Resenha #310 - A Coroa de Ptolomeu!





Título: A Coroa de Ptolomeu
AutorRick Riordan
Editora: Intrínseca
Ano2015
Especificações: E-book |78 páginas
ISBN9788580577549
 Sinopse
Depois do encontro de Percy e Carter, em O filho de Sobek, e de Annabeth e Sadie, em O cajado de Serápis, enfim chegou a hora de os quatro se unirem em uma divertida aventura mágica em um novo conto que une as séries de mitologia greco-romana e egípcia de Rick Riordan.
Em A coroa de Ptolomeu, Percy e Annabeth abrem mão de pegar um cinema no sábado para resolver um assunto bem chato: deter o espalhafatoso e lendário mago Setne, que mais parece um cruzamento de Elvis Presley com Prince versão 1980. Munido com o Livro de Tot e unindo as magias grega e egípcia, Setne - cuja história é contada em A sombra da serpente e que é relembrado em O cajado de Serápis - está tentando unir as duas coroas, do Baixo Egito e do Alto Egito, para se tornar um deus imortal.

**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************


Alguns meses atrás Percy Jackson Carter Kane cruzaram o mesmo caminho, batalhando contra um perigoso crocodílio gigante. Semanas mais tarde, Annabeth Chase e Sadie Kane se juntaram para derrotar a ascensão de um deus, destruindo seu cajado. Essa jornada que misturou gregos e egípcios está prestes a acabar.

Setne finalmente revelou seus planos. Quando Annabeth e Percy o seguem até uma ilha centralizada entre as duas grandes áreas controladas pelas divindades do Egito e da Grécia, uma nova batalha épica está prestes a acontecer. Setne está reunindo suas forças para conquistar a antiga e poderosa Coroa de Ptolomeu, mas para isto, precisará não só afetar o mundo de Percy, como também o dos magos Kane. Agora, em um último encontro imbatível, os quatro unem forças para derrotar um inimigo em comum. Será que este encontro pode gerar mudanças catastróficas no destino e no equilíbrio divino?

Sou totalmente suspeito para falar sobre os livros do RiordanA Coroa de Ptolomeu é mais um prova disto, e acho que tem ficado ainda mais complicado resenhar, mas... O livro é instigante, melhorado e tudo que o primeiro volume desse crossover dividido em três partes, não foi. Enquanto que em O Filho de Sobek a narrativa é rasa, sem informações, esse aqui, mesmo boa parte sendo fechada em diálogos, torna as cenas ainda mais emocionantes.

Narrado em primeira pessoa, somos apresentados a esta última aventura sobre o ponto de vista de Percy (nosso amado Percy <3) tornando a escolha do narrador o melhor. Além de descontraído, Percy é um personagem (que muitos já conhecem) que tem um humor negro deliciosamente cativante quando o ponto é narrativa. A história não só ganha um ar mais sério sobre sua visão, reforçando certas cenas, como em determinado momento tem uma quebra inesperada, seja por uma piada, seja pela depreciação do protagonista. Riordan soube não só abordar os pontos de importância, como também transmitiu a sensação de que o leitor está realmente envolvido no cenário, lado a lado com seus personagens.

Quem também rouba a cena é Sadie. Além de ter uma personalidade bem semelhante a de Percy, a menina só introduz ainda mais humor ao conto, tornando a narrativa aquele misto delicioso de diversão e clímax. Na realidade, todos os quatro personagens introduzem um Q pessoal deles durante o desenvolver do enredo, e nesse sentindo, o autor não peca um só instante.

Tendo tido um desfecho esperado, uma trama bem desenvolvida e uma leitura mega divertida, com certeza A Coroa de Ptolomeu entrou para os meus favoritos (mais um da série do universo Percy Jackson para variar), mas um leitor iniciante pode se atrapalhar devido a tantas referências. Embora a mitologia explorada pelo autor seja explicada (superficialmente, claro, nos livros, ele fornece mais detalhes sobre), o crossover entre suas duas séries cita muitos ocorridos não só de Heróis do Olimpo, como também do desfecho de As Crônicas dos Kanes, por isso é aconselhável que o leitor primeiro aventure-se nas séries físicas, para só depois arriscar nesta trilogia, que alias, no Estados Unidos ganhará versão física também.


Rick Riordan nasceu em 1964, em San Antonio, Texas, Estados Unidos, onde mora com a mulher e dois filhos. Durante quinze anos ensinou inglês e história em escolas públicas e particulares de São Francisco. Além da série Percy Jackson e os Olimpianos, publicou a premiada série de mistério para adultos Tres Navarre.











Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se