Resenha #147 - Poseidon (O Legado de Syrena Vol 1)!



Ficha Técnica
Coleção: O Legado de Syrena
Título: Poseidon
Autor: Anna Banks
Editora: Novo Conceito
Edição: 1
Ano: 2014
Idioma: Português
Especificações: Brochura | 288 páginas
ISBN: 978-85-8163-315-2
 Sinopse
Além da beleza fora do comum, com seu cabelo quase branco e seus olhos cor de violeta, Emma chama a atenção por ser um pouco desajeitada. Ela não se sente muito à vontade em lugar nenhum... e não sabe que sua misteriosa origem é a fonte dessa sensação. Galen, príncipe dos Syrenas, vasculha a terra procurando uma garota especial, capaz de se comunicar com os peixes - e que poderá salvar seu reino. Quando ele se encontra com Emma, a conexão é imediata - embora não saiba, Emma parece ter o dom que Galen procura. Mas, então, por que ela não conseguiu salvar sua melhor amiga do ataque do tubarão? Cabe ao príncipe convencer a teimosa Emma a enfrentar sua real natureza e aceitar o desafio. E nada pode impedi-lo de alcançar seu objetivo.


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************


Esse é um daqueles livros que te pegam e te enganam, fazendo o leitor acreditar que guarda muita coisa boa. A mim, pessoalmente, deixou a desejar. Poseidon, primeiro volume da série O Legado do Syrena poderia ter sido bem melhor se não forçasse uma inteiração tão sem lógica até mesmo para a ficção.

Emma é uma típica pessoa normal, passando férias como uma garota normal, juntamente com sua amiga mais normal ainda, enquanto azaram alguns garotos que lhes parecem chamativos. Mas nada é mais humilhante do que o lance nada indireto que sua amiga, Chloe faz numa tentativa desesperada de arrumar um pretende para a Emma. Galen, o próximo alvo da vez, porém, sabe que por trás dos olhos arroxeados de Emma e de sua pele e cabelos quase brancos, um perigoso segredo se esconde: ela pode ser a tão procura Syrena com dom de Poseidon. Mas como desvendar se ela é ou não a pessoa que tanto busca? Em uma viagem aparentemente despretensiosa, eventos trágicos modificaram totalmente a vida de Emma, sendo que ela nunca mais será quem era antes.

Eu admito: tive vontade de xingar muito a autora, porque, mesmo tendo me decepcionado com o enredo, achei que a maior parte da culpa cai sobre ela, que não sintetizou o importante a se ressaltar e muitas vezes deixou o leitor totalmente confuso, alavancado discussões irrelevantes, enquanto a história se desenrolava mais e mais. E no fim, como já esperava depois da página 100, diversas dúvidas ficaram no ar e buracos enormes que me desestimulam a querer saber sobre o próximo volume. Me senti relendo Fallen.

Anna Banks possuía toda uma trama inovadora e altamente envolvente, mas não soube trabalhá-lo. Logo no inicio vemos isto, na sua própria forma de narrar, altamente sintética onde quase nem se existe descrição. O que eu sei dos personagens: são brancos, tem olhos roxos e são esbeltos. Nada mais! Emma é a personagem mais chata que tive o desprazer de conhecer. Além de ser uma péssima narradora, também passa boa parte da história enrolando em suas crises de existências pessoais totalmente fúteis, o que “desfoca” inteiramente do que o leitor realmente precisa saber. Mas o que mais me chateou foi o quanto o leitor parece ser xingado de estúpido enquanto se aventura pelas páginas, que fazem, cada vez, menos sentindo, sendo que a autora se contradiz em diversos momentos, como, por exemplo: os Syrenas são uma espécie de sereias, podemos assim dizer, e sua característica mais marcante são os olhos arroxeados. Em um primeiro momento vemos que Galen só reconhece Emma pela tonalidade dos olhos, porém, evento vem evento vai, eles caçam outra pessoa que aparentemente tinha morrido, mas que agora não tem mais olhos roxos, e sim azuis. Segundo a teoria implantada, os Syrenas que convivem muito tempo em terra firme perdem a tonalidade arroxeada dos olhos conforme envelhecem mais rápido. Certo, até ai, plausível. O que causa a contradição é: Emma viveu longos 16 anos em terra firme e seus olhos continuam firmes e fortes. Porque com ela é diferente? Porque não perdeu a cores sendo que ela perdeu os outros poderes? É esse tipo de questão que persegue o leitor até as últimas partes do romance, sendo que ele se encerra de uma maneira tão previsível que chega a ser lamentável. Algo que o leitor vai deduzir nas primeiras páginas, vai ser revelado (totalmente desconecto a tudo o que a o enredo deste primeiro livro prometia) na última página.

