Resenha #183 - O Todomeu!



Ficha Técnica
Título: O Todomeu
Autor: Andrea Camilleri
Editora: Bertrand Brasil
Edição: 1
Ano: 2015
Idioma: Português
Especificações: Brochura | 140 páginas
ISBN:978-85-2861-809-9
 Sinopse
Um romance surpreendente, para se ler num só fôlego Ariadne acaba de completar trinta e três anos, mas seu temperamento ainda é deliciosamente infantil. Giulio, seu marido, se empenha em realizar todos os seus desejos — inclusive aquilo que ele, por conta de um grave acidente, não pode mais proporcionar. Assim, da rotina de ambos, começam a fazer parte os encontros de quinta-feira, quando Ariadne se deita com outro homem, pago pelo próprio Giulio, respeitando poucas, mas invioláveis regras. Não há segredos na vida desse casal, embora às vezes Giulio desconfie que algo esteja errado. E Ariadne tem mesmo muitos segredos, como o todomeu, um cantinho especial escondido no sótão, tal qual a diminuta caverna onde se refugiava na infância, quando vivia no campo. E é ali, no todomeu, que Ariadne faz confidências a Stefania, sua única e verdadeira amiga. O jogo de Ariadne e Giulio é misterioso e sedutor demais para não representar perigo, especialmente porque ela, como qualquer criança, não compreende com clareza o limite entre a fantasia e a realidade. Em O Todomeu, Camilleri põe em cena uma protagonista extraordinária: inquietante na sua pureza, assombrosa na luz que irradia. Nesse jogo irônico e refinado, o leitor é conduzido pelo labirinto de Eros até as profundezas do amor e da perdição, onde – como no mito de Ariadne – o Minotauro devora os desejos mais obscuros e inconfessáveis.
Cortesia da Editora Bertrand Brasil (Grupo Editorial Record) 


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************


O que posso falar desse livro? Ariadne é uma mulher de 33 anos, mas têm algumas atitudes de criança, começando por decisões realmente infantis como fazer xixi na cama (isso mesmo que você leu, ela faz xixi na cama uma vez por semana quando não tem ninguém em casa para ver) ou sua estranha mania de dá bom dia, todo santo dia para os membros de seu corpo "oi braço, oi perna (WHAT?). 

A história conta seu relacionamento com o marido. Ariadne conhece Giulio que é bem mais velho que ela, no cemitério, quando ele esta no enterro de sua mulher e ela esta visitando o túmulo de seu ex-marido. Giulio fica fascinado rapidamente pela menina ingênua e mais doce que já conheceu e após o casamento, ele sente prazer em realizar todos os desejos e mimá-ala, cada vez mais sua linda e sensual mulher. Como ele não pode realizar todos os seus desejos por conta de um acidente que sofreu e virou um eunuco, ele contrata rapazes e paga todas as quintas-feiras para que façam sexo com Ariadne e assim lhe satisfaçam os desejos carnais. Em uma relação tão aberta na vida desse casal não era para existir segredos, mas Ariadne esconde do seu querido marido um lugar todo especial e sua vida que sua avó apresentou-lhe em sua infância chamado de O todomeu, que é bem escondido no sótão, um lugar onde Ariadne pode viver a sua infância e contar seus segredos a sua única amiga StefaniaGiulio desconfia que ela esconda segredos. Desastrosas descobertas estão para acontecer.

Ariadne como a sua mente de criança tem problema em separar a realidade da fantasia e isso não muda quando conhece Mario, um menino que 15 anos que vai passa uma quinta-feira com ela e lhe pede para se encontrar sozinhos. 

Agora sente o olhar do menino escaneando seu corpo como um laser. Depois, fazendo sinal com o indicador, convida o rapaz a se aproximar.

Um livro com um enredo bem interessante, que acaba pecando na narrativa não muito bem elaborada, deixando a deseja. A trama seria melhor se o escritor nos desse mais detalhes sobre o segredo de Ariadna (O Todomeu), sem deixar tantas coisas em aberto, e isso me fez perde o interesse na historia e me fez não gosta do livro. Outra ponto bastante chato foi o chamativo que Camilleri deu para o relacionamento que começa a acontecer entre Ariadne e Mario. Esse aspecto em questão comprometeu muito da minha decisão. Embora a relação sexual ocorra maravilhosamente descrita, com sensações e tudo mais, a pouca exploração dos acontecimentos, a velocidade como tudo acontece (o livro é super curtinho) acabou deixando o enredo ainda mais aberto. Uma sinopse muito cativante, que não foi compensada na obra, e por esse motivo vou dar apenas duas estrelas. Como disse, o enredo é muito instigante, só faltou, exatamente, melhor desenvolvimento de toda esta trama, talvez mais páginas e uma personagem não tão infantilizada.

