Resenha #180 - Cidade da Meia-Noite (Saga da Terra Conquistada Vol 1)!



Ficha Técnica
Coleção: Saga da Terra Conquistada
Título: Cidade da Meia-Noite
Autor: J. Barton Mitchell
Editora: Jangada
Edição: 1
Ano: 2014
Idioma: Português
Especificações: Brochura | 442 páginas
ISBN: 978-85-6485-060-6
 Sinopse
A Terra é conquistada por uma raça alienígena conhecida como os Confederados. A população adulta da Terra desaparece de vista, sucumbida pela Estática - um poderoso sinal telepático irradiado pelos alienígenas, que reduz as pessoas a um estado de total servidão. Mas existe um grupo imune aos seus efeitos: as crianças e os adolescentes. Enquanto isso, Holt Hawkins, um caçador de recompensas, tem como alvo Mira Toombs, uma astuta caçadora de tesouros com a cabeça a prêmio. Não demora muito para Holt capturar sua presa, mas a forte atração que surge entre os dois não é algo com que ele contasse. A queda de uma nave dos Confederados nas proximidades do lugar onde Holt e Mira estão acampados revela uma surpresa - a única sobrevivente é uma garotinha que não se lembra de mais nada a não ser do próprio nome: Zoey. Logo eles descobrem que todo o exército alienígena está à procura de Zoey. O que ela tem de tão especial? Será que os poderes dessa garota, por mais improvável que isso possa parecer, são a chave para deter os Confederados de uma vez por todas?
Cortesia Editora Jangada (Grupo Pensamento) 


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************


Era um mundo perigoso, afinal de contas
Cidade da Meia-Noite não é só um livro que prende o leitor a cada pequeno milímetro de página. Pelo contrário, é um sci-fi recheado de adrenalina, críticas sociais e humanas super bem construídas e um leque de personagens cativantes e apaixonantes.

"Meu pai uma vez me ensinou como podemos saber quais coisas são reais na vida... Quando você para de acreditar nelas, elas não desaparecem.

No primeiro livro da série Terra Conquista, Holt, um caçador de recompensas, tem andado muito tempo sozinho, em busca de fugir de seu passado. O mundo que conheceu deixou de existir a anos e agora, tirando seu fiel amigo cão, Max, ninguém é capaz de derrubar a barreira invisível que construiu sobre si. Para sobreviver, o bravo jovem busca ganhar a vida através de conquistas; conquistas estas que o colocam no caminho da inteligente e escorregadia Mira, uma fugitiva procurada, que está com sua cabeça a prêmio, valendo o suficiente para salvar Holt da miséria. Mas enquanto Holt lida com problemas de seu presente, Mira tenta consertar seu passado, buscando uma maneira de limpar seu nome e salvar uma pessoa especial. Em uma perigosa empreitada, os dois, improváveis aliados; caça e caçador, unem-se para escapar de um inimigo em comum, que está, aparentemente em busca de capturar a doce e misteriosa garotinha Zoey. Agora, essa equipe improvável embarcará em uma aventura quase que impossível, por um mundo visualmente morto, tentando encontrar esperanças para continuar a lutar.

O que dizer de um livro que me rendeu suspiros do inicio ao fim? Cidade da Meia Noite foi uma leitura eletrizante. Sono nunca mais. O livro tem uma pitada tão forte e magnífica de ação que cada capítulo funciona como uma espécie de energizante. Foram quase 500 páginas de pura descoberta, suspiros e doses anormais de adrenalina.

