Cinema #92 - Maze Runner: Correr ou Morrer!



 Ficha Técnica
Gênero: Aventura
Direção: Wes Ball
Roteiro: Grant Pierce Myers, Noah Oppenheim, T.S. Nowlin
Elenco: Alexander Flores, Aml Ameen, Blake Cooper, Cazi Greene, Chris Sheffield, Dexter Darden, Don McManus, Dylan O'Brien, Jacob Latimore, Joe Adler, Kaya Scodelario, Ki Hong Lee, Michael Bow, Patricia Clarkson, Thomas Brodie-Sangster, Will Poulter
Produção: Ellen Goldsmith-Vein, Gotham Group, Marty Bowen, Wyck Godfrey
Fotografia: Enrique Chediak
Montador: Dan Zimmerman
 Sinopse
Baseado em best-seller escrito por James Dashner, o longa conta a história de Thomas, um rapaz que é raptado e levado para um lugar hostil em que terá que lutar pela própria vida.


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************



Em sacadas inteligentes, cheia de reviravoltas, dramas, emoção e aventura, o telespectador é envolto na trama da adaptação de Maze Runner - Correr ou Morrer, filme inspirado no livro de mesmo nome escrito pelo americano James Dashner, sendo o primeiro volume de um saga que promete conquistar espaço e novos fãs pelo mundo conforme suas cores e verdadeiras intenções vão se mostrando mais e mais.

Thomas não lembra-se de nada antes de acordar dentro de um estranho elevador, cercado por garotos que parecem se divertir com a desgraça de confusão que lhe rodeia. Contudo, suas verdadeiras provações estão apenas começando. Assim como esses outros garotos, Thomas se encontrará cercado por imensos muros de pedra, fortaleça que complementa o enigmático labirinto que mantém todos ali, presos,  e em parte, em segurança. No entanto, sua chegada está prestes a mudar tudo isto. Em uma verdadeira avalanche de acontecimentos, Thomas e seus amigos vão se encontrar no centro de uma brutal provação em busca da saída para a sobrevivência, mas o mistérios por trás de toda essa fortaleza são mais sombrios do que ele poderia imaginar, e a saída do labirinto pode ser apenas o começo de uma nova provação.

Esteriótipo da literatura atual e distopia, Maze Runner constrói um universo pós-apocalíptico tomado por uma verdadeira guerra biológica, contudo, mesmo com cenários eletrizantes e um trabalho computadorizado perfeito, o filme não supre o suficiente da obra original e deixa desejar quando os eventos que cercam este mundo começam a passar aceleradamente. A primeira falha que o público vai notar é a velocidade com que os eventos se desenvolvem, de forma que o filme descentraliza as questões fundamentais para fortalecer seu enredo e foca na ação e na guerra de efeitos especiais. E que efeitos especiais! Além de uma dose nojenta de tudo que é mais grotesco, a trama contará com vilões apavorantes e cenas recheadas de suspense que fazem o coração parar por meros instantes para então bombear ainda mais forte. Mas toda essa adrenalina pode ser vista como um imenso buraco quando a história é colocada de lado e a adaptação ganha um fundo bem característico de outros trabalhos cinematográficos produzidos.

O fato que alavanca uma visibilidade maior ao filme talvez seja o fato de Dylan O' Brien (estrelinha do seriado televisivo Teen Wolf) está interpretando o protagonista do filme, Thomas. Embora eu discorde de seu talento no filme, já que sua atuação não foi lá grande coisa e sua performance no seriado ser bem melhor. Na realidade, nenhum ator em particular parece ter grande destaque, a não ser claro, nosso pequeno Chuck, interpretado pelo ator Blake Cooper, que não só roubou a cena, como também arriscou fazer algumas fãs derramarem algumas lagrimas alheias.

No fim, todo o clichê, aparentemente batido não foi suficiente para suprir os buracos cronológicos que o filme teve. A não ser claro, que você não dê muita importância a falta de conteúdo e identifique-se mais com ação desenfreada. Uma coisa é certa, "Correr ou Morrer" deixa um plano de fundo pronto para uma possível sequencia ("Prova de Fogo", continuação do longa que já foi confirmado para o ano que vem), quando em seus últimos instantes temos o vislumbre de todo um cenário magnifico que vai provavelmente desencadear novas aventuras. Mas que fique um aviso aos leitores da série: Não foi uma boa adaptação, e encontramos muitas falhas em referencia ao que esperávamos (Tem resenha do livro aqui). Teremos mais detalhes na coluna que compararemos o filme com o livro. Até o momento, para quem não conhece o livro, Maze Runner é uma boa pedida, levando-se em conta que devem ter um trilhão de filmes que possuam um mesmo ideal.


Um comentário

  1. Eu assisti na pré-estreia exclusiva do filme, e apesar de ter até gostado do filme, achei que faltou um maior desenvolvimento de alguns personagens, principalmente do Chuck. No livro é final me emocionou tanto, já no filme eu nem liguei muito.
    Porém acredito que o Prova de Fogo vai ser ainda melhor.
    Melhores Livros

    ResponderExcluir

Expresse-se