06 outubro 2017

Resenha #162 - Querida Filha!




Título: Querida Filha
Autora: Elizabeth Little
Editora: Rocco
Ano: 2017
Especificações: Brochura |368 páginas
ISBN: 13: 9788532530622
 Sinopse
A relação mãe e filha – e os segredos que podem se esconder em seus meandros – é o combustível do bem-sucedido romance de estreia de Elizabeth Little, lançamento da coleção Luz Negra, que reúne o melhor do suspense feminino contemporâneo. O livro acompanha a ex-it girl Janie Jenkins, que, ao sair da prisão 10 anos após ter sido condenada pela morte da mãe, só deseja fugir dos holofotes e encontrar o verdadeiro assassino. Só há um problema: Janie não tem certeza absoluta de que não cometeu o crime. E, seguindo a única pista que possui, inicia um périplo que a levará a uma pacata cidade em Dakota do Sul e a um revelador encontro com o passado.
Cortesia Grupo Editorial Rocco 


**********************************************************************
AVALIAÇÃO PESSOAL
**********************************************************************


Janie Jenkins é uma adolescente como outra qualquer. Atualmente passa seu tempo odiando sua mãe (quem nunca), mas em um determinado momento de raiva em uma das brigas protagonizadas pelas duas, Janie grita que deseja que sua mãe mora, com várias testemunhas no ocorrido. O que ela não esperava é que seu pedido iria ser atendido e o pior, ela se tornou a principal suspeita. Nesse jogo de amor e ódio, intrigas e suspeitas, até Janie pode não acreditar que é inocente. Seria ela capaz de executar o que estão falando que fez?

Eu era a única coisa que não se encaixava na vida dela. Eu não podia acreditar que ela teria deixado passar a oportunidade de me tirar do caminho.”

Ninguém nunca conseguiu deixar tudo para trás. O melhor que se pode esperar é poder começar do lugar manos pior possível.”

'Querida Filha' é um livro que será amado por muitos e odiado por outros na mesma medida. Na minha opinião a história foi bem estruturada e a autora conseguiu separa os momentos de 10 anos antes e depois com muita perfeição, sem deixar brechas ou perguntas. E isso já é uma grande conquista, pelo menos para mim. Sua trama e envolvente, instigante, rodeada de incertezas que fazem o leitor querer ler mais um pouquinho sempre, apenas para saciar mais um pedacinho de curiosidade. 

Janie é bem esperta e essa é a característica que mais me agradou nela. Não perde tempo sentindo-se vitimada, apesar de todas as neuras e viagens mentais que o leitor presencia durante a leitura. Na primeira fase do livro é uma adolescente rebelde sem causa que não é amada pela mãe e se envolve nos casos mais estranhos para chamar atenção, mas depois de ganhar a liberdade ela já virou uma mulher e está com 27 anos, mais esperta e com uma meta na vida: descobrir quem matou sua mãe.

Elizabeth Little esta de parabéns, digo isso sem questionar. Criou um suspense/thriller psicológico de boa qualidade, desenvolvendo uma história com várias perguntas que nos envolvem e nos fazem ficar cada vez mais presa a leitura para descobrir o que vai acontecer depois e quais as respostas.Temos um enredo onde as coisas acontecem rapidamente sem muita enrolação (adoro isso). E um final surpreendente, pois foi totalmente diferente ao que imaginei, surpreendendo-me. 

A única ressalva foi em específico para umas duas ou três cenas onde a protagonista soou insuportavelmente melodramática e mimada, me deixando bem desgostosa quanto as suas atitudes. Fora que em alguns momentos alguns personagens ficaram perdidos na trama, parecendo não contribuir exatamente para nada. Por esses motivos vou classificar 'Querida Filha' com 4 estrelas por conta destes pontos negativos que destaquei acima. Mas não se deixe amedrontar. Foram só questões pessoais. O livro em si ainda é positivamente envolvente e viciante.


Formada em Harvard, Elizabeth Little é autora dos livros de não ficção Biting The Wax Tadpole e Trip of The Tongue. Querida Filha é seu primeiro trabalho de ficção e ganhou o prêmio de melhor romance de estreia pela Strand Magazine, a renomada publicação dedicada à literatura policial. Ela vive em Los Angeles com a família.





3 comentários:

  1. Oi, Elizane!
    Não conhecia o livro, mas achei interessante.
    Bom saber que a mocinha não fica bancando a vítima e vai atrás pra descobrir o assassino da mãe.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe das promoções em andamento e ganhe prêmios maravilhosos

    ResponderExcluir
  2. Oiii Elizane

    Que bom saber que vc gostou apesar das poucas ressalvas. Andei lendo tantas resenhas negativas dele no Goodreads que acabei riscando o livro da minha lista mas agora sua resenha me fez repensar e atiçou novamente a minha curiosidade sobre a história. De momento tenho uma lista enorme de leituras até o fim do ano mas pretendo anotar ele novamente pra quem sabe conferir a trama assim que surgir a oportunidade.

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi
    só pela capa da para perceber que é suspense e achei a sinopse e o que falou interessante, que bom que a autora soube desenvolver a história e que gostou.

    http://momentocrivelli.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Expresse-se