Cinema #119 - Deixa Rolar!






Título: Deixa Rolar
Gênero: Comédia
DireçãoJustin Reardon
RoteiroChris Shafer, Paul Vicknair
ElencoAbby Ryder Fortson, Anthony Mackie, Ashley Tisdale, Aubrey Plaza, Chris Evans, Devon Ogden, Fabianne Therese, Ioan Gruffudd, Jaeden Lieberher, Jeremy Glazer, Joseph Aviel, Joseph Lyle Taylor, Lara Everly, Luke Wilson, Marcus Natividad, Martin Starr, Matthew Morrison, Michelle Monaghan, Patrick Warburton, Philip Baker Hall, Sarah Dumont, Scott Evans, Sean Carrigan, Tony Cavalero, Topher Grace
Duração: 95 min
EstúdioVoltage Pictures / Wonderland Sound and Vision
 Sinopse
Amor não correspondido motiva um homem a escrever sobre suas experiências.

**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************




Clichê e um tanto quanto previsível! O velho amor idealizado retorna para arrebatar os amantes incorrigíveis.

Chris Evans é um escritor iniciante, e tudo que deseja é participação de um roteiro de algum filme de ação hollywoodiano, mas para alcançar tal desafio, precisará escrever uma comédia romântica, departamento que não lhe agrada muito. Tendo vivenciado um trauma extremamente marcante na infância, o escritor não consegue enxergar o amor verdadeiro e em todos os relacionamentos que conseguiu obter, o puro sexo e a dificuldade de assumir sentimentos, sempre o atrapalharam em algum momento. Para obter sucesso nisso, Evans irá embarcar em uma divertida aventura com Michelle Monaghan, por quem irá se apaixonar. E quebrando todos os conceitos que já havia elaborado sobre o amor, Evans começara não só a escrever, como também a se identificar com um dos gêneros que mais detesta.

Deixa Rolar é uma enorme críticas as atuais comédias românticas. Ao mesmo tempo em que critica ferozmente o gênero, tornar-se ainda mais parecida com ela. Com aquele humor negro, recheado de um persismisto e cinismo evidente na fala de um grande número de seus personagens, o longa vai demonstrando sua história, que ao fim, fica tão previsível quanto qualquer outro romance que quisesse criticar. A ideia inicial do filme é muito boa, e chega a realmente cativar o telespectador com suas piadinhas infames ou as cenas que ilustram o desapego do personagem quanto aos sentimentos alheios (o sexo aqui é banalizado), mas seu segundo ato não cativa tanto assim. Após a fixação dos personagens de Evans e Monaghan começarem, a trama muda totalmente, e o que antes era atrativo, acaba ficando repulsivo, repetido e sem graça.

As sacadas elaboradas por Justin Reardon são impressionantes. O filme, embora fraco e decepcionante em determinado momento, trouxe conceitos interessantes sobre o sentimento, tratando-o de forma muito mais realística e menos idealizada. O final foi o mais aterrador ao meu ver, previsível e totalmente esperado para uma comédia romântica.

 

Um fato interessante é que os protagonistas não possuem nome. Por toda a trama vemos Evans assimilar-se as visões que os amigos vão dando sobre o amor, identificando-se nos personagens de cada história, e ao mesmo tempo idealizando a pessoa amada. Este fato, em particular, foi um dos mais impressionantes que o filme apresentou, e embora tenha ficado batido devido a tantas representações que surgem no decorrer de 1 hora e 35 minutos, o filme não perde o humor e conquista os amantes de uma boa comédia. Além disso, as portas do final, Evans tem diálogos bem interessantes, que de alguma maneira tocam profundamente dentro do telespectador, retratando tudo com a mais cruel realidade.

 

A interpretação de nenhum ator em questão chegou realmente a me encantar. Pessoalmente achei todos medianos, e até Evans, que geralmente rouba a cenas como em outros filmes (estilo Os Vingadores), aqui ficou ofuscado pelo enredo até certo ponto, batido.

Para os amantes de um clichê que não liguem para as diretas piadas sujas, com certeza Deixa Rolar é uma boa pedida. Devido a temática central, esperava algo mais reflexivo e menos romantizado.



7 comentários

  1. Oi David!
    Eu quero muito ver esse filme, msm q seja clichê, rs. Adoro o Evans, gostei do q vc falou sobre a construção do filme, msm q tenha se perdido no final.
    Ps: Te marquei numa tag!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Nunca ouvi falar desse filme. Parece ser legal, mas não sei se assistiria... Romances não são meu forte.

    Mas enfim, seu post ficou muito bom!

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
  3. Já imaginava que seria clichê quando vi o trailer. Que pena!
    Beijos.


    http://imperfeitaas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi David!
    Nossa, eu amo o Chris Evans desde sempre praticamente. Então, qualquer filme dele eu amo demais.
    Não conhecia esse mas, vou assistir assim que der. E a Michelle é linda demais.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  5. Parece ser bem criativo, mesmo parecendo ser clichê.
    Post it & Livros

    ResponderExcluir
  6. Oiii,
    tudo bem?
    Já tinha visto este filme para assistir nos sites que assisto filmes, mas nunca tive a curiosidade de assistir ele.
    Mas quem sabe algum dia eu acabo vendo.
    Beijos
    @saymybook
    http://saymybook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi David! Tudo bem?
    O filme parece atender bem ao que se espera de um clichê, e me deixou curioso para saber como se desenrola essa crítica ao gênero!

    Abraços!!

    http://joandersonoliveira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Expresse-se