"As lembranças são o que nos fazem ser quem somos

A obra narrada em terceira pessoa, divida em dois grandes momentos, visualizando o campo geral dos personagens, de forma que os capítulo ora focam em Holt, ora focam em Mira, e sem dúvidas, é um dos pontos mais positivos, levando-se em consideração a profundidade que estes dois entes adquirem na mente do leitor. Mitchell construiu personagens apaixonantes, que estão literalmente destroçados, sendo um totalmente contraditório ao outro. Mas não apenas isto, é como se Mira e Holt estivessem se ajudando. Mesmo opositores por natureza, o relacionamento que começa a brotar entre os dois em instante algum se torna forçado ou seco, pelo contrário, torna-se cada vez mais visível e animador. Um concerta o coração do outro. Em diversos momentos, o casal me lembrou especialmente Patch e Nora (saga Hush Hush da autora Becca Fitzpatrick), quer fosse através das tiradas irônicas e cômicas, quer fosse pela sinceridade, índole e fidelidade um ao outro, como se já se conhecessem a anos. Espetacularmente, vemos por toda a narrativa uma torrente de sentimentos, fortes, vívidos e lindos de se apreciar. Mas a obra de Mitchell está ainda mais além de todo o clichê romântica. Sua sociedade, tão diabolicamente deliciosa, quanto qualquer outra, puxada para o lado distópico, encanta, não só nos termos cenários, mas em cada sacana genial que autor lançou, seja na estrutura social de seu mundo, ou na aparente guerra interna que cada personagem parece executar contra si mesmo. Cidade da Meia-Noite é um livro que mexe com nosso psicológico e acerta nosso coração. Embora seja uma leitura um tanto longa, em momento algum você senti as horas passar, conforme a trama lhe guia até seu fim.

Outro ponto a se levantar, são os vilões. Como se não bastasse o planeta estar basicamente infestado de E.Ts mega poderosos, o solo, o ar e a água são basicamente ameaças ainda piores. Mitchell soube com destreza elaborar todo esse apurado de armadilhas e perigos, o que não falha ou deixa a desejar. Podemos dizer com toda a certeza do mundo que o autor excelentemente trabalhou seus personagens e enredos durante as quase 500 páginas citadas. Não restou buraco ou fato do passado que ficasse pendurado. Todos os nós foram amarrados, e de forma que provavelmente a continuação terá uma nova e perigosa empreitada. Assuma-se ao risco e venha, sentir seu coração pulsar mais forte enquanto delicia-se com a leitura desta obra. Não que possua grandes ensinamentos. Mas é um livro sedutor, de maneira que mesmo que a temática de ficção cientifica não lhe chame atenção, vale a pena simplesmente pelos personagens.

A edição, impecável. Folhas amareladas, revisão bem cuidada, em um divisão perfeitamente estruturada. A capa, mesmo aparentemente não muito chamativa, ilustra bem, tantos os personagens, quanto o cenário ao qual estão inseridos.

 




É escritor e criador de ficção-científica especulativa, bem como fotógrafo, viajante, leitor, e as noites combatente do crime ocasional.








13 comentários

  1. Que capa linda! Esse símbolo me lembrou um pouco Instrumentos Mortais kk Mas caramba, que livro de tirar o fôlego ein, você apresentou tantos pontos positivos que já me convenceu de cara o quão bom ele é. Ação bem construída é de prender até o fim mesmo, a gente nem pisca. Quando tiver chance lerei também, com certeza :p

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "Cidades de Papel", vem conferir!

    ResponderExcluir
  2. Olha eu já tinha visto esse livro por ai, mas nunca tinha me chamado atenção sabia?
    Mas depois que li sua resenha fiquei encantada com os acontecimentos.
    Parece ser um livro realmente muito eletrizante.
    Vou até dar uma pesquisada mais profunda nesse livro para poder ver se compro ainda hoje, porque agora me deixou curiosa =x

    Nossa, você escreveu muito bem e colocou seu ponto de vista de uma maneira bastante clara que me fez querer o livro pra amanhã. (risos) Parabéns viu? Continue escrevendo assim e se expressando dessa maneira, porque só assim mesmo para conquistar um leitor apaixonado como eu aqui xD

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/03/resenha-apenas-uma-garota-comum.html

