Resenha #367 - Dama de Meia Noite (Os Artifícios das Trevas Vol 1)!





Título: Dama da Meia Noite
Coleção: Os Artifícios das Trevas
Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Ano: 2016
Especificações: Brochura |574 páginas
ISBN: 13: 9788501401083
 Sinopse
Em um mundo secreto onde guerreiros meio-anjo juraram lutar contra demônios, parabatai é uma palavra sagrada.
O parabatai é o seu parceiro na batalha. O parabatai é seu melhor amigo. Parabatai pode ser tudo para o outro mas eles nunca podem se apaixonar.
Emma Carstairs é uma Caçadora de Sombras, uma em uma longa linhagem de Caçadores de Sombras encarregados de protegerem o mundo de demônios. Com seu parabatai Julian Blackthorn, ela patrulha as ruas de uma Los Angeles escondida onde os vampiros fazem festa na Sunset Strip, e fadas estão à beira de uma guerra aberta com os Caçadores de Sombras. Quando corpos de seres humanos e fadas começam a aparecer mortos da mesma forma que os pais de Emma foram assassinados anos atrás, uma aliança é formada. Esta é a chance de Emma de vingança e a possibilidade de Julian ter de volta seu meio-irmão fada, Mark, que foi sequestrado há cinco anos. Tudo que Emma, Mark e Julian tem a fazer é resolver os assassinatos dentro de duas semanas antes que o assassino coloque eles na mira.
Suas buscas levam Emma de cavernas no mar cheias de magia para uma loteria sombria onde a morte é dispensada. Enquanto ela vai descobrindo seu passado, ela começa a confrontar os segredos do presente: O que Julian vem escondendo dela todos esses anos? Por que a Lei Shadowhunter proíbe parabatais de se apaixonarem? Quem realmente matou seus pais e ela pode suportar saber a verdade?
A magia e aventura das Crônicas dos Caçadres de Sombras tem capturado a imaginação de milhões de leitores em todo o mundo. Apaixone-se com Emma e seus amigos neste emocionante e de cortar o coração no volume que pretende deliciar tantos novos leitores como os fãs de longa data.
Cortesia Editora Galera Record (Grupo Editorial Record) 


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************


E você achando que ela não podia mais fazer um romance proibido envolvente. 'Dama da Meia Noite' parece surgir para mostrar definitivamente o amadurecimento de Cassandra Clare como autora. Primeiro volume da trilogia 'Os Artifícios das Trevas', o livro é envolvente, tem personagens marcantes e um mistério sufocante que prende o leitor logo nas suas primeiras páginas. Trazendo mais diversidade a literatura, Clare agora explora novos lados do universo dos Caçadores de Sombras.

A Lei é dura... Mas é a Lei


Emma Cartairs talvez esteja irritando as pessoas erradas. Alguns anos atrás ela sofreu uma perda sem precedentes. Seus pais foram mortos em um aparente ritual de magia negra, mas a Clave insiste em culpa Sebastian e seus caçadores pelos desastres que aconteceram durante a última guerra. Anos depois, Emma ainda mantém a certeza que a muito mais por trás da morte do seus pais do que podiam imaginar e ela esta decidida a descobrir e vingá-los, não importando quais regras venha quebrar.

Ao mesmo tempo, Julian Blackthorn tem sustentado a barra desde o ataque ao Instituto da Califórnia. Perdendo um irmão para a Caçada Selvagem e uma para a Paz Fria imposta pela Clave, o garoto não quer mais nenhum membro de sua família separado, e também está disposto a protegê-los, sem se importar quem irá ferir.

Regras já foram quebradas e serão novamente. Emma e Julian são parabatais, mas estão apaixonados um pelo outro e isso é proibido, sendo quase uma lei absoluta para os Caçadores de Sombras. E enquanto seus destinos guiam eles para mais eventos onde a lei parece falhar fatalmente, a aproximação se torna mais insuportável. Seriam eles capazes de resistir? Ou a ruína espera ambos?

Asfixiante é como eu descreveria esse livro. Com quase 600 páginas, 'Dama da Meia Noite' conseguiu ser uma obra que eu não descartaria um só elemento da narrativa em cerca de 98% da construção da trama. Narrado em terceira pessoa, o romance acompanha Emma, Julian, Christina e Mark, enquanto vamos vendo seus pontos de vista sendo desenvolvidos. Cassandra Clare apresenta uma escrita mais madura, consistente, reforçando elementos de importância na construção de seus personagens, estando em constante diálogo com o passado e o presente deles. O clima dessa história não é somente mais pesado, como também mais sombrio. 'Os Artifícios das Trevas' trata de temáticas mais frias, calculistas (até onde a lei é justa ou até onde você iria por quem ama? Você quebraria leis? O que diferencia o mal do bom, ou certo do errado?).

