Resenha #152 - Invisível!



Ficha Técnica
Título: Invisivel
Autor: David Levithan e Andrea Cremer
Editora: Galera Record
Edição: 1
Ano: 2014
Idioma: Português
Especificações: Brochura | 322 páginas
ISBN: 978-85-0140-322-3
 Sinopse
Stephen passou a vida do lado de fora, olhando para dentro. Amaldiçoado desde o nascimento, ele é invisível. Não apenas para si mesmo, mas para todos. Não sabe como é seu próprio rosto. Ele vaga por Nova York, em um esforço contínuo para não desaparecer completamente. Mas um milagre acontece, e ele se chama Elizabeth.
Recém-chegada à cidade, a garota procura exatamente o que Stephen mais odeia. A possibilidade de passar despercebida, depois de sofrer com a rejeição dos amigos à opção sexual do irmão. Perdida em pensamentos, Elizabeth não entende por que seu vizinho de apartamento não mexe um dedo quando ela derruba uma sacola de compras no chão. E Stephen não acredita no que está acontecendo... Ela o vê!
Stephen tem sido invisível por praticamente toda sua vida - por causa de uma maldição que seu avô, um poderoso conjurador de maldições, lançou sobre a mãe de Stephen antes de ele nascer. Então, quando Elizabeth se muda para o prédio de Stephen em Nova York vinda do Minnesota, ninguém está mais surpreso do que ele próprio com o fato de que ela pode vê-lo. Um amor começa a surgir e quando Stephen confia em Elizebth o seu segredo, os dois decidem mergulhar de cabeça do mundo secreto dos conjuradores de maldições e dos caçadores de feitiços para descobrir uma maneira de quebrar a maldição. Mas as coisas não saem como planejado, especialmente quando o avô de Stephen chega à cidade, descontando sua raiva em todo mundo que cruza seu caminho. No final, Elizabeth e Stephen devem decidir o quão grande é o sacríficio que estão dispostos a fazer para que Stephen se torne visível - porque a resposta pode significar a diferença entre a vida e a morte. Pelo menos para Elizabet.


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************


As pessoas dizem que o tempo escorre pelos dedos como areia. O que não reconhecem e que um pouco da areia gruda na pele. Essas são as lembranças que ficarão. Quero que essa seja a areia que fica nos meus dedos. Você. Quando todo o restante se for, quero me lembrar de você"


Em "Invisível"somos apresentados a um enredo instigante com personagens apaixonantes, retratados em tonalidades diárias de naturalidade, vivendo e amadurecendo como se fossem de verdade, não apenas em sua mente, mas fora dela também.

Stephen sempre esteve muito sozinho. Mesmo enquanto sua mãe ainda era sua única companhia, dificilmente ele conseguia ser uma criança normal, e o fato que remonta esta sua incapacidade, está na maravilha de ser amaldiçoado, tornando-se invisível para os outros e para si. Stephen é invisível... Nasceu assim e viveu boa parte de sua infância e adolescência, até conhecer a intrigante Elizabeth, uma garota inteligente e corajosa, que acabou de se mudar para seu prédio, fugindo basicamente de Minnesota devido a um drama familiar com seu irmão, LaurieElizabeth é a única capaz de enxergar Stephen e de perceber o quão difícil deve ser para ele ter vivido tanto tempo, sozinho, perdido em seu mundo de silencio e rejeição.

De brincadeiras a longas conversas e caminhadas no parque, um sentimento muito mais forte começara a brotar, levando os dois a experimentarem o doce prazer do primeiro amor. Mas as reviravoltas do universo de Stephen abalam a realidade de Elizabeth, de forma que ela começa a fazer descobertas de si mesmo: porque ela é a única capaz de vê-lo? Como pode mudar isso? O que ela é? E nessa busca por respostas, filosofando entre a ficção e a realidade, ambos iniciaram uma busca perigosa e cheia de provações.

Você diz "esta tudo bem" não porque, de fato, tudo esteja bem, mas porque torce para essas palavras fazerem, de alguma forma, com que tudo fique bem. Embora elas nunca, nunca o façam.”