Essa é a primeira edição do livro e em minha opinião foi bem feita, sem erros na digitação e designer lindo. A capa é o que mais me chamou a atenção, e tem uma representação forte com a trama, já que ilustra o corpo humano e ao centro do localização pélvica feminina, a porta do sótão, onde Ariadne guardava seus segredos. Não dá para negar a tamanha representação que a Editora Bertrand criou, com perfeição.

Claro, vale sempre ressaltar que você pode sim arriscar a leitura e tentar observar sua própria experiencia :)



Andrea Calogero Camilleri (Porto Empedocle, província de Agrigento, Sicília, 6 de Setembro de 1925) é um escritor e diretor teatral italiano. Nos seus romances, sua cidade natal surge transfigurada como a cidadezinha imaginária de Vigàta, situada na igualmente fictícia província de Montelusa. Seus livros, principalmente os romances policiais protagonizados pelo comissário Salvo Montalbano, têm grande sucesso na Itália e em outros países. Algumas de suas obras foram adaptadas para a televisão.




9 comentários

  1. Olá!

    Eu achei a capa tipo Uau, muito linda. E a sinopse pareceu ótima também. Mas, gente, como assim dar bom dia pra partes do corpo? E fazer xixi na cama? Por favor, né?

    Personagens ingênuos e puros são até legais, agora infantis são o ó.

    Me desanimei um pouco de ler. Mas, quem sabe eu não dou uma olhada pra tirar minhas próprias conclusões?

    Beijos e até! :*

    http://dreams-books-love.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Gente, que loucura esse livro! Eu tive que rir do lance do xixi na cama e do bom dia para os membros hahah. A capa é realmente bem interessante, pena que o enredo deixou a desejar. Mesmo assim bateu uma curiosidade.
    Bjs
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderExcluir
  3. Olha, o livro parece bem interessante. Uma protagonista com alguns transtornos... Conversar com o corpo não tem nada de infantil, uma prática que a humanidade esqueceu, lamentável! Agora, a parte do menino de 15 anos, não gostei muito. Porém, preciso ler o livro para compreender melhor a intencionalidade discursiva. No geral, adorei a ideia do livro e com toda certeza compraria.

    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie!
    Não conhecia o livro e é a primeira resenha que vejo a respeito dele.
    Gostei da sua resenha, fez uma boa crítica a respeito dele. Até me interessei um pouco por se tratar de algo atípico, mas com os pontos que ressaltou é possível que para mim se torne uma leitura meio cansativa.

    Bjs

    www.blogandolinhas.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, Eliz!
    Gente ri demais aqui com a parte do xixi na cama, nossa tô aqui ainda recuperando o fôlego. Li a resenha e gostei muito da forma que você descreveu a história e suas reações na leitura, mas confesso que desanimei com a nota que você deu e com a premissa do livro, que não faz muito meu estilo.
    Esse vou deixar passar flor, mas obrigada pela indicação!
    Beijocas da Deebs!

    ResponderExcluir
  6. Gente, que história estranhaaaaa
    Acho que vou passar essa leitura, viu kkkkk
    -Vic (https://corujasdepassarela.wordpress.com/)

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Pela capa eu achei que o livro seria incrível, mas perdi totalmente o interesse por causa da protagonista. Gosto de quando os personagens tem personalidade e a protagonista me desanimou totalmente. Com certeza não lerei tão cedo (ou não lerei)

    http://loucurasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie, tudo bom?
    Apesar de achar a capa instigante, achei toda a história um pouco estranha e confusa. Não foi um livro que me conquistou logo de cara, porém não sei se a leitura me daria um outro olhar sobre a obra.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá Elizane!
    Quando li a sinopse do livro fiquei super interessada em ler. Mas quando veio a resenha me jogou um banho de água fria, pois como você mesmo disso o escritor erro na narrativa e isso desanima qualquer um. Amei a capa que é bem sugestiva.
    Sua resenha está maravilhosa.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Expresse-se