Resenha #279 - Simplesmente Acontece!




Ficha Técnica
Título: Simplesmente Acontece
Autor: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Edição: 1
Ano: 2015
Idioma: Português
Especificações: Brochura | 488 páginas
ISBN: 978-85-8163-545-3
 Sinopse
O que acontece quando duas pessoas que foram feitas uma para outra simplesmente não conseguem ficar juntas? Todo mundo acha que Rosie e Alex nasceram para ser um casal. Todo mundo menos eles mesmos. Grandes amigos desde criança, eles se separaram na adolescência, quando Alex se mudou com sua família para os Estados Unidos. Os dois não conseguiram mais se encontrar, mas, através dos anos, a amizade foi mantida através de e-mails e cartas. Mesmo sofrendo com a distância, os dois aprenderam a viver um sem o outro. Só que o destino gosta de se divertir, e já mostrou que a história deles não termina assim, de maneira tão simples.




**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************



 "E quem é que precisa de Paris quando se tem um abraço?"

 

O romance de Cecelia Ahern é fofo, cativante e muito divertido, mas também não trás grandes descobertas ou ensinamentos. É uma leitura gostosa, repleta de clichês e personagens engraçados, que garantem diversão e risadas durante suas quase 500 páginas. Simplesmente Acontece é uma leitura reconfortante e tranquila que flui sem que ao menos você perceba.

Alex e Rose são amigos desde criança. Cresceram juntos, estudando e se divertindo, sempre um ao lado do outro. Mas durante sua adolescência, Alex acaba se mudando de cidade e o contato dos dois fica cada vez mais complicado. Dotados de um forte sentimento, um luta contra o outro para não destruir a amizade que já dura há anos. Mas um verdadeiro amor pode ser capaz de se apagar? Poderiam Alex e Rose se enganar e deixarem que os destinos de suas vidas tomem diferentes direções a ponto de esquecerem o que sentiam um pelo outro?

Simplesmente Acontece (ou Onde Termina os Arco-Íris, nome original da obra, publicada antes aqui no Brasil) é diagramado em formato de cartas, e-mails e mensagens no bate papo, o que torna a leitura ainda mais descontraída. Em diversos aspectos, o livro faz com que nos identifiquemos ainda mais com os personagens, de forma que a narrativa acontece enquanto as vidas de Alex e Rose vão tendo seus picos de positividade e negatividade, e essa é de longe a melhor característica do romance. Realística na maior parte do tempo, Ahern conseguiu capturar a essência da vida com suas caídas e levantadas, trazendo ao o leitor a dura realidade das fases que o ser humano deverá passar, desde a infância a velhice. Seu livro não tem grandes significados, como já dito, mas tem um valor superativo gigantesco. Rose, como protagonista é uma personagem feminina forte. Embora enfrente barras complicadas, suas “quedas” não são bem quedas. Ela sempre se ergue ou se apoia em algo para continuar. Senti-me convivendo ao seu lado enquanto as páginas ganhavam vida e os emails e mensagens me tocavam mais e mais profundamente.



"A nossa vida é feita de tempo. Nossos dias são mensurados pelas horas, nosso salário é mensurado por essas horas, o nosso conhecimento é mensurado pelos anos. Agarramos uns minutinhos do nosso dia sempre ocupado pra fazer uma pausa pro café. Voltamos correndo pra nossa mesa de trabalho, olhamos pro relógio, vivemos em função dos compromissos. Mesmo assim, quando esse tempo enfim acaba, bem lá no fundo você se pergunta se esses segundos, minutos, horas, dias, semanas, meses, anos e décadas foram gastos da maneira possível. Tudo está girando ao nosso redor - o emprego, a família, os amigos, o parceiro ou parceria... Tudo o que você sente é aquela vontade de gritar "PARE!", olhar a sua volta, reorganizar a ordem de algumas coisas e ai seguir adiante."

"Continuo olhando ao meu redor pra verificar o que as outras pessoas estão fazendo e me certificar de que não sou completamente diferente delas; continuo olhando ao meu redor, a procura de ajuda, esperando por uma cutucada de leve ou por um conselho ao pé do ouvido. Mas parece que não consigo atrair a atenção de ninguém. Ninguém a minha volta parece estar olhando ao meu redor e se perguntando o que deve fazer. Porque é que me sinto a única pessoa que está perdida, preocupada com as escolhas que fez e com as direções que tomou? Para onde quer que eu olho, vejo as pessoas seguindo a vida adiante. Talvez eu deva apenas fazer o mesmo."

