Resenha #134 - PDM!



Ficha Técnica
Título: PDM
Autora: Stephen Wallenfels
Editora: Bertrand Brasil
Edição: 1
Ano: 2014
Idioma: Português
Especificações: Brochura | 280 páginas
ISBN: 978-85-2861-958-4
 Sinopse
Quando alienígenas invadem a Terra, Megs está sozinha, presa no estacionamento de um hotel em Los Angeles. Do outro lado do país, Josh está confinado em casa apenas com seu pai, um obsessivo-compulsivo, e Dutch, seu cachorro preguiçoso. A comida, a água e o tempo estão acabando. Será que Megs sobreviverá por tempo suficiente para encontrar sua mãe? Será que Josh e seu pai sobreviverão um ao outro? Alternando a narrativa entre a voz de Megs e a de Josh, o autor revela ao leitor o quanto a humanidade é capaz de lutar pela sobrevivência e como os seres humanos podem acabar se mostrando inimigos ainda mais perigosos do que os invasores desconhecidos.
Livro Cedido pela Editora Bertrand Brasil


*********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
*********************************************************************


DEMOROU, MAS CHEGOU!

Surpreendente, como qualquer outro título da Editora Bertrand Brasil que tive o prazer de ler, PDM é um resumo de ação, suspense, sentimentos e muita adrenalina a cada capítulo, em doses regulares de pura agonia.

Josh estava tendo uma manhã nada tranquila, trancado dentro de sua casa com seu pai, pessoa com a qual não convive nada bem. Vivenciar um cerco extraterrestre não poderia ser pior do que ficar confinado enquanto tenta sobreviver às malucas leis de seu familiar, mantendo a incerteza se sua mãe está bem ou não.

Megs estava em Los Angeles, dentro do aconchego do carro de sua mãe, esperando-a voltar, quando percebe que ela provavelmente não voltará! Não quando misteriosas esferas prateadas surgem no céu e começam a sequestrar as pessoas com lasers fulminantes. O que ela deve fazer? A quem deve recorrer, sendo que sua única família é a mãe desaparecida? Como sobreviver? Qual o verdadeiro vilão?

PDM recria uma habitação totalmente irônica, onde o leitor se pega surpreendido a cada página, não só pelos personagens a primeira vista bobos, como também pelo enredo num geral, que vai tomando corpo conforme os fios vão se entrelaçando. Nesta obra o leitor será levado a conhecer a estes dois protagonistas citados acima: Josh e Megs. Ambos, particularmente, não possuem qualquer ligação, só estão vivenciando um mesmo ocorrido (invasão alien) de diferentes cantos do planeta. Ao invés de vir separado em capítulos, o livro conta com dias! Para cada protagonistas, 28 dias no total, sendo que alguns são bem curtos e sintéticos, de forma que o autor, Stephen Wallenfels trás toda uma trama arquitetada, que vai se ligando lentamente.

Em um primeiro momento, me peguei achando que havia depositado esperanças demais no livro, e do nada, sem menos esperar, sou arrebatado totalmente pela leitura, passando folhas e mais folhas loucamente em busca de encontrar as respostas para as minhas perguntas. Wallenfels criou uma atmosfera tão de suspense, que o leitor ficará sem ar, a espreita do próximo passo que deve dá, sendo que sempre hesitante quanto ao destino que os personagens estão prestes a enfrentar. Para um livro de estréia, o autor se saiu super bem, soube seduzir seu leitor e elaborar uma história original e ironicamente forte, onde você não apenas testemunha o “impossível”, como também reconhece o lado mais tenebroso da humanidade. E esse é o jogo legal do livro. O autor centraliza uma invasão alien, quando na realidade, pior do que eles, somos nós, em nossa essência. Wallenfels faz todo um mergulho psicológico em seus personagens e em sua trama, ironizando não apenas nossa sociedade, mas a nós mesmo. Quem se aventurar por essas páginas não só estará fazendo um mergulho profundo em uma aventura de tirar o fôlego, como também possivelmente repensará suas próprias atitudes. Se o autor estava pensando em fazer seu leitor refletir... Bem ele conseguiu. E novamente, só posso dizer o quanto à edição estava perfeita e o quanto o livro me foi profundo quando eu achei que seria uma grande decepção. Surpreendente, de maneira que estou aguardando uma possível continuação o mais breve possível.



Stephen Wallenfels nasceu em New Hampshire, nos Estados Unidos, e formou-se na Alliant International University, em San Diego. É diretor de marketing de uma grande academia de ginástica, mas sempre gostou de escrever. Começou sua carreira publicando artigos bem-humorados nas revistas Club Business International National Racquetball. Atualmente, mora em Washigton com a mulher e, em seu tempo livre, gosta de acampar, escalar e praticar esportes. PDM é seu livro de estreia e o primeiro de uma série em que Stephen está trabalhando.






Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se