Resenha #31 - A Quinta Onda (A Quinta Onda Vol 1)!






Título: A 5º Onda
ColeçãoA 5º Onda
AutorRick Yancey
Editora: Fundamento
Ano2013
Especificações: Brochura | 368 páginas
ISBN9788539506644
 Sinopse
Depois da primeira onda, só restou a escuridão. Depois da segunda onda, somente os que tiveram sorte sobreviveram. Depois da terceira onda, somente os que não tiveram sorte sobreviveram. Depois da quarta onda, só há uma regra: não confie em ninguém. Agora inicia-se A QUINTA ONDA. No alvorecer da quinta onda, em um trecho isolado da rodovia, Cassie foge deles. Os seres que parecem humanos, que andam pelo campo matando qualquer um. Que dispersaram os últimos sobreviventes da Terra. Cassie acredita que, estar sozinho é estar vivo, até que conhece Evan Walker. Sedutor e misterioso, Evan Walker pode ser a única esperança de Cassie para resgatar seu irmão — ou até a si mesma. Mas Cassie deve escolher entre a esperança e o desespero, entre a rebeldia e a entrega, entre a vida e a morte. Entre desistir ou contra atacar.


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************


Bem elaborado, A Quinta Onda é uma distopia cientifica imperdível para os fãs da ficção. Com uma criatividade até de certa forma, amargar, e uma crua realidade em suas descrições, Rick Yancey conquista o leitor pelo enredo amarrado e os personagens marcantes que dão inicio a sua aventura neste primeiro volume de sua trilogia.

"Você não sabe se pode agir, até que o faça.

Na primeira onda: escuridão. Na segunda: destruição. Na terceira: contaminação. Na quarta: invasão. A quinta está por vir, mas os humanos, não sabem o que esperar. Pelo menos o que restou deles. E é neste futuro distante que conhecemos Cassie. A garota é um dos humanos refugiados que conseguiu se manter vida após a Chegada... Pelo menos até agora. Tendo perdido os pais e procurando seu irmão, ela se vê cada vez mais tensa e temerosa sobre confiar em outro alguém. No mundo novo em que habita, todos podem ser inimigos. Além dos aliens, outros perigos cercam o território ao redor. Não resta segurança. Não resta esperança. Seria ela capaz de cumprir a promessa que fez? Qual o sentido de continuar lutando pela sobrevivência quando metade do mundo já sucumbiu? Uma coisa é certa: salvar seu irmão. E junto ao misterioso e sedutor Evans, Cassie embarcará rumo ao desconhecido, travando uma batalha onde terá que escolher entre a esperança e o desespero, entre a rebeldia e a entrega, entre a vida e a morte. Entre desistir ou contra atacar.

Os personagens de Yancey são verdadeiros, puros e inteiramente sinceros. Em A Quinta Onda mergulhamos em um cenário pós-apocalítico chocante, deixando nossos nervos à flor da pele a todo instante.

Narrado em primeira e terceira pessoa, o livro não vem dividido só em capítulos, mas em partes (doze partes mais especificamente), sendo cada parte narrada de uma maneira e por um personagem. Dentre os narradores, seus dois principais são Cassie e Ben, nosso plano central na obra. Este fato causou um maior ampliamento do cenário do livro para o leitor, gerando o primeiro ponto positivo para o autor. A escolha de alterar os narradores tornou tudo mais instigante, de maneira que não importa que os capítulos de Cassie tornem-se mornos e monótonos em algum momento, os de Ben garantem ação interminável e sufocante. 

Yancey tem um pensamento crítico religioso evidentemente expresso em seus personagens. O ato de rezar ou menção ao nome de "Deus" estão sempre sendo frisados conforme a trama vai se desenrolando. Além disso, se analisado mais profundamente, alguns elementos rementem muito a situações bíblicas. Desta forma, seus personagens se tornaram um poço de personalidade. Ben é o mais grandioso dentro deste time de estrelas. Além de mudar muito conforme o enredo vai se mostrando, o personagem ainda amadurece, troca de ênfase e retorno ao ponto inicial, fazendo o leitor ter uma experiencia completa em sua complexa psicologia. Yancey explora todos os pontos com perfeição, sem falhar um só segundo. Até mesmo seus personagens secundários mostram um aprofundamento adequado e suficientemente aceitável para que o leitor mergulhe no mais profundo da história. A maneira como os pontos narrativos convergem para a visão final é espetacular, atrativa e chocante, e conforme as páginas passam, somos bombardeados por mais e mais peripécias.

