Resenha #220 - Para Onde Vai o Amor?!



Ficha Técnica
Título: Para Onde Vai o Amor?
Autor: Carpinejar
Editora: Bertrand Brasil
Edição: 1
Ano: 2015
Idioma: Português
Especificações: Brochura | 169 páginas
ISBN: 978-85-8163-567-5
 Sinopse
O amor não é uma propriedade de quem sente, é uma transferência total para quem é amado Você que está vendo este livro com dúvida se precisa dele, você não precisa dele, precisa de si, vive caçando uma palavra que confirme o que deseja, está atrás de um escritor que possa lhe recomendar de volta para quem brigou, com capacidade de explicar o que sente e traduzir seus tormentos. Mas já sabe o que deseja, não há como convencer do contrário, os amigos mostraram que seu relacionamento não tem futuro. Não acredita neles, acredita somente no milagre. E como justificar um milagre, ainda mais para quem não tem mais fé? Eu entendo o que está passando: sua raiva, sua amargura, seu cinismo, seu desencanto. Percebeu que a razão não conforta, que a vingança ou o perdão não ressuscita a tranquilidade, que o fundo do poço nunca se equivale ao nosso fundo. Você parece normal, mas todo mundo deixa de ser normal quando se apaixona e se separa. Se sua expectativa é por uma solução, eu guardo apenas uma certeza que trará alívio mais adiante: você não vai desistir. Quando diz que acabou a relação, é que está procurando um outro jeito de recomeçar. Em seu novo livro de crônicas, Carpinejar apresenta 42 textos que sobre amor, desilusão amorosa, casamento, divórcio, saudade e outros sentimentos que compõem os relacionamentos.
Cortesia Bertrand Brasil (Grupo Editorial Record) 

**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************

O amor não é para os fracos!
Amor é o que fica depois do desespero
Amor é o que fica depois da vingança
Amor é o que fica depois da solidão
Amor é o que fica depois das brigas
Amor é o que fica depois da bebedeira
Amor é o que fica depois da fofoca
Amor é o fica depois das dúvidas
Amor é o que fica depois do orgulho
Amor é o que fica depois dos gritos
Amor é o que fica depois da raiva
Amor é o que fica depois dos erros
Amor é o que fica depois da cobrança
Amor é o que fica depois do cansaço
Amor é que fica depois de ir embora
Se o amor ficou depois de tudo
Não finja que ele é nada.




Para Onde Vai o Amor? é um livro singelo, repleto de sentimentos, ao qual com certeza, em algum momento, o leitor vai se identificar. Com textos profundos, que exploram não só o amor, mas a nós mesmo, Carpinejar trás um apurado de frases filosóficas e apaixonantes que agradam e encantam! Sem sombra de dúvidas, uma pedida certa, para os amantes incorrigíveis, os apaixonados eternamente, e para os casais ainda enamorados.

O livro estruturado em 58 crônicas românticas, escritas pelo autor Fabrício Carpinejar reuni um grande número de sentimentos, em suma, sobre o amor. A expressividade que a obra ganha através das palavras do autor torna tudo mais bonito, realístico e menos idealizado. Para um primeiro contato com sua escrita, posso dizer que me encantei. Me identifiquei em cada palavra, em cada pequeno verso, onde Carpinejar parecia mais conversar comigo do que propriamente com o livro. Para Onde Vai o Amor? teve esse clima gostoso de conversação, de intimidade. O livro mergulha no mais fundo, e tendo o leitor encontrado sua essência, provavelmente vai também mergulhará nele, levado pelas tiradas satíricas, realísticas ou emotivas do autor.

O amor não é uma propriedade de quem sente, é uma transferência total para quem é amado.

Não há amor sem risco. O amor é o próprio risco. Para as relações que se encaixam, temos as amizades. O amor é confronto, dissidência, divergência. É ser atraído pela oposição. É descobrir que precisamos especialmente daquilo que não somos. Para ampliar o que somos.



Muito bem dividido, a obra com apenas 169 páginas encanta de diversas maneiras. A narrativa de Carpinejar é suave, emotiva e muito viciante. Ao longo de suas crônicas o leitor vai também percebendo uma alteração do narrador, que ora foca o interlocutor masculino, ora feminino. O autor faz essa brincadeira deliciosa, como se as personalidades das crônicas se alterassem de acordo com seu público. Em alguns textos ele parece firme, potente, como um homem. Mas em outros demonstra suavidade, delicadeza e coragem, como uma mulher. Algumas das crônicas são fervorosas, repletas de aparentemente uma batalha interior deste interlocutor. Voltadas propriamente ao amor, Carpinejar não deixa de explorar todas as faces do sentimento, e fica implícito em alguma delas um relacionamento homoafetivo ou críticas super bem esquematizadas ao silenciamento feminino. Seus textos para a mulher são feministas, cheios de um vigor e de uma garra inacreditável, e o gostoso é que ele não coloca tudo com evidencia, mas joga em uma brincadeira irônica com as palavras.
Quem recua um passo não avança dois. Só vai andar mais para trás. Na dúvida amorosa, ande para o lado. Que é um convite para dançar a dois.

