09 março 2016

Resenha #39 - Atrás do Espelho (Splintered Vol 2)!






Título: Atrás do Espelho
ColeçãoSplintered
AutorA. G. Howard
Editora: Novo Conceito
Ano2014
Especificações: Brochura | 400 páginas
ISBN 9788581635613
 Sinopse
Em O Lado mais Sombrio , a releitura dark de Alice no País das Maravilhas , Alyssa Gardner foi coroada Rainha, mas acabou preferindo deixar seus afazeres reais para trás e viver no mundo dos humanos. Durante um ano ela tentou voltar a ser a Alyssa de antes, com seu namorado, Jeb, sua mãe, que voltou para casa, seus amigos, o baile de formatura e a promessa de ter um futuro em Londres.
No entanto, Morfeu, o intraterreno sedutor e manipulador que povoa os sonhos de Alyssa, não permitirá que ela despreze o seu legado. O mesmo vale para o País das Maravilhas, que parece não ter superado o abandono.
Alyssa se vê dividida entre dois mundos: Jeb e sua vida como humana... e a loucura inebriante do mundo de Morfeu. Quando o reino delirante começa a invadir sua vida real , Alyssa precisa encontrar uma forma de manter o equilíbrio entre as duas dimensões ou perder tudo aquilo que mais ama.

**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************



RESENHA PUBLICADA TAMBÉM NO BLOG HEY YSA

Alyssa achou que o País das Maravilhas havia ficado para trás, sendo apenas uma mera lembrança das loucuras que vivenciou com seu querido Jeb. Mal sabe ela que a coroa que renegou está de volta para reivindicar seu lugar sob sua cabeça. A Rainha Vermelha retornou, e o mundo de Morfeu corre um grave perigo.

Quando a doce Alyssa estava planejando o baile perfeito, em pleno ano de sua formatura, arquitetando sua vida no futuro, ao lado de Jeb, em Londres, trabalhando com sua arte, ela nunca poderia imaginar as reviravoltas que seu presente estava prestes a sofrer. Morfeu retorna do País das Maravilhas e agora quer sua ajuda novamente para deter os planos maquiavélicos da Vermelha. Mas seguir novamente este caminho pode acabar despertando em Alyssa um lado seu que ela escolheu ocultar; o lado intraterreno e louco que anseia pelas delicias dessa terra proibida. Agora, com o futuro de um seus mundos retratado em uma verdadeira destruição, ela precisará escolher se quer ou não assumir quem realmente é. Mas a batalha pode estar apenas começando. Uma terceira presença pode pender a balança para ambos os lados, Alyssa só não sabe para qual. E tendo Morfeu ao seu lado, enigmático, sedutor e louco, não sabe se deve ou não confiar em seus extintos. Ele já a enganou uma vez. Estaria disposta a mais uma rodada de maluquices e incertezas?

Fazemos o que precisa ser feito para proteger aqueles que amamos.

A. G. Howard se mostrou mais uma vez genial. Em sua continuação, um promissor enredo cheio de romances e aventuras é garantido, seduzindo o leitor pela mística ansiedade de saber mais; entregar-se a insanidade, juntamente com seus personagens, é pouco para a experiência que Atrás do Espelho pode lhe proporcionar. Em um reconto digno, fiel e tenebrosamente encantador, a autora apresenta um lado mais dark da história infantil e muito mais adulto, seduzindo o leitor por páginas e mais páginas de pura fantasia.

Obviamente que fica claro de qual conto infantil estamos falando não é? Howard trabalha uma versão mais ousada de Alice no País das Maravilhas, e também bem mais dark. Narrado em primeira pessoa como seu antecessor, Atrás do Espelho trás uma trama envolvente, romântica e clichê, receita certa para instigar o leitor. A autora tem uma criatividade indescritível de criar personagens amáveis, aos quais você se apega nos primeiros instante em que conhece. Ao mesmo tempo, trás uma escrita leve, gostosa e bastante fluída. A mitologia guardada em suas páginas e fascinante e uma pena que neste segundo volume ela não tenha sido tão bem explorada quanto no primeiro. Enquanto que as paisagens e aventuras de Alyssa no primeiro são razão mais que indispensáveis para não se largar os livros, neste a coisa não acontece tão bem assim, pelo menos, não da metade para o desfecho, razão que ocasionou minha nota final ao livro.

