Cinema #133 - Nerve: Um Jogo Sem Regras!





Título: Nerve: Um Jogo Sem Regras
Gênero: Suspense 
Direção: Ariel Schulman, Henry Joost
Elenco: Arielle Vandenberg, Brian 'Sene' Marc, Danielle DeWulf, Dave Franco, Dillon Mathews, Ed Squires, Emily Meade, Emma Roberts, Jonny Beauchamp, Juliette Lewis, Kelsey Lynn Stokes, Kimiko Glenn, Machine Gun Kelly, Marc John Jefferies, Marko Caka, Miles Heizer, Rosemary Howard, Samira Wiley, Toshiko Onizawa
Roteiro: Jessica Sharzer
Produção: Allison Shearmur, Anthony Katagas
Duração: 93 min.
Estúdio: Allison Shearmur Productions
 Sinopse
Uma estudante do Ensino médio se encontra imersa em um jogo de verdade ou desafio, onde seus movimentos começam a ser manipulados por uma comunidade anônima de espectadores.


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************



Mesmo tendo uma pitada hollywooodiana, com muito clichê e romance para agradar o público adolescente, 'Nerve: Um Jogo Sem Regras' consegue se superar, entreter e ser motivo mais que suficiente para conhecer essa história tão recheada de cenas agonizantes e eletrizantes.


Em sua trama, iremos acompanhar a personagem Vênus ou Vee (Emma Roberts), como gosta de ser chamada, que quer provar para seus amigos que que não é apenas uma antissocial, mas é capaz de ser mais ousada. Muito tímida, a garota gostaria de ser mais sociavel, assim como sua amiga. A chance de conseguir provar para si mesma que pode ir muito mais além do que dizem é se aventurar em um game cheio de desafios, intitulado Nerve. Nesse jogo, que vem contaminando diversos jovens pelo país, você é desafiado por observadores, como uma espécie de vlog, e se cumprir os desafios, recebi dinheiro, de forma que novas provas vão aparecendo, conforme seus observadores vão aumentando. O que Vee não sabe é que o que começa como um desafio bobo, de beijar um estranho, tornar-se algo absurdo e perigoso, colocando em risco não apenas sua vida, mas a de todos que ela ama.


Eu pessoalmente amei o filme. Sinceramente não esperava que ele fosse me agradar tanto. Sou do time que arriscou na trama muito mais pela personagem vivida por Roberts, do que pelo enredo em si. Apesar de achar a premissa muito boa e diferente, levando-se em conta o quanto as redes sociais e a internet estão presentes em nossa vida, o longa acaba ainda contagiando você com muito romance e uma trilha sonora, que a mim, ficou impecável. Em tomadas que alteram para cores envolvendo letreiros roxos ou esverdeados, intercaladas por efeitos psicodélicos de som, 'Nerve: Um Jogo Sem Regras' é uma boa pedida para entretenimento.

Dirigido por Ariel SchulmanHenry Joost, apesar de o filme não ter muito do gênero ao qual foi classificado (suspense), a trama consegue congelar o telespectador em momentos de agonia, cenas que realmente exigem uma certa frieza para enxergar. Como mencionei na sinopse, os desafios iniciais do game parecem bobos, até meio romantizados demais, como se estivessem realmente conspirando para a interação do futuro casal formado por Roberts e Franco. Entretanto, conforme vai se desenrolando, a história mostra outros aspectos, apesar do foco ainda ser bem teen.


Gostei da interpretação de Roberts, como sempre. Achei que ela teve um ótimo entrosamento com todos os outros membros do cast, principalmente com Davi Franco, com quem forma o casal (amorzinho) da história. Por sua vez, a interpretação de Franco também foi ótima. Seu personagem me convenceu e me comoveu.


O longa ainda tem espaço para um pouco de comédia e para tratar de temas mais banais como relacionamento, amizade, inveja e dentre outros assuntos que circulam o meio adolescente. E isso sem falhar na elaboração de nenhum deles. A única falha que aconteceu, talvez, tenha sido a velocidade com que tudo se desenrola. Acho que teríamos um aproveitamento maior se o filme fosse um pouco mais devagar, deixando certos momentos da trama se mostrarem mais.

'Nerve: Um Jogo Sem Regras' também trás uma crítica bem legal envolvendo o uso abusivo de jogos ou redes sociais, fazendo o telespectador de perguntar sobre o quanto deve expor, ou o que deve se aventurar a fazer em uma terra que parece não ter leis ou limites. Em suma, resumiria o filme como inovador. Apesar de apelar para o romance adolescente, tem uma pegada meio de ação e tensão que envolve você, trazendo personagens verdadeiros e uma boa organização e sequência de cenas.


Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se