Resenha #287 - A Mentira (Transmutados Vol 2)!






Título: A Mentira
Coleção: Transmutados
Autor: Vanessa Tourinho
Editora: Genérico Modo Editora
Ano: 2016
Especificações: Brochura / 287
ISBN9788584050543
 Sinopse
Dois anos sem respostas ou rastros de seu namorado e amiga, tudo que resta é seguir adiante, fingir que está tudo bem. A vida caminha de forma tranquila, até Luisa descobrir a existência de um perigo tão perto que não há tempo para reação; já não há mais nada o que fazer. Desamparada e desacreditada, ela vai de encontro com revelações de seu passado, e descobre uma mentira tão bem contada, que quando revelada deixa a quase todos surpreendidos. No segundo volume da série transmutados, ninguém está a salvo das verdades escondidas, nem das mentidas contadas.
Cortesia da Autora // Lido na versão Beta




**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************



Moldado sobre pilares sociais críticos e bem estruturados, totalizando cenas eletrizantes e personagens apaixonantes, A Mentira, atira o leitor em um novo nível da série Transmutados, cheio de nuances que provam que nem sempre tudo é preto no branco, embargado por uma sutil, ácida e divertida escrita.

Luisa passou por muita coisa nos últimos meses. Após finalmente descobrir suas origens como Transmutada, tendo sido atraída pelo cara errado, e sofrido as consequências por isso, ela tenta prosseguir, lembrando-se diariamente do problema que trouxe não apenas para a sua vida, como também para a vida daqueles que ama. Mal sabendo ela que novas revelações estão próximas a vir. Quando um antigo aliado se transforma em um temível inimigo, o mundo de Luisa volta a se romper e agora ela está mais sozinha do que nunca. Perdida entre um amor mal resolvido e um passado cheio de mistérios, acontecimentos marcantes começam a ocorrer e revelações ainda mais bombásticas estão prestes as surgir.

A Mentira, segundo volume da série Transmutados, é sem dúvidas uma pedida imperdível para quem gosta de um bom romance sobrenatural. A autora Vanessa Tourinho não só mostra um amadurecimento de toda a sua trama, como sua escrita, extremamente cativante do livro passado, irrompe com uma sequência de acontecimentos, tornando a obra impossível de não saborear. A cada capítulo fica mais complicado não pedir por mais. A autora soube mediar com perfeição o lado romântico e o lado eletrizante do enredo, sem perder o foco, não tornando os acontecimentos forçados. Narrado em terceira pessoa, a história ganha novos ares que o primeiro livro não teve. Tendo o foco na visão de diversos personagens, o leitor adquiri toda uma incrível visão do cenário, muito mais ampla e deslumbrante, desde quesitos básicos como cenários e feição dos personagens, aos combates. O que antes, no primeiro livro, caiu um pouco na monotonia, agora motiva a curiosidade deste leitor voraz por respostas.

Como mencionei o ponto chave para o crescimento neste segundo livro foi sem dúvida os personagens, bem mais amarrados e extremamente focados em sua história individual. Embora o enredo central interligue todos, a autora não deixou de dar foco aos dramas pessoais desses mesmo narradores. Luisa, nossa protagonista, que no livro anterior passa boa parte sendo ofuscada pelos outros personagens, neste volume roubou a cena, não só amadurecendo nas ações, mas também tendo em sua maior parte, os diálogos mais adultos da trama. Joe, Richard e Antonio também. Cada secundário pareceu ganhar uma nova face, onde existem dois lados de uma mesma moeda, e que aparentemente, estão em constante transação. E essa oscilação não deve ser considerado um ponto negativo, mas muito pelo contrário. As Mentiras ganhou toda uma tonalidade diferente, sem deixar a narrativa estática ou debilitada diante tantos pontos de vistas.

Apreciei bastante também a exploração que a autora fez sobre o mundo ao qual estes personagens estão inseridos. O leitor ganha ainda uma nova experiências quando de fronte a esta mitologia envolvente do universo Transmutado, ponto que no primeiro volume não havia sido tanto explorada. Aqui mergulhamos fundo e tomamos conhecimento dos pilares sociais que regem essa sociedade quase patriarcal. 

Em diversos aspectos, o livro me recordou muito a organização de Richelle Mead em Academia de Vampiros, pelo menos, na sua estrutura social e na pose que Luiza ganha, quase uma Rose. Transmutados não só surpreendeu, mas também impactou de todas as formas minhas expectativas. A maneira como o livro se finaliza, deixa impossível não querer o próximo (IMEDIATAMENTE).


Paraense, aquariana, blogueira, filha caçula, sonhadora, rebelde (algumas vezes), apaixonada pela língua espanhola, cantora de chuveiro e bookaholic. “Transmutados: O desconhecido” era para ser apenas um conto inspirado na reflexão dos poderes dos super-heróis, mas virou um livro recheado com poderes, sem nenhum super-herói.






4 comentários

  1. Já ouvi falar desse livro, mas nunca cheguei a ler nenhuma resenha dele. Realmente é maravilhoso <3

    http://comum-dois.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ai meu Jesus! Que resenha é essa, David? Quer me matar do coração, é isso?! Adorei seu ponto de vista e saber que minha escrita assim como meus personagens evoluiram tanto. Isso me alegra demais. ♡ Muitíssimo obrigada por essa resenha linda! ♡

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Ótima resenha, você me fez ter vontade de ler o livro agora e a protagonista ainda tem o meu nome. Se ela for mesmo forte e decidida como a Rose, tenho certeza que vou amar. Primeira vez que visito o seu blog e pretendo voltar mais vezes. Não conhecia essa escritora, mas estou começando a ler mais livros brasileiros e estou adorando os diamantes que ando encontrando na nossa literatura moderna.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luiza!
      Quem bom que gostou do blog querida. Agradeço pelo carinho
      Indico muito a leitura do livro. Nossa autora parceira arrasa demais <3 Boas leituras e volte sempre mesmo <3

      Abraços
      David

      Excluir

Expresse-se