Ahern criou diversos personagens divertidos e uma história realmente envolvente. Talvez o número de páginas tenha sido seu maior inimigo. E o narrador também. Embora o formato de cartas e e-mails faça com o que o leitor se identifique devido a nossa realidade dos dias atuais, a narrativa em alguns momentos se torna rasa e não conseguimos mergulhar profundamente em todos os personagens. A melhor que passamos a conhecer é Rose, embora o foco do livro se altere de acordo com o interlocutor da carta. Alex e Rose são os mais centralizados, obviamente, mas outros personagens sempre aparecem, seja para introduzir uma visão diferente da trama ou para somar cenas. E foi a soma de cenas que mais me desagradou. A certo momento o romance começou a ficar um tanto quanto batido, repetindo acontecimentos ou se tornando algo realmente forçado. Acredito que 200 páginas teriam feito melhor efeito ao leitor do que 500.

A edição, porém, seduz. A Editora Novo Conceito não só acertou em cheio na diagramação, como a capa em si também ficou muito bonita, embora a minha edição com a capa branca não tenha sido minha primeira escolha. Acredito que a segunda capa, com o outro pôster do filme ficou bem mais bonita. A editora teve o cuidado de colocar todos os mínimos detalhes para que o leitor sinta-se confortável com a leitura, e de fato isso acontece. Em diversos momentos parece que estamos lendo o diário de Rose, ou as cartas de Alex, tudo perfeitamente organizado e estruturado, para introduzir essa sensação.



"Me coração não está me dizendo nada, minha voz interior me diz para ir pra cama, me aninhar feito uma bola e chorar. Lembretes pra mim mesmo: sob nenhuma circunstância se apaixone de novo. Sob nenhuma circunstância confie em outro ser humano.”


Cecelia Ahern é filha do atual Taoiseach irlandês, Bertie Ahern. É formada em jornalismo e multimídia pelo Griffith College Dublin. Sua irmã mais velha, Georgina Ahern, é casada com Nicky Byrne, da banda pop irlandesa Westlife.
Em 2000, Cecelia fazia parte do grupo pop Shimma, que terminou em terceiro lugar na final irlandesa do Festival Eurovisão da Canção.
Aos vinte e um anos, seu primeiro romance, PS. Eu Te Amo, tornou-se o bestseller mais vendido na Irlanda (por 19 semanas), Reino Unido, EUA, Alemanha e Holanda. O livro foi adaptado para o cinema, numa produção dirigida por [[Richard LaGravenese]. Seu segundo livro, Onde Terminam os Arco-íris foi o vencedor do CORINE Award alemão. Cecília tem também contribuído escrevendo contos em livros editados por organizações beneficentes sem fins lucrativos.



5 comentários

  1. Ainda n decidi se prefiro essa capa branca ou a outra, haha
    Já lo outro livro da autora e gostei, ela escreve bem e costuma dar várias lições ao longo da história. Quero conferir tanto o livro qnt o filme de Simplesmente acontece, já vi várias opiniões diferentes sobre. Mas já até concordo que as 500 páginas são desnecessárias, rs
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi!!
    Eu só li O Livro do Amanhã, da Cecelia, mas gostei muito da escrita dela. Esse livro em especial, fico um pouco com o pé atrás, porque apesar de eu ter gostado do filme, as pessoas costumam não gostar muito do livro, deve ser por causa do jeito que a estória é contada, não sei.
    Mas a estória em si parece bem legal.

    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  3. Estou passando para fazer-lhe um convite, você gosta de O Pequeno Príncipe? Essa é uma semana especial lá no blog, com testes, sorteios e postagens especiais, participe e compartilhe conosco, desse maravilhoso clássico da literatura!

    http://www.revolucaonerd.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Ótima resenha!
    Ainda não li nenhum livro dessa autora, porém preciso remediar isso rapidamente :)
    Beijos!
    SUA ESTANTE
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  5. Achei esse livro tão delicia <3

    SEU BLOG É TÃO LINDO *-----*
    amei, e vale o caps hahaha estou seguindo
    bj

    @saymybook
    saymybook.blogspot.com

    ResponderExcluir

Expresse-se