Resenha #3 - O Desconhecido (Transmutados Vol 1)!



Ficha Técnica
Coleção: Transmutados
Título: Transmutados Vol 1: O Desconhecido
Autor: Vanessa Tourinho
Editora: Genérica Modo
Edição: 1
Ano: 2014
Idioma: Português
Especificações: Brochura | 361 páginas
ISBN: 978-85-6558-8560-0
 Sinopse
Quando Luisa Lima descobre que existe alguém que nasceu para pertencer a ela, não pensa duas vezes em fazer as malas e ir atrás do que parece ser o amor perfeito. Quando completa dezoito anos recebe um presente: o dom de ouvir os pensamentos alheios. Como se isso já não fosse o suficiente complicado, ainda descobre possuir a habilidade de se “desprender” do próprio corpo e mover-se a qualquer lugar, na velocidade da luz, apenas como energia, como espírito. Confusa com seus poderes, Luisa, tem a sorte de conhecer quatro jovens dispostos a explicar e a levá-la ao complicado mundo dos Transmutados. É quando descobre que todo Transmutado nasce predestinado a um parceiro ideal, e, quando isso acontece com Luisa, ela segue em busca de sua “alma-gêmea”, fechando os olhos e ignorando todos os perigos que esse relacionamento pode causar.
Cortesia da Autora


*********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
*********************************************************************


Dramático, engraçado e irreverente: está são as qualidades que posso atribuir a O Desconhecido, volume um da série “Transmutados” escrito pela nossa autora, Vanessa Tourinho. Em uma viagem que mistura ficção com realidade, o público de Tourinho será abarcado para um cenário romântico e diferente, onde nem sempre ser um mocinho ou o herói é sinônimo de qualidade ou alegria.

Luiza é a típica garota esforçada, que tem sempre dado tudo de si para conquistar um futuro melhor. Órfã, sua vida nunca foi fácil, tendo que crescer em um orfanato onde todas as crianças eram facilmente adotada, enquanto ela ficava ali, apenas com a solidão. Desde muito jovem, aprendeu a batalhar e a lidar com os obstáculos da vida, tornando-se uma guerreira sem nem mesmo tentar, contudo, certos obstáculos são mais difíceis de superar do que o imaginado. Em seu décimo oitavo aniversário, Luiza descobre que tem a capacidade de ouvir pensamentos, podendo conhecer a vida de determinada pessoa apenas com o toque. De quebra, seus dons telepáticos, trazem um extra: ela é capaz de assumir uma forma astral, deixando seu corpo e transformando seu espírito em energia. Mas lidar com esses dons não é tão fácil como ativá-los. Sua sorte e salvação pode estar na estranha família de Toni, um estranho que aparece em sua vida de supetão, em um momento inesperado. Toni também é telepata, e juntamente com sua família de super-humanos, vai tentar guiar Luiza pelo seu novo mundo: o mundo dos Transmutados.

Como se não bastasse ter que lidar com os problemas comuns, mais seus dons sobrenaturais, ao quais ela basicamente abomina Luiza ainda terá que conviver com a certeza de que existe alguém predestinado a ela; alguém que está prestes a entrar em sua vida e descarrilar tudo de uma única vez. Christian, porém, está muito além da facilidade e da sedução, e num jogo perigoso, ambos tentarão manter este relacionamento intacto, ao meio que o mundo normal de Christian e o mundo sobrenatural de Luiza parecem deixar cada vez mais claro que mesmo predestinados, estão longe de encontrar a felicidade eterna.

“A normalidade cotidiana é apenas uma utopia criada como rota de fuga de uma realidade anormal, ou rara.”

Transmutados tem um gostinho sentimental que provavelmente vai agradar e enlouquecer as leitoras de plantão. Com uma linguagem voltada realmente voltada para os jovens, a autora leva seus leitores a se apaixonarem por seus personagens em suas tiradas tanto irônicas, quanto engraçadas. O livro agrada não apenas pelo enriquecimento descritivo, mas também foca um lado pouco explorado em livros sobre super heróis: será que todos querem atuar? Será que ter dons vale o preço de ter sua vida pessoal totalmente modificada e muitas vezes sacrificada? Na visão de Luiza, ora sim, ora não. Tourinho trás todo um enredo envolvente, com uma sinopse chamativa e um cenário digno de Best-seller. Porém, individualmente, o livro deixa a desejar por não explorar mais as cenas de ação ou de “pancada” como diriam alguns. Acredito que se houvesse mais cenas de aventura, voltada para o lado fictício, a história teria ficado bem mais rico, para mim, em particular.