    ResponderExcluir
  3. David vc é um menino muito malvado!
    Como que faz uma resenha dessas, eu nem queria ler esse livro, agora é outro que foi pra minha mega lista! (hahahhahaha)
    Ok vou para de brigar com vc, a Jangada tem uns livros grossos que me fazem babar, e como vc disse eu amo leituras eletrizantes que nos prendem e não deixam a gente nem respirar!
    Gostei muito! Beijos

    ResponderExcluir
  4. Que sinopse tri e que capa linda!
    Como eu nunca tinha ouvido falar desse livro antes dessa resenha? Que alias gostei muito!
    Necessito esse livro! ahaha
    bjs da Le
    Le Versos & Controvérsias

    ResponderExcluir
  5. Olá, David!

    Começando pela capa, que coisa mais linda! Pelo visto esse livro é mesmo de tirar o fôlego, já que é milimetricamente difícil de largar. rs
    Confesso que eu ficaria com receio de ler esse livro só pela sinopse, mas até que eu fiquei curiosa depois dessa resenha, talvez mais pelo fato de as 500 páginas deixar tudo amarradinho e não ser um atropelamento de acontecimentos como eu já vi muito por aí em livros com propostas semelhantes. :)

    Excelente resenha. <3

    Beijo,

    Samantha Monteiro
    http://www.wordinmybag.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Muito bom um livro relativamente grande com 500 páginas de surpreender do inicio ao fim.
    O problema aqui acho que seria o livro ser contado em terceira pessoa, não curto muito :/
    Agora eu amo Patch e Nora e to me ganhou aí na resenha
    Quero pra ler já :D

    Malucas por Romances

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    A capa é bem bonita, a trama é interessante e sua resenha ficou muito boa, mas não me interesso por livros de ficção, prefiro filmes =)
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. oie, tudo bem ? Eu só conheço esse livro por nome, já vi em livraria e me interessou, mas como é saga, não quis me comprometer kk mas o livro parece muito bom, gosto qnd tem aventura, várias coisas que prendem nossa atenção, sua resenha despertou minha curiosidade ... por enquanto vou ficar na vontade, quem sabe um dia me animo ler. beijo

    www.somandoconhecimento.com

    ResponderExcluir
  9. Oiee ^^
    Já tinha lido algumas coisas sobre esse livro, mas confesso que nem me lembrava sobre o que a história falava...kkk' Fiquei bastante curiosa depois de ler a sua resenha, adoro livros onde os personagens são bem elaborados e os vilões mais ainda ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi David! Não é meu gênero favorito, mas é impossível não tentar dar uma chance depois do "sono nunca mais" hahaha.
    Adorei as fotos!
    Agora que fui ver que vc faz Letras também! Acabei de me formar, felicidade!
    E PNAIC, já ganhou meu respeito! Alfabetizar é uma responsabilidade e tanto.
    Beijooos

    Blog Coisas da Juu

    ResponderExcluir
  11. Eita que parece que esta série é eletrizante, gosto muito do gênero e vou tentar ler ... parabéns pela resenha muito bem feita ..bjs
    http://florroxapoemasepoesias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Eu estou neste momento com a maior cara de tonta de todos os tempos me perguntando por que raios eu não li este livro ainda???
    Sci-fi, com vilões bombásticos, e tudo que eu mais amo num livro e eu não li?? Gente, tô comendo bola demais nessa vida!!!

    Amei a resenha!! Com certeza vou pular esse livro na frente de outros!! Agora fiquei mega animada!!

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oii, tudo bem?
    Eu já tinha visto esse livro na Saraiva da minha cidade, porém a capa não tinha me chamado a atenção na época, hoje em dia eu já acho ela show rsrs, ultimamente eu tenho adorado livros de ficção, o gênero está se tornando o meu queridinho. Eu adorei a sua resenha, eu estou a procura de livros eletrizantes e acredito que ele seja um, com certeza ele está na minha lista de desejados.

    www.fonte-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Expresse-se