Intenso, é como eu descreveria mais uma obra prima de Levithan. Juntamente com Andrea Cremer, os autores souberam dá os toques certos a uma narrativa que já me parecia muito bem chamativa apenas pela presença romântica dos personagens. Com uma escrita ampla, focada em descrever os sentimentos dos dois protagonistas, o leitor é guiado a conhecer o mais íntimo deste universo, com descrições sintéticas e fortes, ressaltando os pontos chaves, seja nas cenas ou nos cenários. "Invisíveltrás um toque de doçura e clichê adolescente, que quase toda obra deste patamar pode apresentar, porém, difere-se de qualquer outra devido à presença de personagens tão inteligentes e filosóficos, que estão sempre fazendo analogias do subjetivo com o cotidiano, alterando a narrativa, ora centralizada no amplo e universal, ora no individual e sentimental. Acredito que a combinação tenha sido perfeita, e o fato dos capítulos serem alternados entre Elizabeth e Stephen forneceu uma visão muito mais detalhada e uma construção ainda mais significativa do apego a eles, tornando-os personagens cativantes e engraçados, tão reais e sábios quanto, arrisco-me a comparar, aos personagens de Tolkien ou C.S Lewis.

A obra apresenta temáticas importantes e bastantes discutidas atualmente, como depressão, intrigas familiares e homossexualismo. Na realidade, já esperava pela terceira alternativa. Assim como em outros livros de Levithan, a temática do homossexualismo está sempre muito presente. O legal disto é que seus personagens nunca se repetem e sempre demonstram uma face diferenciada do assunto. Em "Todo Dia", vemos A vivenciar a vida de um garoto homossexual por um dia, sendo que sua relação com os pais não parece ser das melhores. Já em "Will&Will"Will Grayson é o não assumido, que também não quer ser mostrar e não quer se aceitar. Aqui, Laurie, é assumido, mas vive o drama de uma sociedade preconceituosa que não aceita o diferente, razão que o faz não se dá bem com seu pai. Mas sua participação na trama vai muito além disso. Como secundarista não só possui um importante papel a desempenhar, como também fixa uma das muitas contradições que o livro trás, que claro, será explicado no enredo (não vou mencionar, se não estarei dando spoler).

Sou uma causa sem efeito. Sou passo sem um som. Não sou nada além de ar - perceptível em movimento, mas que já foi mesmo quando chega."

As mentiras que contamos para nós mesmo são as piores."

Os livros de Levithan, como sempre, rendem ótimos quotes! E este não é exceção. Impressionantemente, novamente, ele faz filosofia e toca o leitor tão profundo, que provavelmente, você se pega amando o livro, sem mesmo esperar.



Cremer e Levithan também deram vida a um ótimo antagonista. De maneira bem simples, ele é cruel e sem escrúpulo, mas também, representa outra forte contradição da história. O romance que em seus primeiros momentos parecem uma historinha de amor, ganha tonalidades bem mais sobrenaturais conforme o leitor se aprofunda em sua leitura. Assumo que me impressionei com os rumos que a obra tomou, levando em conta que não esperava por isso, mas que realmente gostei, e surpreendeu, e foi diferente do esperado. Ao final, o entendimento que fica é que este é apenas um primeiro capítulo da história, e uma possível continuação pode vir a acontecer. Quem sabe? Já sabemos que o livro vai ter adaptação! Até lá, compre "Invisível", aprecie a perfeita diagramação e a linda capa verde-piscina e tire o proveito que puder de uma história encantadora e intensamente gostosa de ler.




David Levithan (nascido em 07 de setembro de 1972, Short Hills, New Jersey) é um editor de ficção gay jovem americano adulto e autor premiado. Ele teve seu primeiro livro, Boy Meets Boy, publicado em 2003. Ele tem escrito inúmeras obras com personagens gays do sexo masculino, principalmente Boy Meets Boy e Nick and Norah's Infinite Playlist. Aos 19 anos, Levithan recebeu um estágio na Scholastic Corporation, onde começou a trabalhar na série The Baby-sitters Club. Dezessete anos depois, Levithan ainda está trabalhando para Scholastic como diretor editorial. Levithan é também o editor-fundador do PUSH, uma marca jovem-adulto da Scholastic Press enfocando novas vozes e novos autores.






