Resenha #244 - A Lista!






Título: A Lista
Coleção: 
Autor: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Ano: 2015
Especificações: Brochura |384 páginas
ISBN: 9788581636832
 Sinopse
Kitty Logan tem 32 anos e aos poucos está perdendo tudo o que conquistou: sua carreira está arruinada; seu namorado a deixou sem um motivo aparente; seu melhor amigo está decepcionado com ela; e o principal: sua confidente e mentora está gravemente doente.
Antes de morrer, Constance deixa um mistério nas mãos de Kitty que pode ser a chave para sua mudança de vida: uma relação de nomes de pessoas desconhecidas. É com base neles que Kitty deverá escrever a melhor matéria de sua carreira.
Quando começa a ouvir o que aquelas pessoas têm a dizer, Kitty aos poucos descobre as conexões entre suas histórias de vida e compreende por que foi escolhida para dar voz a elas.
Cortesia Editora Novo Conceito


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************





O que falar sobre um livro que mistura drama e mistério? Acho que só Cecelia Ahern foi capaz de fazer essa combinação, e posso dizer que deu certo. Essa é a primeira obra que li da autora, e não posso dizer que amei, pois não foi bem assim, mas adiantar apenas que ela merece uma segunda chance.

O livro é narrado em terceira pessoa e começa contando a história de Kitty, uma jornalista que esta passando por um momento péssimo de sua carreira. Mesmo com todo o sofrimento retratado, a fim de vitimar a personagem, posso dizer que não senti em nenhum momento pena dela ou pensei "coitada", achei que foi necessário ela passar por tudo aquilo, para deixar de ser egocêntrica e começar a pensar nas pessoas antes de fazer ou falar qualquer coisa.

Ao decorrer da história ela vai mudando e aprendendo com as pessoas ao seu redor, (essa é uma das partes boa do livro) ela aprende a enxergar o próximo, tudo isso graças a sua mentora que depois de lutar contra o câncer não resiste e morre (isso não é spoler), mais antes deixa uma última tarefa para ela: escrever uma matéria. O problema é que como material tem apenas uma lista com cem nomes e nada mais, para resolver esse mistério Kitty fará de tudo e vai acabar desvendando o mistério e como premio acabando por conhecer pessoas que vão lhe ajudar muito a ser uma pessoa melhor.

(...) Todo individuo em qualquer parte do mundo tem uma estória para contar. Talvez pensemos que somos pessoas comuns, que nossa vida é entediante (...). Mas a verdade é que todos nós fazemos coisas fascinantes, admiráveis e das quais deveríamos sentir orgulho...”

O enredo é encantador, pois não gira em torno apenas de Kitty e de todo o seu drama. No caminho conhecemos pessoas maravilhosas, inteligentes, ingênuas e lindas, com lindas histórias de vida que nos fazem pensar quando andamos na rua, qual será a verdadeira história dessa pessoa que esta à minha frente? Faz-nos pensar a nossa próprio destino é o que queremos viver ainda.

O amadurecimento da protagonista é muito notável e motivador, mas alguns pequenos detalhes ficaram chatos. O primeiro ponto que me desanimou um pouco foi que depois da terceira entrevista as coisas começaram a ficar repetitivas; a Kitty conhecia alguém, entrevistava, mostrava o que ela fazia de diferente e ok. Cada nova pessoa só confirmava a suposição criada sobre a "lição" final do livro. O desfecho da trama foi algo pouco trabalhado, mais da metade do livro procurando respostas e tudo se resolve nos três últimos capítulos. 

O que posso dizer mesmo com momentos chatos é que a história é interessante. Leia e tire suas próprias conclusões. Vou avaliar com 4 estrelas pois gostei do que aconteceu no final e do passado das pessoas da lista. Não gostei muito da capa com esses ramos e flores estranhas, ficou um pouco sem sentido, pelo menos para mim, a reflito que mesmo que por dentro a edição da Novo Conceito tenha ficado linda, a capa deveria ter sido melhor pensada.



Cecelia Ahern é filha do atual Taoiseach irlandês, Bertie Ahern. É formada em jornalismo e multimídia pelo Griffith College Dublin. Sua irmã mais velha, Georgina Ahern, é casada com Nicky Byrne, da banda pop irlandesa Westlife.
Em 2000, Cecelia fazia parte do grupo pop Shimma, que terminou em terceiro lugar na final irlandesa do Festival Eurovisão da Canção.
Aos vinte e um anos, seu primeiro romance, PS. Eu Te Amo, tornou-se o bestseller mais vendido na Irlanda (por 19 semanas), Reino Unido, EUA, Alemanha e Holanda. O livro foi adaptado para o cinema, numa produção dirigida por [[Richard LaGravenese]. Seu segundo livro, Onde Terminam os Arco-íris foi o vencedor do CORINE Award alemão. Cecília tem também contribuído escrevendo contos em livros editados por organizações beneficentes sem fins lucrativos.



Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se