'Dama da Meia Noite' tem uma apurado poderoso de temáticas mais obscuras e emotivas. Enquanto que por um lado vemos Emma andar no meio fio entre herói e vilão, por outro observamos Julian mudando constantemente. Além do crescimento evidente dos personagens, a trama de intrigas é envolvente, instigante. A autora usa e abusa de elementos que explorem a relação familiar de Julian com seus irmãos e isso é sem dúvidas, o ponto alto do livro. É interessante visualizar essa relação e o quanto ela oscila, modifica-se e cresça conforme as páginas vão se passando. E embora o enredo central traga um amor proibido (clichê já muito utilizado por Clare), ela não dá tanto enfoque para esse aspecto e deixa que seus personagens cresçam separadamente.

Heróis nem sempre são os que vencem. Algumas veze são os perdem. Mas continuam lutando. Continuam voltando. Não desistem. É isso que faz deles heróis.

Ainda dentro dessa grande categoria de intriga, vemos a autora questionar fidelidade, lealdade, laços familiares e sexualidade. Acontece incontáveis eventos com mais variados personagens; cada um com seu próprio obstáculo a superar. E como já esperar, Clare também apresenta o primeiro personagem bissexual, explorando sua relação e o dilema de gostar diferentemente dos diferentes gêneros (mas não vou dizer quem é pra não estragar a surpresa, já que essa é uma das bombas inesperadas).

O único aspecto que me desagradou é a completa ligação que a trilogia possui com os outros livros das outras séries. Pessoalmente, não recomendo jamais que alguém leia esse livro sem ter lido 'Instrumentos Mortais' ou 'Peças Infernais', a não ser, claro, que a pessoa não tenha pretensão de conhecer essas obras. Caso tenha, está proibida. 'Dama da Meia Noite' trás muitas ligações com essas séries da autora e por esse motivo, releva muitos spolers. Essa característica de unificar as sagas é legal, mas até certo ponto. No caso de Clare acho que ela força a barra, de forma que o leitor torna-se quase obrigado a conhecer seus outros livros, e isso me chateia. Além disso, o desfecho do livro também me incomodou um pouco. Após os grandes acontecimentos, alguns diálogos que aconteceram tornaram a leitura menos fluída, apresentando elementos que já tinha sido mostrados antes, e boa parte da intriga familiar que tínhamos no começo é substituída pelo romance adolescente, o que cansa e torna-se bobo. Mas claro que são só pequenos detalhes, que podem ser facilmente contornados pelos outros 98% positivos que a obra tem a oferecer.

Os personagens dessa trilogia também são mais envolventes, verdadeiros. Eu pelo menos consegui sentir mais empatia por todos. Devido a explorar muito a relação familiar, você acaba conhecendo todos eles com muita facilidade e se apegando. Do mais primário ao terciário, todos são bem apresentados, participativos e encantadores, sem deixar qualquer defeito na sua construção. Consegui me envolver pelo drama de Julian, tendo que agir como pai para os irmãos, assim com entendi o de Emma, buscando a verdade pelos pais mortos e a justiça pelo que aconteceu. E o mais interessante é que nenhum atropela o outro. Todos vão se enlaçando em um emaranhado inteligente de perspectivas.

Gostei do estilo de 'Dama da Meia Noite' e da ideia principal, então, posso assumir que Clare me ganhou mais uma vez. Com um leque interessante de personagens e temáticas primorosas, estou ansioso por saber quais rumos a trilogia irá tomar e quais destinos guardam o desfecho da história desses heróis.



Cassandra Clare nasceu em uma família americana no Teerã, Irã e passou grande parte de sua infância viajando pelo mundo com sua família, incluindo uma caminhada pelo Himalaia quando criança, que foi quando ela passou um mês vivendo na mochila de seu pai. Antes dos seus dez anos de idade ela morou na França, Inglaterra e Suíça. O fato de que sua família se mudava muito, ela encontrou familiaridade nos livros e estava sempre com um livro debaixo do braço. Ela passou seus anos de escola em Los Angeles, onde ela costumava escrever histórias para divertir seus colegas, incluindo um romance épico chamado "The Beautiful Cassandra", baseado na homônima história de Jane Austen.
Após a faculdade, Cassie viveu em Los Angeles e Nova York, onde trabalhou em várias revistas de entretenimento e até mesmo em alguns tablóides bastante suspeitos, onde ela relatou sobre a viagem ao mundo de Brad e Angelina e as avarias do guarda-roupa de Britney Spears. Ela começou a trabalhar no seu romance YA, Cidade dos Ossos, em 2004, inspirada na paisagem urbana de Manhattan, sua cidade favorita. Ela dedicou-se em tempo integral em sua ficção fantasia.
A primeira venda profissional de Cassie foi um conto chamado "The Girl’s Guide to Defeating the Dark Lord", em uma antologia Baen de fantasia humor. Cassie odeia trabalhar em casa sozinha, porque ela sempre se distrai por reality shows e as travessuras dos seus dois gatos, por isso ela geralmente se propõe a escrever em cafés e restaurantes locais. Ela gosta de trabalhar na companhia de seus amigos, que vêem que ela adere a seus prazos.
Atualmente, reside em uma antiga casa vitoriana em Nova Iorque com seu noivo, seus gatos, e lotes e lotes de livros. A triologia The Mortal Instruments tem sido citada em muitas listas de Best-Sellers



12 comentários

  1. Oiii David

    Esse mês finalmente começo a série dos Caçadores de Sombras da Cassandra, me sinto um bicho raro por nunca ter lido nenhum dos livros...haha, espero gostar tanto quanto todo mundo!
    Acho a capa de Dama da meia noite muito linda, o livro é bem grossinho mas tenho certeza que é o tipo de leitura que prende tanto que nem sentimos as páginas passarem.