O que salvou minha leitura e me fez continuar foram exatamente dois motivos. O primeiro foi o fato de já ter abandonado livros demais esse ano, então pretendo não abandonar mais nenhum. O segundo foi um personagem em particular, Toraf, que além de divertir as páginas, tornou a leitura mais leve e relaxante! Dificilmente eu teria dado chance, mesmo não querendo abandonar, se não fosse os ápices relevantes que a autora tinha. E mesmo achando Emma uma chata, a narrativa de Banks ficava muito melhor quando estava em primeira pessoa. No livro, as opiniões divergem entre terceira e primeira pessoa. Contudo, não poupam as buraqueiras que a autora deixa. E o chato é por que a edição ficou perfeita, tanto a capa, quando a montagem. É uma pena que o livro tenha rendido tão pouco. A autora centralizou muito no lenga-lenga adolescente e esqueceu-se de focar na história e na variedade mitológica que poderia ter mencionado.




Cresceu em uma cidade chamada Niceville e formou-se na Niceville High School. Também escreve ficção adulta sob o psudônimo de Anna Scarlett.







10 comentários

  1. Oi, David, tudo bem?
    Nossa, pela sinopse esse já não seria um livro que eu leria e depois da sua resenha então, vou passar bem, bem longe! Rs
    Eu adoro histórias que envolvem mitologia, mas honestamente, tenho percebido que elas são mto melhores qdo o personagem principal é menino, pq mesmo que tenha romance, o foco é a aventura. Já qdo a personagem principal é menina, sempre acaba focando nas crises existenciais e romance (pelo menos é a minha sensação).
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, verdade viu! Geralmente tá sendo assim, e isto é um fato bem negativo, pq em pleno Século XXI, com o feminismo sendo explorado em diversas obras, de diversos gêneros, trabalhar com mulheres mitologicas mais guerreiras seria muito mais legal. Uma pena. Infelizmente pra mim a obra não virou e não tenho mais interesse em ler os próximos volumes. Nem sei se a NC vai lançar as sequencias. Sei que nos EUA já saiu. Se a narrativa fosse menos rasa, quem sabe não?

      Abraços
      David Andrade
      http://www.olimpicoliterario.com/

      Excluir
  2. Oi David!

    Esse livro nunca me chamou a atenção!
    A capa é bem bonita, mas a sinopse é fraquinha...
    Acho que toda a ação e emoção do Percy me fizeram bloquear toda e qualquer informação sobre Poseidon que venha de fora do Acampamento..... hehehehe

    Beijokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Giana Percy Jackson é vida <3

      Abraços
      David Andrade
      http://www.olimpicoliterario.com/

      Excluir
  3. Te entendo completamente, vou confessar que o livro me chamou atenção desde quando a NC anunciou ele, dai que recebi o livro, na epoca era parceira e acabou que o livro ta aqui parado na estante, quando vou ler, nem sei, perdi tesão e sua resenha, me desanimou mais ainda.
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Puxa! Confesso que eu espera muito, mas muito mais desse livro! Tramas enroladas, com personagens chatos, eu estou fora, quero enredos maduros, com bons argumentos e que envolvam o leitor. Pena que Poseidon não é assim. :(

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  5. Que pena que a leitura não foi boa e realmente da uma raiva quando o enredo é bom e a autora ou autor não desenvolve bem , e ainda mais com protagonista chata vou dispensar a leitura. Uma pena . abraços

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  6. Ai que sem graça... kkkkk
    Eu estava de olho neste livro por causa da capa, meus olhinhos brilhavam quando o via na livraria, mas nenhuma beleza é o suficiente pra me fazer gastar meu dinheirinho, se o conteúdo é meio capenga!

    Obrigada pelo "alerta" :D

    ResponderExcluir
  7. Oi, todas as vezes que via algo em blogs sobre o livro eu não me interessava, sexto sentido,kkkkk.
    Mas que pena que a leião foi boa, ainda bem que não comprei, iria morrer de raiva.

    bjs

    ResponderExcluir
  8. Oi Dav!
    Eu odeio livros com buracos na história, mesmo sendo séries, é totalmente possível fazer uma trama fechada com abertura para continuações. Por isso essa obra já não me agradou, o que foi uma boa ler sua resenha, pq pela capa, eu compraria! Beijos

    ResponderExcluir

Expresse-se