12 setembro 2017

Resenha #159 - Como Falar Dragonês (Como Treinar Seu Dragão Vol 3)!



Título: Como Falar Dragonês
Coleção: Como Treinar Seu Dragão Vol 3
Autora: Cressida Cowel
Editora: Intrínseca
Ano: 2010
Especificações: Brochura |240 páginas
ISBN: 13: 9788598078953
 Sinopse
Soluço Spantosicus Strondus III foi o mais grandioso herói já visto em todo o território viking. Ele era bravo, impetuoso e muitíssimo inteligente. Mas até mesmo os grandes heróis podem ter dificuldades no começo. Principalmente se têm como companheiro um dragãozinho teimoso e mal-educado.

Nessa nova aventura da série, o dragão Banguela foi capturado, um nanodragão está prestes a virar refeição e Dragões-tubarões estão à solta. Mais uma vez, os vikings precisam de um salvador... Soluço!
Com aventura, ação, muito humor e ilustrações divertidíssimas, a receita do sucesso de Como treinar o seu dragão é seguida à risca no terceiro lançamento da série escrita e ilustrada pela inglesa Cressida Cowell, autora premiada de obras infantis e infantojuvenis. Crianças, jovens e adultos que já conhecem Soluço e o dragão Banguela, seja das páginas dos livros, seja das telas de cinema, não vão querer perder essa nova história.

**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************



Divertido, doido e muito gostoso de ler, 'Como Falar Dragonês' não foi um volume tão legal quanto 'Como Ser um Pirata', mas ainda sim, me conquistou. Cressida Cowel é brilhante e não subestima o leitor, trazendo finais instigantes e personagens cômicos que levam você por uma jornada cheia de diversão.

Nesse terceiro volume, Banguela é capturado por inimigos romanos durante um exercício mal executado por Soluço e seu fiel amigo Perna-de-Peixe. Agora, em busca de recuperar seu dragão e tentar manter a paz entre as duas tribos vikings que habitam a região, Soluço precisará enfrentar e utilizar de seu intelecto para escapar com vida e salvar aqueles que gosta.


Narrado em terceira pessoa, iremos acompanhar as aventuras de Soluço de maneira bem próxima, pois o narrador está constantemente seguindo-o. Embora 'Como Falar Dragonês' tenha faltado uma pitada a mais para que eu favoritasse, foi uma leitura divertida, rápida e engraçada. Em suma, o lado maravilhoso dessa série é o fato da autora estar constantemente inserindo alívios cômicos sem tornar a leitura repetitiva, exaustiva ou sem sentido. Na realidade, até as situações mais exageradas são impactantes e ao mesmo tempo divertidas. A autora sabe muito bem criar uma atmosfera de humor e ao mesmo tempo inserir um drama ou uma cena mais brutal de ação.

O fator que não me impressionou tanto foi o crescimento do personagem e esse é o motivo de não ter favoritado. Nos volumes anteriores, eu senti realmente o desenvolvimento do personagem. Embora esse terceiro volume tenha sido mais longo que os dois anteriores, não senti esse percurso, por mais situações perigosas que Soluço tenha passado. Ele começou de um jeito e terminou do mesmo. Não percebi um amadurecimento por parte do protagonista. Mas isso não afetou minha experiência de leitura, sem dúvidas. O que faltou no protagonista, foi incluído nos secundários. Esse terceiro volume foi completamente do secundário Perna-de-Peixe. Além de mais presente na trama, protagonizou cenas interessantes e legais, que mostraram outro lado do personagem que ainda não havia sido descritos. Sem contar o espaço que ainda tivemos para uma nova personagem feminina forte e hilária. Apesar de conhecermos pouco sobre ela, pelo visto, teremos mais nos livros seguintes.

Em resumo, estou ainda mais ansioso para continuar essas aventuras. O desfecho desse volume foi curioso e impressível e promete reviravoltas no rumo de Soluço e seus amigos. Com certeza estou envolvido pela escrita viciante de Cowel. Apesar de diferente dos filmes (consigo gostar de ambos sem me importar com a fidelidade), 'Como Treinar Seu Dragão' é uma série de pura diversão que não subestima o leitor e vai além com lições valiosas sobre humildade, coragem e determinação.


Cressida Cowell cresceu em Londres e em uma pequena ilha despovoada ao largo da costa oeste da Escócia, tinha apenas oito ou nove anos quando começou a escrever histórias sobre os vikings e dragões.Quando saiu da escola, foi para a universidade para estudar Inglês, e em seguida para a Faculdade de Arte, onde tem Graduação em Design Gráfico e Ilustração. Para o seu projeto final na escola de Arte, criou um livro para crianças chamado "Little Bo Peep's Library Books", e esse seu primeiro livro foi publicado pela Editora Hodder Childrens em 1998. A partir desse, ela escreveu muitos outros.




3 comentários:

  1. Oi, David!

    Admito que não me interesso muito por livros desse gênero, mas a capa é muito fofa! Que bom que a leitura foi uma boa experiência para você, mesmo que o protagonista não tenha tido o desenvolvimento que merecia.

    Beijos,
    Isa
    http://viciadas-em-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá David;

    Sou fã de carteirinha destes tipos de livros, Infanto-juvenil, sempre digo que não existe idade para eles. Leituras leves são propicias para ressacas literárias rsrs. Peninha não ter notado o desenvolvimentos dos personagens.
    Adorei conhecer um pouquinho mais de Como falar dragonês.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi David! Puxa, taí uma série de livro que sempre tive vontade de ler. Fico feliz em saber que a autora não se torna repetitiva e que existe um desenvolvimento do personagem. Quero conferir e ter a coleção <3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir

Expresse-se