Resenha #149 - O Mistério dos Deuses (O Ciclo dos Deuses Vol 3)!





Ficha Técnica
Série: O Ciclo dos Deuses
Título: O Mistério dos Deuses
Autor: Bernard Werber
Editora: Bertrand Brasil
Edição: 
Ano: 2014
Especificações: Brochura | 532 páginas
ISBN: 978-85-2861-926-3  
 Sinopse
No início, quando chegaram à cidade de Olímpia e foram aprovados na categoria de anjos da guarda, os alunos-deuses eram 144. Agora, esse número está reduzido quase pela metade. Ao longo do jogo em que precisam fazer evoluir seus próprios humanos - e ao fim do qual somente um aluno sairá vencedor - muitos já foram eliminados e transformados em seres mitológicos. Diante desses perigos, Michael Pinson tenta sobreviver e impedir a extinção de seu povo. Neste volume final, Michael continua sua saga em busca dos maiores mistérios do universo. Depois de descobrir o que há no alto da montanha, ele retorna à Ilha de Aeden para disputar a final do jogo das divindades, que conta apenas com 12 alunos-deuses sobreviventes. Mais do que nunca, seu objetivo é vencer, pois, como recompensa, o ganhador poderá conhecer pessoalmente o Criador.
Livro cedido pela Editora Bertrand Brasil 



**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************







Seduzindo por um enredo chamativo, envolvente e totalmente asfixiante, o leitor embarcar numa verdadeira Odisseia dos tempos modernos, guiado por personagens cativantes para o desfecho para uma das melhores trilogias lançadas em 2014. Em "O Mistério dos Deuses" prepare-se para obter as respostas que tanto queria e conhecer aquilo que não esperava, em uma historia cheia de romance, ação e filosofia.

Em certas horas devemos parar com as belas frases feitas! Não passam de subterfúgios para que a humanidade aceite o inaceitável. Para que se acredite que esse mundo injusto tem em si um sentindo oculto positivo. Não há sentindo oculto algum. Não estamos dentro de um romance. Não há justificativas esotéricas por trás das atrocidades.

Michael sobreviveu a todos os desafios impostos até agora, e olha que não foram poucos: quimeras, Medusa, paixão platônica pela deusa do amor e dentre outras coisinhas, mas conseguirá ele sobreviver a última etapa do jogo Y, o famoso desafio dos deuses? Estaria ele pronto para se tornar definitivamente um ser imortal? Pronto ou não, a partida final está prestes a começar e Michael, juntamente com mais 11 competidores restantes, lutaram com unhas e dentes para sobreviver e realizar o grande desejo: conhecer o Deus supremo; o Criador. Contudo, por mais que tente modificar o destino que as peças se movem, Michael sempre se vê no mesmo ciclo, predestinado a cometer o mesmo erro a todo instante, enquanto que seus amados homens-golfinhos são cada vez mais massacrado. Conseguiria ele provar que o diálogo tem muito mais a conquistar do que a violência? Conseguirá ele manter a fé de seus amados humanos, para que acreditem no seu desempenho de querer protegê-los? Eventos inesperados o empurram para uma busca perigosa, que vai envolver não só a segurança do mundo mortal, mas todos os mundos existentes. E nessa jornada para descobrir o mistérios do universo, Michael acabará aprendendo muito mais sobre si do que o imaginado.

- Por que o mundo é tão injusto?
- Ele não é injusto, é apenas difícil. Se tudo fosse fácil, não teriam méritos algum tendo fé. Só na adversidade se demonstra a coragem.

Quanto mais escrevia, mais me sentia relaxado. Quanto mais escrevia, mais me sentia leve, livre de um peso. Voltava a me encontrar.

Narrativa impressionante, com um sutileza avassaladora. Bernard Werber encerra com chave de ouro uma trilogia que me conquistou nas primeiras páginas meses atrás, ainda em seu primeiro volume, "Nós, os Deuses". Neste desfecho, o leitor será guiado para um campo psicológico e reflexivo de outro nível. Assim como os volumes anteriores, o autor não se preocupou com as coisas sem relevância, mas focou em questionamentos profundos sobre caráter, identidade e profissionalismo. A história de Michael é nada mais nada menos que 500 páginas de pura filosofia, sociologia, história, ciência, geografia, e qualquer outro conhecimento que você possa imaginar. O livro vem cercado de críticas sociais super construídas, de uma complexidade que não tem como o leitor se deliciar nesta obra e não começar a questionar seus próprios valores, a exemplo: será que a imortalidade é tudo isso que dizem? Será que viver para sempre só trás pontos positivos? Será que Deus está lá? Partindo de princípios religiosos, Werber alfineta as igrejas e as religiões, tornando sua ficção um misto de aventura e reflexão.



