permanece entre o universo terreno, vendo seus amigos e amor, sofrerem com sua quase insistente partida para a terra dos mortos. Mas estaria ela pronta para partir? Qual escolha deve fazer: ficar e agüentar a dor da perda ou ir e esquecer-se de tudo que já viveu?

Esse livro tem um enredo lindo, com uma narrativa mais perfeita ainda. Gayle Forman é uma célebre autora que merece ser aplaudida pela sua obra sentimental e intensa que revela não só os lados mais tristes da existência, como também elabora novos preceitos sobre a seguinte questão “O que acontece conosco quando morremos?”. Esta obra não tem finalidade alguma de fazer modificações de opiniões, ou influenciar pensamentos alheios, pelo contrário, ela tão corriqueira que você se pega assustado pela grandiosidade de sentimentos que ela transmite através de suas situações tão cotidianas.

De qualquer forma você vence. E de qualquer forma você perde. O que posso te dizer? O amor é uma merda.”

Outro ponto a se ressaltar: com a adaptação em pró de chegar aos cinemas, já podemos ver algumas relevâncias levantadas sobre a obra. Primeiramente para quem não leu: não é um romance bobinho entre o mocinho e a mocinha! A central no livro de Forman está na ligação familiar, em abordar as complicações internas que toda família passa na vida. A maior parte do livro você verá Mia reforçando suas ligações com seus pais e sua amiga.

Segundo ponto: não pense que tudo está previsto. Eu imaginei uma coisa quando comecei a ler o livro e ele terminou totalmente diferente, então, entre nessa leitura sabendo que muitas reviravoltas vão acontecer e que você provavelmente vai ficar surpreso com como tudo se sucedeu.

Terceiro e último ponto: mantenha lenços de papel próximo de você! O livro está repleto, sério, repleto mesmo, de partes tristes e abaláveis. Eu pessoalmente não chorei (sério gente, não chorei KKKKKKKK), só lacrimejei um pouco no comecinho, quando ela perde os familiares. Acho que a perda do irmãozinho é a mais forte, e se você tiver um irmão mais novo, tenho certeza que vai se identificar com essa significância.

Às vezes você faz escolhas na vida e às vezes as escolhas fazem você.


 

2 comentários

  1. David, achei o livro bem legal, e sua resenha está ótima, mas acho que esse não seria o meu tipo de livro, entende?
    abraços.

    ResponderExcluir
  2. Sou louco para ler este livro, meu namorado ama e está implorando para eu le-lo. Espero ser mais emocionante que a culpa é das estrelas
    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Expresse-se