Resenha #324 - Herdeira do Fogo (Trono de Vidro Vol #3)!






Título: Herdeira do Fogo
ColeçãoTrono de Vidro
AutorSarah J. Maas
Editora: Galera Record
Ano2015
Especificações: Brochura | 518 páginas
ISBN9788501401403
 Sinopse
Celaena ressurge das cinzas ainda mais forte e letal. E parte em uma jornada em busca de uma obscura verdade: uma informação sobre sua herança e seus antepassados que pode mudar sua vida e o futuro de dois reinos para sempre. Enquanto isso, forças sinistras começam a despontar no horizonte e têm planos malignos para dominar o seu mundo. Agora, depende de Celaena encontrar coragem para enfrentar tais perigos, além de seus próprios demônios, e fazer a escolha mais difícil da sua vida.


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************



Com reviravoltas alucinantes, Herdeira do Fogo é uma pedida incrível para um livro cheio de revelações e novos começos. Em mais um capítulo da jornada da jovem assassina, Celaena, Trono de Vidro toma novos rumos, seguindo um enredo repleto de reviravoltas alucinantes e viciantes.

Celaena foi enviada a outro continente em busca de realizar uma nova e perigosa missão para o rei. Mas ela possui outro planos. A assassina precisa encontrar a rainha do povo feérico, Maeve, e esclarecer suas dúvidas sobre as chaves de poder que o monarca de Adarlan está usando para controlar tudo e todos. Conseguir essas respostas, porém, não será tarefa fácil. Enquanto tenta descobrir mais sobre o passado deste poder tenebroso que o rei possui, Celaena desencava seu passado, suas raízes, e corre o risco de finalmente ter que escolher o futuro de sua vida: continuar como uma mera covarde, como foi chamada pela amiga, ou assumir sua responsabilidade e lutar por seu povo? Em meio a lendas e magia, uma nova e perigosa ameaça se aproxima pelas sombras, e a guerra que a garota tanto quer evitar pode estar vindo justamente em sua direção, mais brutal do que nunca.

Narrado em terceira pessoa, a obra vem dividida em diversos núcleos, mais especificamente os quatro maiores, sendo eles, Celaena, Dorian, Chaol e Manon. Herdeira do Fogo introduz todo um novo mundo. Em uma primeira vista, ao leitor que já está se habituando com o universo criado por Maas, vai perceber uma grande mudança e uma espécie de recomeço. O interessante é que esta regressão não causa estranhamento, mas gera as respostas aos enigmas que o leitor havia formulado nos volumes anteriores. É como se a autora tivesse avançado no tempo justamente para na metade do romance, criar essa quebra e nos encantar mais ainda.

O livro também trás um novo apurado de personagens e um aprofundamento maior na mitologia que lhe cerca. Entre o elenco principal de grande importância para o desenvolvimento desta trama temos Aedion, Rowan e Manon, três personagens distintos que conquistam o leitor não só pelas suas personalidades fortes e magnéticas, mas pelas índoles e empatia que sua história ganham quando focadas sob o plano central do enredo. Além disto, são eles que causam toda esta quebra na obra. Trono de Vidro segue uma linha que gera uma espécie de guinada em todos os eventos, e enquanto o leitor observa o desenrolar dos eventos ainda sobre o antigo cenário, Adarlan, também temos novas perspectiva e acontecimentos dentro das terras misteriosas de Maeve.

Herdeira do Fogo também apresenta uma trama mais crítica, ferroando os governos egoístas e corruptivos, e ainda totaliza atos de pura violência. Se em Coroa da Meia Noite você ficou um tanto quanto espantado com o desfecho de algumas batalhas, este promete ser ainda mais chocante. Da metade para o final, as coisas saem totalmente do controle e o leitor se vê jogado em um turbilhão de adrenalina e conclusões. Imagine a violência de Game Of Thornes, tendo uma amplitude maior no lado fantástico e sobrenatural da história. 

Se houve um ponto negativo, talvez o desenvolvimento da própria personagem, mas eu não julgo negativo. Isso vai depender da personalidade que se espera da protagonista. Como disse, existe uma ruptura muito grande no universo que já havia sido explorado por Maas. Neste terceiro volume temos este retrocesso não só na história geral, como também na própria protagonista. Este foi o livro em que Celaena mais se mostrou aflita, acolhida, sem saber quais atitudes tomar, e embora a figura de seu orgulho esteja bastante presente durante todos os capítulos, em boa parte temos um vislumbre mais íntimo dela. Conheceremos não só seu passado como seus temores. Diria que mergulhamos com profundidade nela e a conheceremos ainda mais belamente do que nunca. E que construção e genialidade Sarah J. Maas deu a esta protagonista fantásticas e apaixonante.

Gostei muito também do desenvolvimento do personagem Dorian. Percebemos um crescimento mais que evidente dele quando comparamos sua jornada do primeiro até aqui, principalmente levando-se em consideração as brechas que ficaram ao final deste volume para novos acontecimentos envolvendo seu futuro. Dorian não só sempre se mostrou um personagem promissor, como está comprovando a grandiosidade que sua presença tem dentro da trama. Mal vejo a hora de vê-lo crescer ainda mais.


Em resumo, amei mais um volume da saga. Achei a genialidade de Maas muito cativante, e embora esse retrocesso tenha causado certo estranhamento, no fim, fez total sentido quando havia o plano de fundo no geral para avaliar. Herdeira do Fogo foi um livro longo e gostoso, cheio de reviravoltas inesperadas e choques apavorantes. Com cenas brutais e momentos de cortar o coração, a autora não foca apenas em romances desnecessários, mas trabalha brilhantemente com um verdadeiro ping pong de poder. Além disto, a obra conta com mais uma edição incrível, capa perfeita e revisão impecável.


Sarah J. Maas vive no sul da Califórnia, gosta dos filmes da Disney e música pop. Ela adora contos de fadas e balé, bebidas de café, e assistir programas de TV. Quando ela não está ocupada escrevendo romances de fantasia YA, gosta de explorar a costa da Califórnia.





Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se