Um ponto negativo, ao fim, nisso tudo, talvez tenha sido o evidente triangulo amoroso que está por se formar. Yancey soube trabalhar bem diversos aspectos, mas romance não foi um deles. Além de não ter me convencido, a convivência "forçada" entre Cassie e Evans não me cativou, me chateou e tornou a personagem, ao meu vê, fraca e rasa. Mega clichê e muito sem sentindo, o romance se tornou o maior empecilho que poderia ter aparecido no livro. Os primeiros capítulos mostram uma personagem forte, destemida, perigosa. O mesmo não se comprova ao momento em que Evans adentra seu caminho. Cassie torna-se dependente, parada demais, e presa na realidade em que vive, gasta muito tempo discutindo futilidades que cansam o leitor na leitura, chateando-nos, ou pelo menos, me chateou. O romance não me convenceu e aguardo um melhor aproveitamento deste ponto, pelo menos, quem sabe, em sua sequência.

"O mundo não é o que eu pensava que era. Talvez esse seja o problema.

Ben por outro lado, salva o livro e não nos deixa desistir. A Quinta Onda é uma garantia imperdível, tendo a dose certa de adrenalina. Embora o romance não tenha sido bem trabalhado, visivelmente forçado e um tanto quanto tosco, o livro não deixa a desejar, e motiva o leitor a prosseguir entre páginas e mais páginas de entretenimento.



Rick Yancey é autor de dois livros para adultos: um romance e umas memórias. É também um experiente argumentista e foi, durante anos, crítico de teatro. As Extraordinárias Aventuras de Alfred Kropp é o seu primeiro livro para jovens, nascido do seu desejo de conjugar a sua paixão por espadas com o seu fascínio pela lenda de Excalibur – a mítica espada do rei Artur.
Vive em Knoxville (Tennessee, EUA), com a mulher e três filhos. Grande parte da história de Alfred Kropp foi escrita durante os treinos de futebol e karate dos filhos.



9 comentários

  1. Oi, David!
    Por conta do filme, esse livro tomou conta da blogosfera.
    Estou esperando o hype passar um pouco para poder ler.
    Realmente triângulo amoroso é sempre um ponto negativo. Não sei porquê insistem nisso.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  2. Olá :)
    Estou morrendo de vontade de começar logo a série, mas eu realmente ODEIO triângulos amorosos, mas tirando isso o livro parece ser ótimo!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olá, David!
    Eu estou curtindo demais o livro, já havia recebido a ordem da minha irmã de lê-lo desde o ano passado, rs. Confesso que as cenas de Ben não me empolgam tanto quanto as de Cassie e do próprio irmãozinho dela. Vejamos como tudo acaba 😉
    Thay

    ResponderExcluir
  4. Eu já li esses livro, e gostei bastante. Inclusive já li a continuação, Mar Infinito, que é melhor ainda. Enfim, estou aguardando ansiosamente o último livro da trilogia.

    Abraços,

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
  5. Te falar que não achei tão evidente assim o triângulo amoroso, só no final, mas que foi um ato mais sob a adrenalina. E no segundo volume, a mistureba de casais só aumenta, e isso também me chateou, porque não há necessidade ~alguma pra isso, e o amor todo do Evan também não me convenceu, bem mal estruturado. Fora isso, é um livro incrível mesmo! <3 adoro

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem post novo no blog sobre filmes, vem conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol!
      Evans foi desnecessário na vida. Não gostei dele, mesmo depois do segundo livro e depois de tudo que ele faz. Pra mim o romance dele é mega fraco. O autor não serve pra fazer par.

      Abraços
      David
      http://www.olimpicoliterario.com/

      Excluir
  6. E ESQUECI DE FALAR, BEEEEN, BEN É O AMORZINHO DESSE LIVRO! HUAUHAHA comofaz pra tirar ele do livro mfmf

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem post novo no blog sobre filmes, vem conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol!
      Ben foi o personagem mais foda desse livro todo ai <3 Adorei ele também, embora minha favorita seja a Esp *-* Gamei nela.

      Abraços
      David
      http://www.olimpicoliterario.com/

      Excluir
  7. Amei a resenha, realmente sobre esse triangulo amoroso é a realidade, também penso assim como você! Resenha ótima.
    Abraçoos.
    http://amordeluaazul.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Expresse-se