Andrea Cremer passou a infância sonhando com florestas magicas e lagos encantados em Northern Wisconsin. Ela agora vive em Minnesota, mas acha que sua terra natal é no "Escudo Canadense" ao invés do Centro-Oeste. Andrea sempre amou escrever e nunca parou, mas só recentemente caiu no fundo de uma piscina  e teve o despertar para ser escritora profissional. Quando não está escrevendo, Andrea leciona história em uma faculdade de artes muito agradável em St. Paul. No pouco tempo livre que pode encontrar, Andrea sobe em árvores, resgata coelhos de gatos predadores, e inventa nomes para filhotes de pug com seu marido. Ela tem uma tendência infeliz para derramar coisas - tapetes brancos, cuidado!





10 comentários

  1. Adorei, estou lendo o livro e estou amando :3

    ResponderExcluir
  2. Oii David, tudo bem? (ou bom dia haha)
    Cada blog que entro sempre tem uma resenha do livro de David, falam bem da escrita dele, a história, e claro, fico roendo para ler logo haha, essa história deve ser bom para nos surpreender, ficou muito boa a resenha!
    Fique com Deus <3
    http://www.doceliterario.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá!!

    Que capa mais charmosa!
    Ui, comparado a grandes escritores... Deve ser maravilhoso mesmo! Confesso que eu nem conhecia esse livro, apesar de ser um autor que está em alta nesses últimos anos. Fiquei super curiosa por este livro tão, aparentemente, magnífico.

    Beijos,

    Samantha Monteiro
    http://www.wordinmybag.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oiee ^^
    Gente, como eu quero esse livro! Sou super fã do David, mas esse é o único livro dele que eu ainda não li. Cheguei a comprá-lo, mas alguma coisa deu errado e o pedido foi cancelado *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu gostei muito da sinopse, e de sua resenha principalmente. Eu nunca tinha ouvido falr sobre esse livro, mas pode acreditar, que ele está na minha lista de espera para eu ler no futuro... muito obrigado por disponibilizaer uma resenha podemos entender mais sobre o livro...

    http://mundoadolescente2015.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá

    Depois que li Todo Dia, David Levithan se tornou meu escritor de YA favorito e pretendo ler outras coisas dele. Acho que ele se tornou meu favorito porque não curto tanto os YA e ele mostrou abordagens diferentes em suas histórias. Enfim, sua nota me motiva ainda mais a querer conhecer esta obra.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  7. Olá... tudo bem??

    Adorei a resenha é claro... até agora só tive uma experiência com o David.... li todo o dia e amei demais.... e tenho garoto encontra garoto que estou muito ansiosa para ler... mas Invisível está no topo de minha listinha de desejados, porque só tenho lido resenhas positivas sobre ele e o quero demais.... gostei dos pontos que você levantou e adorei tudo o que i aqui a proposta é muito boa.... e estou super curiosa... Xero!!!!

    ResponderExcluir
  8. Oie, tudo bom?
    O David Levithan sempre escreve livros que falam sobre diversos assuntos importantes. Esse livro é meio contraditório, pois já li resenhas bem negativas e outras bem positivas como a sua. A premissa é interessante e acredito que o autor tenha trabalhado de uma forma diversificada. Gostei do fato da narração ser alternada porque sempre acho que isso deixa a leitura mais dinâmica.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá!, tudo bom? :)
    Eu ganhei esse livro de presente e não vejo a hora de poder efetuar a leitura *-*
    Eu sou apaixonado por Todo Dia do David e espero que Invisível seja tão bom quanto.
    Ótima resenha!
    Gabriel - http://umpapoentrepaginas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Eu só vejo resenhas maravilhosas sobre esse livro. E cada vez que vejo uma fico muito interessada em comprar o livro. Como você disse é um livro intenso e com certeza deve prender o leitor e fazer refletir. Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Expresse-se