    Beijos

    Alice and the Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alice!
      Ahh, seja bem vinda querida. Fico feliz que tenha gostado da resenha.
      Leia sim, mas não se sinta excluida. Quando eu vim conhecer ela também ja fazia bastante tempo que tinha os livros dela. Comecei bem depois. Espero que se envolva com os Instrumentos, mas acho e recomendo como obra prima dela, a trilogia Peças Infernais. É maravilhosa <3 Recomendo demais.

      Abraços
      David

      Excluir
  2. David, que resenha maravilhosa é essa???? Menino, palmas pra você porque ficou espetacular, sério hahaha.
    Como eu amei esse livro!! Eu amo todo o universo shadowhunter, na verdade, então pra mim é ótimo que a tia Cass também adore e não canse nunca de criar histórias desse mundo fantástico. A escrita realmente está mais madura e consistente, e é uma boa nostalgia encontrar personagens das outras séries ali. Quero o segundo volume pra ontem ♥

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol!
      Obrigado sua fofa <3 Fico feliz que tenha gostado da resenha <3
      Eu amei demais Dama da Meia Noite. Desde Peças Infernais na verdade que a escrita da Cassie tem me envolvido muito mais. A magnitude dos personagens está muito mais complexa.
      Ansioso também pela continuação. Espero que venha logo.

      Abraços
      David
      https://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

      Excluir
  3. Olá,
    Ainda não li nenhuma das obras da Cassandra, mas fico feliz em saber que gostou bastante sendo que a premissa me agrada. Além do fato de conter um suspense que prende o leitor do início ao fim.
    Pelo visto acho que vou demorar um pouco a ler, afinal você não recomenda a leitura antes de conhecer as outras séries por causa da ligação entre os livros.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Eu li Os Instrumentos Mortais e amei a saga. Mas nunca senti vontade de ler esses outros livros.. Fico com aquele medinho de estragar minha visão da história sabe? hahaha

    Beeijos

    ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
  5. A única coisa que me magoa é saber que tem spoilers dos outros livros dela, eu to lendo Instrumentos Mortais, quase concluído e terei que ler mais a trilogia para poder ler esse. Que isso gente? Ela podia ter escrito de uma forma que nós pudéssemos passar esse na frente.
    Algo que achei muito positivo é saber que ela permite que os personagens amadureçam por conta para depois se encontrarem e fico muito empolgada em saber que foi trabalhado mais as questões familiares, mesmo que depois o foco vire o romance entre os personagens.
    Pelo visto a escrita da Cassandra melhorou muito! \o/

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu já li esse livro e fiquei totalmente apaixonada novamente por esse mundo maravilhoso que a Tia Cassie nos criou. Achava que não iria curtir a Emma como protagonista, mas adorei a sua personalidade e estou aqui torcendo para que tudo dê certo. Mal posso esperar para o próximo volume.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Olá David, ainda não li nenhum livro da Cassandra, mas tenho muita curiosidade em conhece-los, sua resenha estimulou a minha curiosidade, fora que a capa desse livro é linda. Bjkas

    ResponderExcluir
  8. Ola David eu amo a escrita da Cassandra, amei esse livro ainda mais com essa capa linda, não vejo a hora de ler o segundo livro, para quem não leu Instrumentos Mortais vai se sentir um pouco perdido mesmo, pois há muitos personagens da outra série e fatos vividos também. Esse já está em minha lista de livros favoritos. abraços

    Joyce
    Livros Encantos

    ResponderExcluir
  9. David acredita que só li, até agora, Cidade dos Ossos!!??? Gostei mas não gamei até ver o filme que muitos odiaram e eu amei. Vi a primeira temporada da série da Netflix e também gostei. Enfim pretendo concluir e ler as demais séries na ordem, assim como você orienta.
    Amei essa capa e fico feliz ao saber que para quem gosta da autora e do mundo que ela criou os livros só ficam melhores.
    Parabéns pela leitura e resenha!!!

    Leituras, vida e paixões!!M

    ResponderExcluir
  10. Estou quase na metade do livro e estou amando. realmente a Cassandra chega nesse livro mais madura e com muita coisa interessante e relevante para falar desse livro. E olha que eu não estava colocando muita fé, pois quando conheci os protagonistas em Cidade do Fogo Celestial achei que eles seriam novos demais para tamanha responsabilidade - de desafiar a lei, ou de ir até onde seria possível por amor, mas pelo que estou vendo na leitura - e na sua resenha, parece que cada peça é importante e isso é o máximo em um livro com tantas páginas....
    Nada contra livros grandes, eu adoro, mas que tem uns por aí que poderiam ter umas 100 ou 200 páginas a menos de tanta enrolação isso tem. Bom saber que isso não acontece aqui :)
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir

Expresse-se