Ele não é demais *---*

Seu protagonista, antes meio imaturo, também cresce, assim como a visão de seu leitor. Michael eleva-se a um novo patamar, e você se torna cada vez mais cativado pela sua integridade. Diferentemente do que se possa imaginar, Michael é um personagem tão humano quanto nós, enfrentando, neste volume, seus altos e baixos, e seduzindo ainda mais na narrativa, mostrando as facetas existentes na humanidade. Sua representação como figura fictícia nada influência para que o leitor venha a não se identificar com ele. É justamente sua postura justa e íntegra que motivará novas visões sobre o que é bom e o que é ruim.

Falar desse livro pra mim é complicado, porque eu realmente me apaixonei por cada página que devorei em menos de uma semana. A história Michael Pison é imprevisível e ao mesmo tempo previsível (pode isso?). É um enredo denso, tomado de contradições,  que fisga o leitor e não vai soltar até as páginas se acabarem. Bernard Werber fez os links certos entre conteúdos históricos/sociológicos/psicológicos/filosóficos e dentre outros, com o trama fictícia da trilogia, abarcando uma linguagem única, que em momento algum tornar-se tediosa ou repetitiva. Para os amantes de mitologia, leiam com a plena certeza de que o livro não vai decepcionar. Pessoalmente, acredito que a trilogia "Ciclo dos Deuses" é uma pedida indispensável para leitores que pretende formar uma boa opinião crítica sobre as mais diversas áreas sociais. Werber não só deu origem a um enredo diferente, como também criticou com classe, e criou personagens inesquecíveis. Em mais uma edição impecável, "O Mistério dos Deuses" alavanca uma das minhas melhores leituras de 2014 e juntamente, boa parte do meu carinho e do meu coração. (BERNARD WERBER VOCÊ É DEMAIS <3 OBRIGADO BERTRAND POR ME APRESENTAR A ELE!).


PS: E se você não conhecia a trilogia, confira a resenha dos outros dois volumes logo abaixo!



Bernard Werber começou a estudar jornalismo em 1982, quando, então, descobriu o escritor Philip K. Dick. Entre 1983 e 1990, trabalhou como jornalismo para a revista cientifica Nouvel Observateur enquanto começava a escrever seus romances. Em 1991, publicou seu livro de estreia, As Formigas. O sucesso foi imediato: mais de 1 milhão de exemplares vendidos somente na França. Isso o impulsionou a publicar mais dois volumes - O dia das formigas e A revolução das formigas - e formar uma trilogia, publicada pela Bertrand Brasil. O mistério dos deuses é o seu sexto lançamento no Brasil, e o último volume da trilogia O Ciclo dos Deuses. 






11 comentários

  1. Ótima resenha, não conhecia a trilogia mas já pretendo ler. ótimo blog, já estou seguindo.

    http://criativare-leitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oiee ^^
    Eu também não conhecia a trilogia, mas adoro mitologia e fiquei super curiosa para conhecer essa história ♥ já foi para a listinha de desejados :)
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia essa trilogia, mas parece ser bem interessante
    Gosto de livros com essa temática

    Beijos
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oie,
    não conhecia o livro, mas gostei bastante da resenha.
    dica anotada

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi David tudo bem, eu tenho esse livro para ler mas ainda não tive curiosidade para ler, mitologia não é um tema que tenha tanta afinidade, mas parece ser uma história bem construída, vou ler as outras resenhas para entender e depois dar uma oportunidade a essa leitura!
    Bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu não conhecia a trilogia, mas me interessei bastante.
    Adoro livros filosóficos que nos fazem pensar.
    Com certeza entrou para minha wish list.
    Ótima resenha!
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá!

    Nossa, me senti intimidada só com esse primeiro quote da foto. Ui.
    Eu não conhecia essa trilogia, mas com certeza darei uma olhada melhor nela *o*

    Beijos,

    Samantha Monteiro
    http://www.wordinmybag.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia a trilogia mas fiquei muito interessada. Vou procurar mais sobre ela. Gostei das resenhas.

    Beijos!
    http://diario-noturno.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oie, tudo bom?
    Eu já conhecia a série e quando o primeiro livro foi lançado eu li muitas resenhas positivas sobre ele. Apesar de não ser uma série que atrai tanto a minha atenção, tem pelo menos o caráter da dúvida na minha lista de desejados.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi David, tudo bem ?
    Acho que cheguei a ver você falando sobre esse livro, não me lembro ao certo. Nunca cheguei a ler os volumes anteriores mas pelo que li desses parece ser bem legal, principalmente para os que curtem mitologia ( que é o meu caso) Estou curioso quanto a obra e pretendo ver mais sobre eles.
    Abraços.

    Italo T
    http://www.ler-e-ser-feliz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Maaaano sua resenha esta divina e me ganhou por completa, em 2015 espero poder ter a oportunidade de ler e conhecer essa trilogia
    http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Expresse-se