A edição do livro, tão singela quanto suas palavras, torna a leitura ainda mais prazerosa. Sua capa possui um alto relevo no desenho do coração, mapeado por diversas cidades, ilustrando, aparentemente, que o amor na visão da obra, não possui fronteiras e nem barreiras, mas nós sim. Sem dúvidas Para Onde Vai o Amor? é um livro completo, com pensamento crítico e uma dose inesgotável de quotes para se guardar eternamente. Gostoso de se ler e muito revigorante.

Quando você era pedra, fui folha
Quando você era tesoura, fui pedra
Quando você era folha, eu escrevia
Mas nenhuma palavra de amor foi suficiente. Talvez quando me tornar pó, com o vento forte da saudade, fechará os olhos para enxergar o quanto sempre estive dentro de você.


Escritor, jornalista e professor universitário, autor de vinte e um livros, pai de dois filhos, um ouvinte declarado da chuva, um leitor apaixonado do sol. Quando conseguir se definir, deixará de ser poeta.


11 comentários

  1. Ola David eu amo os textos do Carpinejar sempre tão verdadeiros e que em algum momento de nossas vidas vai servir para nós. Essa diagramação do livro está linda e a capa perfeita para o tema. Afinal quem não gosta de falar de amor. abraços

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  2. Oi David!
    Acho até que esse livro seria interessante e uma boa leitura para mim como pessoa.
    Mas como leitora, prefiro livros de ficção e, de preferência, com muita aventura e magia! :D

    Beijos,
    Fernanda
    www.oprazerdaliteratura.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi David, tudo bem?

    Não conhecia esse livro, mas depois de ler sua resenha fiquei super interessada na leitura. Um livro cercado de amor e que me emocionou muito. Já quero ler e depois vou procurar mais detalhes. Parabéns pela resenha.

    Beijos
    Leitora sempre

    ResponderExcluir
  4. Olá David, não conhecia o autor e nem seu livro, mas parece ser uma boa obra para quem gosta de ler cronicas, como não sou acostumada a ler esse tipo de livro não fiquei muito interessada nele...

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  5. Ainda estou decidindo se essa é uma leitura que iria me envolver ou não.
    Sou uma romântica incorrigível, mas crônicas não são meu forte. De qualquer forma, os trechos que você separou já me tocaram.. vou procurar saber mais sobre ele.

    Beijiinhos ;*
    Andressa - Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  6. Não sou nada fã de crônicas, mas ao mesmo temo morro de vontade de ler algo do Carpinejar. Ele parece ter uma capacidade incrível de se comunicar com o leitor, não é a primeira vez que ouço falar que a narrativa dele é suave, emotiva e viciante. Fiquei curiosa para ler o livro.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?

    Não conhecia nem o livro nem o autor, mas achei a capa dele maravilhosa. Não segue os padrões de beleza dos livros atuais, mas é bonita à sua própria maneira. A diagramação parece simples quando comparada com alguns livros que tenho na minha estante, mas parece estar super dentro do contexto dessa obra. Entretanto, apesar disso tudo, essa é uma história da qual não sou o público alvo. Ela pode sim ser maravilhosa e passar uma mensagem muito bacana, mas infelizmente ainda prefiro as boas e velhas fantasias épicas com muita magia e dragões. Dessa vez vou deixar essa dica passar.

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor - http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. oi ^^
    esse livro sendo de quem é..eu não poderia imaginar nada menos que do excelentes.
    ele escreve ótimos textos que nos tocam de forma profunda e empolgante. gostei muito da sua opinião e espero ler um dia esse livro.
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  9. Oi David! Crônicas não são muito a minha praia, e não sei porque já vi muito sobre o Carpinejar e não me chama muita atenção, talvez, tanta gente tenha usado quotes dele de forma leviada que eu fiquei com uma impressão ruim; Mas, adorei a sua resenha sobre, ela até me deixou com uma vontade de conhecer mais do autor - e adorei suas fotos!

    ResponderExcluir
  10. Oiii
    Eu já tive contato com a escrita do Carpinejar e simplesmente adoro o modo com ele escreve. Estou doida para ler esse livro, e achei genial a capa com o mapa do Rio Grande do Sul <3
    Espero ler esse livro em breve!

    Beijos
    http://www.sacudindoaspalavras.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Tô pra ler algum livro do Carpinejar há tempos, desde quando uma menina disse que chorou quando o conheceu. Os textos dele fogem do meu gosto por não serem romances, não consigo me conectar direito com crônicas e tal, mas acho que preciso pelo menos conhecer. Esse livro pode ser um bom começo por se tratar de um tema que me agrada muito.
    Beijinhos!
    Giulia - www.prazermechamolivro.com

    ResponderExcluir

Expresse-se