O número de páginas para um determinado capítulo também geralmente me são incômodos, claro, levando em conta, que isso é uma particularidade de determinado leitor. Enfrento o mesmo tédio quando pego os livros da série Instrumentos Mortais devido às longas descrições e aos capítulos muito extensos. Este primeiro volume, da trama de Tourinho, ficou bem semelhante a um chick-lit, já que as maiores partes do livro nos levam a lidar com o lado romântico da obra, onde somos envolvidos pelo enlace nada “santinho” ou cheio de pudor, dos personagens. Garotas, se vocês gostam de personagens masculinos, com M de másculo, então, leia, porque Christian provavelmente atenderá a sua demanda. Ele não só é um dos personagens que mais gostei como também foi o que achei com a história pessoal mais intricada a rede de acontecimentos que decorrem do enredo central. Mas não posso esquecer, da minha favorita, Maya, “amiga” em certos, momentos, de Luiza. Maya integra o grupo de Toni, lidando também com seus dons. Diferentemente da protagonista, essa garota é um estouro, não só em termos literais, como figurados. Pessoalmente, suas cenas são as que mais particularmente gostei, não apenas pela sua personalidade decidida, mas porque ela vai lembrar aquela amiga chata, ou a personagem patricinha, que geralmente arranca risadas de todo mundo. Além disso, suas sacadas são as melhores (desculpe Vanessa, mas a Luiza não tá com nada. Poder mesmo é a Maya <3 #Sorry).

“É engraçado como a confiança, uma palavra tão simples, pode ter tanto peso e ao mesmo tempo ser tão frágil.

Contudo, se precisasse escolher um poder, ficaria com o de Daniel, ex de Luiza e provavelmente um dos personagens que prometem e necessitam estar no volume seguinte. Ele não só aparece assim, meio de repente, como rouba a cena até do protagonista Christian, jogando-o para escanteio e virando o próximo alvo para shippar. AHHHH! PERAI ESTOU ESQUECENDO-ME DO JOE! Esse sim é cômico! Só lendo para saber. 

'Transmutados Vol 1: Desconhecido', não é nenhuma leitura enriquecedora de valores, mas é forte indicação para quebrar de paradigmas, trazendo personagens irreverentes e opostos a si e a sua personalidade, e quebrando todo clichê do “eterno”. Se você leu a sinopse e acha que o livro leva uma pegada meio Fallen, estilo, amor predestinado e eles tem que ficar junto, então sugiro que compre o livro e constate que tudo aqui é contraditório. 



3 comentários

  1. Que livro perfeito! Me lembrou um pouquinho de Bruxos e Bruxas hehe.
    Amo livros nacionais :3 Quero dar uma lida nesse.
    Beijos!

    Literamagia
    Facebook Literamagia

    ResponderExcluir
  2. Não tinha conseguido comentar antes, mas adorei sua resenha, David! E sem problema quanto amar Maya! Ela é badass mesmo! Hahaha
    "Morrida" com essa descrição da Maya, de " em certos, momentos". HAhahahahaha
    Obrigada pelo apoio e incentivo, David. De verdade! <3
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha, mas, Christian não atendeu a minha demanda viu, hahaha, para o protagonista, ele não me cativou tanto e ficou beeeem de escanteio para mim!
    Agora o Toni... esse personagem ESSE personagem é quem deveria ser o mocinho da história, ele é tão amorzinho gente *suspiros* hahaha! Torci o livro inteiro para que eles ficassem juntos e ele se declarasse logo para ela, mas previa que a primeira opção não iria acontecer :(
    E Joe, aaaah o Joe, que homem é esse? ♥ e o Daniel? <333 pois é, Toni, Joe e Daniel me cativaram MUITO mais que Christian, acontece né? E eu necessito que os três estejam no próximo volume!
    Quanto a Maya, sim, ela é o poder!!! e não posso me esquecer de Richard, que me tirou boas risadas com seu jeito de irmão protetor <3

    ResponderExcluir

Expresse-se