Alyssa, no primeiro livro, se mostra muito confusa a tudo, indiferente, preocupada. Quando seu desfecho chegou, imaginei uma garota diferente neste segundo livro e  no começo da obra ela foi. O mesmo não aconteceu depois. As mesma dúvidas, a mesma enrolação de antes e o mesmo medo surgem nas páginas, transformando a boa fantasia em uma drama interminável. Até mesmo as cenas mais legais, neste período da leitura, falharam fatalmente, tomados pela indecisão da personagem. Embora ela seja uma ótima narradora, ativa e engraçada, juntamente ao fato de estarmos sempre em contato direto com ela seja bom para aprofundarmos mais em sua personalidade, neste segundo livro eu preferiria uma narrativa em terceira pessoa, não só para ampliar o leque de possibilidades, como também para ver a história de um fundo mais geral; embora se houvesse ao menos uma troca de narradores de capítulo para capítulo, colocando Jeb e Morfeu para aparecer mais, eu não iria reclamar. O chato do livro foi justamente ficar preso ao triangulo amoroso e aos fatos sem sal da vida de Alyssa, enquanto havia plano de fundo mais do que suficiente para explorar. Não gosto muito de obras apelativas, ou de volumes apelativos, e este, no quesito envolvimento amoroso, extrapolou meu limite.

A trama de Howard é muito inteligente, isso é inegável, e seu desfecho garante uma leitura sem paciência, tirando seu fôlego, e deixando a brecha perfeita para o terceiro e último volume da trilogia. Como mencionei, ela tem o dom de fazer personagens verdadeiros, loucos e obscurecidos, se tornarem cativantes. Morfeu que o diga. Sua personalidade oscila diversas vezes por todo o romance, e embora seu ponto de vista não seja explorado no ato de narrar, o leitor se aproxima dele, dividido entre um misto de odiá-lo ou amá-lo. Ele é o típico personagem que faz as escolhas erradas pelos motivos certos. Igualmente a Jeb, que neste volume apareceu mais em segundo plano, ganhando maior aparição já em seu final. Percebe-se que o foco da autora foi justamente este: explorar a relação de Morfeu e Alyssa, e embora Jeb seja sempre uma presença constante, seu envolvimento não foi centralizado. Enquanto que no primeiro livro passamos quase todo ele com os dois juntos, aqui os vemos separados, não só pelos segredos, como por seus destinos.

Atrás do Espelho foi menos do eu esperava, isso é um fato. Eu queria mais aventuras no mundo criado por Howard e não indecisão romântica em um livro que a mitologia me chama tanta atenção. Entretanto, não considero isto um ponto negativo. Entre os fadados ruins segundos volumes, este foi um livro de transição explicativa e tem seu sentindo no total quando avaliado onde a autora quer chegar. Além disso, como disse, o mistério que envolve toda a sua trama neste volume não nos deixa parar, fazendo-nos ansiar por respostas, e garantindo o fim mais que surpreendente. Com mais edição magnifica, cheia de detalhes e uma capa incrível, O Lado Mais Sombrio ainda é minha aposta de boa trilogia, e não me arrependi de ter conhecido. Com diversas referencias a obra de clássica de Lewis Carroll, é um livro imperdível para os fãs de Alice e de todo o seu mundo.



Casada e mãe de dois adolescentes, Anita divide seus dias entre passar o tempo com sua família e escrevendo o seu próximo livro. Quando não está escrevendo, Anita gosta de patins, esquiar na neve, jardinagem e família.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse-se