17 fevereiro 2017

Resenha #119 - Coroa Cruel (Rainha Vermelha Vol 1,5)!





Título: Coroa Cruel
Coleção: A Rainha Vermelha
Autora: Victoria Aveyard
Editora: Seguinte 
Ano: 2015
Especificações: Brochura | 232 páginas
ISBN: 13: 9788565765923
 Sinopse
Duas mulheres uma vermelha e uma prateada contam sua história e revelam seus segredos.
Em Canção da Rainha, você terá acesso ao diário da nobre prateada Coriane Jacos, que se torna a primeira esposa do rei Tiberias VI e dá à luz o príncipe herdeiro, Cal tudo isso enquanto luta para sobreviver em meio às intrigas da corte.
Já em Cicatrizes de Aço, você terá uma visão de dentro da Guarda Escarlate a partir da perspectiva de Diana Farley, uma das líderes da rebelião vermelha, que tenta expandir o movimento para Norta e acaba encontrando Mare Barrow pelo caminho.
Esta edição traz, ainda, um mapa de Norta e um trecho exclusivo de Espada de Vidro, o aguardado segundo volume da série A Rainha Vermelha.

**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************


'Coroa Cruel' é uma antologia de contos escrita pela autora Victoria Aveyard em busca de explorar dois personagens em particular de sua série 'Rainha Vermelha'. Em dois contos bastante promissores a autora explorar mais do singular dessas duas personagens femininas e faz com o que leitor queira criar maior proximidade com elas. E se tratando de saber criar intrigar, Aveyard com certeza tira de letra em mais um livro envolvente.


CANÇÃO DA RAINHA


Esse conto é se não, extremamente pesado. Aqui a autora aborda um lado mais melancólico, mórbido e forte da vida de Coriane, a mãe de Cal e rainha antes de Elara. Vamos conhecer mais sobre sua infância, seus pensamentos e saber o quanto a personagem sofre nessa transição onde ela sai do seu lar, já totalmente reprimida pelos familiares, para cair em uma rede ainda mais perigosa de intrigas na corte prateada.


Eu achei esse conto muito forte, tendo de certa forma um final devastador. Para quem leu 'Rainha Vermelha' sabe que o final de Coriane não é muito feliz, e isso não facilita as coisas conforme Aveyard vai construindo melhor a personagem e você vai se identificando com ela. Percebemos uma personagem que tenta ser forte, mas todo instante fica subjuga a vontade de terceiros. Suas palavras são sempre melancólicas, sombrias e meio depressivas, mas isso não tira o fator de ser chocante e até revelador, comprovar o jogo de poder entre as casas da corte muito mais íntimo e tenebroso, onde a inveja e audácia predomina a cada instante da leitura.


CICATRIZES DE AÇO

Nesse conto iremos conhecer um pouco mais sobre a Capitã Farley e como ela se tornou um membro tão importante da Guarda Escarlate.

Pessoalmente não tive tanta simpatia por essa curta narrativa. Apesar de trazer informações relevantes, cheias de novas suposições, para que o leitor se depare com uma verdadeiro "por traz das cenas", 'Cicatrizes de Aço' em grande parte parece construir mais um pouco do mundo de Aveyard e o fator de desperdiçar grande parte do conto nessa construção, tornam a leitura, em certos momentos maçantes. O ponto positivo, fica especificamente em conhecer mais da relação de Farley com o personagem Shade, de forma que o leitor tem maior visibilidade para a formação do casal e começa a compreender de onde sai a motivação da Capitã em ajudar Mar, nossa protagonista em 'Rainha Vermelha'. O tom desse conto é mais leve que o anterior, mas também mais cansativo, já que possui muitas descrições.

No geral, 'Coroa Cruel' é um livro para se ler em uma sentada. Indico especificamente para quem curtiu o universo e quer saber um pouco mais, mas para quem não conhece nada, com certeza, a leitura não teria tanto aproveitamento.


Cresceu em Massachusetts e frequentou a Universidade do Sul da Califórnia, em Los Angeles. Formou-se como roteirista e tenta combinar seu amor por história, explosões e heroínas fortes na sua escrita. Seus hobbies incluem a tarefa impossível de prever o que vai acontecer em As Crônicas de Gelo e Fogo, viajar e assistir a Netflix.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse-se