18 outubro 2016

Resenha #86 - O Herói Improvável da Sala 13B!





Título: O Herói Improvável da Sala 13B
Autor: Teresa Toten
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2016
Especificações: Brochura | 320 páginas
ISBN: 9788528620603
 Sinopse
Um livro repleto de momentos de profunda emoção e outros de inesperado humor, que explora as complexidades de viver com TOC e oferece perspectivas de esperança, felicidade e cura
Adam Spencer Ross, 14 anos, precisa lidar todos os dias com os problemas que resultam do divórcio dos pais e das necessidades de um meio-irmão amoroso, mas totalmente carente. Acrescente os desafios de seu TOC e é praticamente impossível imaginar que um dia ele se apaixonará. Mas, quando conhece Robyn Plummer no Grupo de Apoio a Jovens com TOC, ele fica perdida e desesperadamente atraído por ela. Robyn tem uma voz hipnótica, olhos azuis da cor do céu revolto e uma beleza estonteante que faz o corpo de Adam doer. Adam está determinado a ser o Batman para sua Robyn, mas será possível ter uma relação “normal” quando sua vida está longe de ser isso?
Cortesia Editora Bertrand Brasil (Grupo Editorial Record) // Blog De Cara Nas Letras


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************
 



RESENHA POSTA ORIGINALMENTE NO BLOG DE CARA NAS LETRAS

Humanamente tocante, tendo uma narrativa leve, bem semelhante ao um chick-lit, mas tratando de tons pesados sobre uma doença completamente perturbadora, 'O Herói Improvável da Sala 13B' é um livro doce, apaixonante e muito viciante.


Adam Spencer Ross está a beira de pirar. Depois de mais um surto com sua esquisitice por causa de seu TOC, sua mãe e o restante de sua família acredita que um grupo de apoio talvez seja a solução "milagrosa" que todos procuravam,  de forma que o garoto possa liberar toda a ansiedade que lhe domina diariamente e causa suas compulsões. Eles não poderiam estar mais errados... E ao mesmo tempo mais certos. Quando Robyn Plummer junta-se ao grupo, Adam perde seu chão. É com ela que ele quer ficar; é a ela que ele quer salvar e proteger, sendo seu Batman para a sua Robin. Mas em meio a tantas loucuras que existem em sua vida (irmão mais novo também com TOC, pai distante e mãe neurótica), seria ele capaz de resistir a essa paixão e se passar por um garoto normal?

Narrado em terceira pessoa, a história de Teresa Toten é viciante e envolvente. Tratando de um tema complicado como os sintomas do TOC, a autora consegue pincelar a narrativa entre momentos de muito humor e leveza, com cenas realmente mais densas, emotivas. Sua construção de personagens e de trama são realmente sólidas, sem buracos ou momentos que possam ser considerados desnecessários. A autora trabalhou excelentemente todos os pontos, em especifico, o tema central desse sick-lit, que é falado de forma crua, direta sobre TOC, mas não só focando a doença em si (como  aconteceu em outra obra com a mesma temática, 'Uma História de Amor e TOC',  publicado aqui no Brasil pela Editora Galera Record).

Me apaixonei completamente por todos os personagens criados por Toten, desde os dois protagonistas, aos mais figurantes na trama. A ideia de usar nomes de super heróis em personagens humanizados, cheio de defeitos, foi realmente brilhante. Esses "defeitos" (as suas compulsões no caso) são geralmente contraditórias ao nomes dos super heróis entre o universo Marvel/DC que os personagens começam a aderir. Adam por exemplo, intitula-se Batman, mas não é sombrio ou solitário como o protagonista, pelo contrário, em boa parte do enredo ele é amável extremamente engraçado e culpa-se de muita coisa, como se carregasse o mundo em suas costas. São esses fatores que ativam suas compulsões. E como se sua situação já não fosse complicada, a autora ainda explora um relacionamento conturbado entre o garoto e sua mãe, sem saber lidar com  a instabilidade emocional dela, que após o divórcio, parece ter ficado um pouco confusa e neurótica. Além disso, Adam ainda ajuda o irmão mais novo, que com apenas cinco anos, sofre também de transtorno obsessivo compulsivo, e fica extremamente agitado em grande parte do tempo. Esse ponto em particular é o lado mais emocionante da história. A relação dos irmãos é muito verdadeira. Vê o quanto o laço entre os irmãos é forte, e o quanto eles vão se intensificando conforme a trama vai se desenvolvendo é incrivelmente lindo e tocante.


O mesmo pode ser dito sobre Robyn. Ela é uma personagem autêntica, maravilhosamente construída, e em certos diálogos, muito sábia e complexa. Em algumas de suas passagens, a personagem me lembrou Margo, protagonista de 'Cidades de Papel', do autor John Green. Mas não a Margo chata, e sim uma Margo muito mais divertida e desenvolvida. 

Embora a primeira vista a interação entre Robyn e Adam possa parecer forçada, o enredo vai trabalhando melhor a questão, deixando o leitor com mais clareza, conforme a obsessão do personagem masculino vai realmente se transformando em um afeto maior; a relação entre os dois vai se construindo belamente e tomando sentido.

Toten trouxe-me uma leitura muito agradável e reflexiva, levantando questões que lidam especialmente com situações familiares, impondo os limites ou mostrando que a certos instantes, não importa o quanto a pessoa seja importante para você, é preciso intervir e deixá-la ir. E não imagine algo idealizado ou um amor bobo como acontece na grande maioria dos sick-lit, onde a doença une esses personagens. Pelo contrário. O final de 'O Herói Improvável da Sala 13B' passa longe disse, conseguindo surpreender e ao mesmo tempo, emocionar. Me apaixonei não só pela edição, mas também por todo o plano de fundo e personagens que essa cativante obra tenha tentado mostrar. É um livro belo, que ao meu vê, todos deveriam ler, e não só pelo romance envolvente, e sim para tentar compreender as dificuldades que uma pessoa tem sofrendo de transtorno obsessivo compulsivo.



Teresa Toten vive em Toronto. Foi finalista e vencedora de importantes prêmios com sua obra O Herói Improvável da Sala 13B, como o Governor General's Literary Award, um dos mais prestigiados do Canadá.





3 comentários:

  1. Oi, David!
    Quase desisti quando você comparou com a Margo, mas aí você disse que era divertida hahahhaha
    Eu quero muito conferir esse livro porque, pelas críticas, ele parece ser melhor do que o outro que você comentou.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção 5 Anos de Além da Contracapa
    Participe do sorteio Halloween Literário

    ResponderExcluir
  2. Essa edição está maravilhosa demais! Ainda não tinha lido nenhuma resenha deste livro, mas adorei a sua! Já vou colocar na listinha de desejados. <3 Gosto de livro que no final te faz refletir sobre as questões abordadas.

    Beijos. | * Blog PS Amo Leitura *

    ResponderExcluir
  3. Aww, eu tô doida por esse livro desde o lançamento! Andei vendo algumas resenhas negativas que me desanimaram, mas a sua me fez mudar totalmente o ponto de vista novamente. TOC é um assunto complexo que gosto muito de ver sendo tratado nos livros, ainda mais com esse toque juvenil, que amplia a luta dos personagens. Ainda bem que você falou de uma Margo divertida, porque se fosse a original eu passava longe, afe hahahah

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Expresse-se