Resenha #207 - Geek Love!



Ficha Técnica
Título: Geek Love
Autor: Eric Smith
Editora: Gente
Edição: 1
Ano: 2014
Idioma: Português
Especificações: Brochura | 208 páginas
ISBN: 978-85-7312-955-7
 Sinopse
Atenção, Player 1: você está prestes a embarcar na quest da sua vida. Este livro é para quem está cansado de viver a vida no single player mode. Este livro é para quem percebeu que todas as temporadas de Doctor Who não conseguem abafar aquele insistente sentimento de falta. Eric Smith sabe mais do que ninguém que existem prazeres imensos na vida geek. Amigos incríveis, conversas até de madrugada sobre realidades alternativas ou até mesmo o simples prazer de ler aquele lançamento de quadrinhos. No entanto, chega um momento na vida de todo nerd em que o amor bate à porta e daí vem a hora de jogar o xadrez tridimensional que é o mundo dos solteiros. Não se desespere, jovem Padawan! Deixe Smith guiá-lo por esse caminho e descubra que amar é muito mais do que flores e bombons. Afinal, nada é normal na vida do nerd, e o amor não é senão o mais extraordinário dos fenômenos humanos.


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************





Um livro descontraído, cheio de informações que com a personalidade certa, pode seduzir totalmente seu leitor. Aventure-se nas dicas de Eric Smith para conhecer mais da vida e dificuldades do lado amoroso de um nerd/geek de carteirinha.

Primeiramente não tem como fazer uma sinopse fechada sobre o livro. Na realidade o título dele já o define bem. É um manual de dicas de relacionamento, especificamente feito para o público nerd/geek masculino (claro que isso não impede as meninas de lerem, porque também tem dicas para elas). As páginas estão recheadas de ilustrações e pensamentos do próprio autor, ora baseadas em pesquisas, ora baseadas em vivencias pessoais. Narrado em primeiro pessoa e dividido em sete grandes momentos, o livro soma uma narrativa suave e descontraída, onde por toda a obra o leitor é bombardeado por diversas referências deste universo, e talvez este tenha sido meu ponto mais negativo. Embora tenha entendido boa parte da ideia e das ligações que autor faz em suas piadinhas ácidas e divertidas, algumas eu fiquei realmente por fora, sem saber exatamente como reagir. São muitas referencias a diversos jogos de cartas ou games, e até mesmo a filmes e seriados, alguns dos quais eu nunca ouvi falar na minha vida, o que automaticamente gerou essa estranheza na trama. Mas o que mais me perturbou foi a narrativa do meio para o final, quando o livro toma um ar meio auto ajuda, como se estivesse realmente empurrando você para um relacionamento, ou obrigatoriamente deixasse de ser uma teoria para ser mais uma "prática". Algumas tiradas, apesar de hilárias, soaram até forçadas, dependendo da situação pessoal de cada leitor. Não é um livro agradável para todos, isso é claro. É uma obra voltada ao público “nerd” pode-se assim dizer, que talvez se identifique com algumas situações ou características levantadas pelo autor, como aconteceu comigo. Apesar desses pontos negativos, a brincadeira não perde seus méritos e é uma leitura bem leve e rápida, julgando que o livro tem mais de 200 páginas. São diversas tirinhas de pura graça, onde é impossível ler sem rir. Se você se identifica com o este tipo de rótulo social (nerd/geek), então é uma boa pedida.



A edição é o ponto mais alto do livro. Além de uma capa muito fofa, o livro vem recheado de folhas coloridas ou ilustradas, dotadas sempre de referências a games. Este fato em especial aumenta ainda mais o clima cômico que o livro demonstra ter, e embora não tenha sido a minha leitura favorita (porque eu realmente achei que fosse algo mais ficcional), foi uma experiência engraçada, sem dúvidas.



Eric Smith é cofundador da Geekadelphia, um blog popular na Filadélfia que aborda todo o universo nerd. Em 2011, participou da criação do The Philadelphia Geek Awards com Tim Quirino e a Academia de Ciências Naturais. Eric é bacharel em Inglês pela Universidade de Kean e mestre em Inglês pela Universidade de Arcadia, duas escolas que ele adora. 
Nativo de New Jersey, ele atualmente vive na Filadélfia. Você pode encontrá-lo no Twitter em @ericsmithrocks e @geekadelphia .





10 comentários

  1. Muito boa a resenha em sí, mas o seu ponto de vista faz parecer o bem mais interessante. Ainda não conhecia esse autor.
    Estou seguindo o blog, se poder retribuir iria me ajudar muito... abraços

    www.its-sucker.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Ola David a premissa do livro em si, não me chama atenção, mas adorei as ilustrações do livro tão fofas, e pelo visto tem ótimas dicas. Vou deixar a dica anotada. abraços


    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  3. Olá!!!

    Estou louca para ler esse livro, fiz o pedido para a editora mas não estava disponível, infelizmente.
    Adorei sua resenha e fiquei com a minha vontade de ler ainda maior. A Edição também ficou linda, a editora arrasou.
    Bjus
    Juh - Surtos da Juleka

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    A edição desse livro realmente é bem bacana :)

    Beijos!

    www.adrianalemes.com

    ResponderExcluir
  5. Oii David!

    Já vi várias resenhas desse livro e sempre fico com mais e mais vontade de ler, mas fico pensando se vale a pena :/
    As edições são lindas e amei a sua resenha! Parabéns ^^

    Beijos, Kamila
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, David. Não curto manuais, quer dizer, alguns manuais, se fosse para um objeto, beleza, mas um livro de manual amoroso me parece um pouco tosco, adorei sua resenha, mas vou deixar a indicação passar.

    ResponderExcluir
  7. Olá! A edição está realmente muito linda, mas o livro não me chama a atenção. Ainda assim, legal que o autor utilizou várias referências. Acho que isso só enriquece a obra :) Beijos

    ResponderExcluir
  8. OI David, tudo bem?
    Esse livro deve ser muito divertido e bem interessante. Nunca li nada sobre o assunto, seria uma novidade para mim. Realmente, essa parte em que o autor parece forçar um relacionamento também não vai me agradar, sou muito romântica, acredito que o amor "brota", ele não pode ser produzido. Não podemos forçar as coisas, elas acontecem no seu próprio tempo. A parte da diagramação ficou muito legal.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oie, David!
    Eu estava louca por esse livro, mas saber que ele tem uma pega autoajuda, como se fôssemos obrigados a namorar (nossa, tenho tantas críticas a fazer nesse sentido). Eu queria muito lê-lo, especialmente por causa da diagramação, mas agora descobri que passo a leitura.
    Com carinho,
    Celly.

    http://melivrandoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Ahhh, adorei! Vc vai me emprestar esse livro, David :p
    To cansada do sigle play mode, haha, adorei a resenha ^^
    www.muchdreamer.blogspot.com

    ResponderExcluir

Expresse-se