Coluna: Anime da Semana!




Se você estiver buscando um anime mais mediano e gosta de games, 'Tales Of Zestiria' é a pedida para essa semana. 

Estreado no ano passado, o anime alcançou uma pequena fama devido ao seu visual todo em 3D e as lutas eletrizantes que trazia no trailer. Inspirado em uma série japonesa de games, foi desenvolvido pela Bandai Nanco Studios e a tri-Crescendo, tendo sido lançado em 2015 lá no Japão para os videogames Playstation 3. Seu sucesso foi tão maior que o esperado que em outubro do mesmo ano, ele foi relançado para PlayStation 4 e PC. Em 2016, uma adaptação para anime chegou as telinhas produzida pela Ufotable, e prometia ser separada em dois momentos, sendo um em 2016 e outro em 2017. Atualmente estamos finalizando a segunda temporada com mais 12 episódios, que totalizados com os 12 da primeira, chegam a 24 episódios já exibidos.

Na trama geral, conhecemos uma cultura que acredita em demônios e arcanjos, cultivando e ansiando o retorno de um escolhido nomeado como O Pastor que será capaz de purificar as calamidades (nome usado para os demônios dentro do anime) e se comunicar com os seres celestiais (arcanjos, ou serafins, como são chamados dentro da série). A princesa Aisha está enfrentando um momento complicado em seu reino. Além de ter que lidar com as prováveis tensões com a nação vizinha, ela precisa se manter alerta a corrupção existente dentro do seu próprio senado. 

Em um atentado contra ela, Aisha escapa e acaba se perdendo, sendo encontrada pelo jovem e misterioso Sorey, um garoto diferente que apesar da idade se mostra muito sábio. Sorey na realidade é o próximo Pastor. Tendo sido criado pelos Serafins, agora, ele finalmente encontra sua missão: derrotar o caos que se arrastou pelo mundo e salvar os humanos de coração puro que precisam de sua ajuda.

Eu devo dizer que pelo trailer, eu esperava mais do anime. A primeira temporada é uma gigantesca introdução sobre todos os personagens e confesso que me senti cansado em alguns episódios devido ao tom monótono deles. Em exceção talvez a uns 5 episódios, os outros foram bem arrastados e massantes para mim. 

A segunda temporada, porém, tem uma pegada diferente. As coisas começam a acontecer de maneira mais dinâmica e vemos os personagens em um maior número de ação. E embora os buracos da história ainda estejam abertos, espero sinceramente vê-los fechados até o final. 

O ponto mais fraco pra mim é sem dúvidas a pouca introdução ao mundo. A produção não se preocupou em explicar tudo ao telespectador que não conhecia o jogo e sou sincero a dizer que sinto essa carência até o momento. Por outro lado, o aspecto visual do anime é muito belo e vale a pena ser conferido só por esse motivo. 

Ficou curioso? Então confere algumas imagens:












E ai, curtiu nossa indicação?

Nenhum comentário

Postar um comentário

Expresse-se