Resenha #119 - O Preço de uma Lição!



 Sinopse:
Os meninos são, sim, capazes de amar.
"Tem um ditado que diz que o amor é cego. É justamente o contrário.
Quando você ama de verdade, é capaz de ver coisas que ninguém consegue. Falam que você não consegue enxergar os defeitos, pura mentira também! Você vê, estão todos lá. Mas vê também algo que só você pode, como lidar com eles e contorná-los. Então, o amor não é cego, ele é a maior lente de aumento que já inventaram."
Como acontece esta coisa chamada amor? Nasce junto com a gente, mas não depende só de nós. A gente sofre e faz sofrer, ama e é amado. E com isso aprende muita coisa. Lições que trazem consequências, problemas e soluções.
O preço desse aprendizado transforma o garoto em um homem. Esta narrativa, cheia de incidentes, mostra que - ao contrário do que dizem algumas garotas - os meninos são, sim, capazes de amar.
Quais as transformações que o amor pode provocar na gente? O que ele ensina? Qual o seu preço? Acompanhe a jornada de um jovem, transformado pelo amor, à procura dessas respostas.


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************


Casos, intrigas e um verdadeiro amor. O Preço de uma Lição traz tudo isso e um pouco mais. Os problemas enfrentados pelos casais como a distância ou a separação são temas também recorrentes do livro, e seria tudo perfeito se o autor nos tivesse poupado de seus excessos de romantismo.

Você é tão romântico que chega a ser gay.” (pág. 249)

Coisas como transcrições detalhadas dos depoimentos de orkut escritos para a sua amada, os apelidos românticos (ela o chama de bebê e ele deixa isso bem claro), as diversas mensagens de texto e ligações. Eu entendo que deva ter um valor simbólico para o casal, e posteriormente todos esses detalhes adquiram um novo significado, mas ele poderia ter sintetizado boa parte. O livro acabou tornando-se bastante maçante exatamente por isso (tenho amigos que abandonaram o livro por causa disso), mas também devido às longas discursões ocasionais que nosso protagonista tinha com seus amigos, discursos de cerca de uma página e meia sem nenhum parágrafo. Por muito pouco eu contive a vontade de simplesmente pular a parte e ir para o que interessa.

A história só começa a fluir após o término do namoro de nosso protagonista (e por um momento eu me senti bem por vê-lo sofrer após me dar nos nervos com suas baboseiras românticas). Creio que a essa altura do livro ele já tenha adquirido um pouco de prática quanto à escrita, e os fatos relatados tomam um pouco de comicidade até. Minha parte favorita da obra ocorre nesta segunda etapa da vida desse personagem, uma briga entre ele e um amigo drogado.

Superar é diferente de esquecer.”

O final não chega a ser resoluto, e o motivo é até compreensível, a história em si não é muito animada e isso pode incomodar um pouco, afinal é um livro de trezentas e sessenta e seis páginas voltadas a lições de vida e de moral vivenciadas pelos autores e repassadas a nós através da vida do personagem principal do livro.

Eu, pessoalmente, não me identifiquei com a obra, mas sei que existe uma variante enorme entre os gostos de cada leitor. E assim sendo, eu recomendo o livro apenas pra quem realmente aprecie o gênero romance ou histórias de lições de vida, pois se está à procura de ação ou uma história mais emocionante, essa não é nem de perto a escolha certa. Boa parte da história é simplesmente perda de tempo e muita enrolação (ah como eu tive vontade de socar o personagem e os autores em alguns momentos).


Enfim, eu poderia passar bastante tempo criticando cada parte do livro que me desagradou, mas isto resume bem a minha opinião, se mesmo assim, você resolver dar uma chance ao livro, divirta-se e conte-nos o que achou da obra, provavelmente teremos outra resenha do livro feita por alguém que goste do gênero, e assim vocês possam ter uma perspectiva melhor.


Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se